LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
Registre-se
Page 2 of 3 PrimeiraPrimeira 123 ÚltimaÚltima
Resultados de 31 a 60 de 73
  1. #31
    Junior Member
    Membro desde
    May 2018
    Posts
    1
    Eu estava, repito ESTAVA pensando em comprar esse celular...mas pelos comentários que li aqui acho que vou desistir.
    Então esse asus não dá pra transferir os aplicativos para o cartão SD? Se fôr mesmo assim já desisti!!!
    Mais problemas de audio e tbm pelo que entendi alguns desligam passado tempo e nao ligam mais...não queria continuar com a porcaria da samsung mas ja tou vendo que bosta por bosta a samsung é a menos ruim...

  2. #32
    Membro Senior
    Membro desde
    Apr 2015
    Posts
    1,433
    Quote Originally Posted by Alexibanhes View Post
    Por quê? Só pq tu não gosta da Asus, que babaquice.Melhor empresa de smartphones hj em dia no Brasil. Olha esse preço por esse hardware todo e um design tão bonito.
    Mas na boa, J7 Neo nem dá pra comparar, mas se pegar o J7 Pro agora e comparar com o Zenfone 3, EU escolheria o Z 3, mas acho ainda o J7 Pro muito bom. O suficiente pra quem tem um uso médio.
    Assistência ruim, problemas com áudio, problemas com desligamento inesperado... só passar no reclame aqui... vai de j7 neo sem dor de cabeça

  3. #33
    Membro Senior
    Membro desde
    Apr 2015
    Posts
    1,433
    Quote Originally Posted by leticiasfc View Post
    Qual melhor: Samsung J7 Neo, Asus ZenFone 4 Max, ou Asus ZenFone 3?
    j7 neo

  4. #34
    Junior Member
    Membro desde
    May 2018
    Posts
    2
    ola boa trd comprei esse lixo desse celular e me arrependi amargamente ja ate solicitei a devolucao dele pois nao corresponde a nada aqui no site do canal , pensem num celular lento pessimo som pesado e prossessadores horriveis , lamentavel a asus colocar um refugo desse a venda .

  5. #35
    Junior Member Alves_Bjj's Avatar
    Membro desde
    May 2018
    Posts
    1
    Tenho um zenfone 4 Max e me arrependo de tê-lo comprado,ele esta com dois meses de uso e desliga sozinho do nada,e isso repetidamente,estou enviando para Asus pra ver se eles me devolvem o dinheiro ou me dão outro aparelho,eu tinha um zenfone 2 lazer e nunca tinha tido problemas com ele,já o 4 Max achei uma bosta

  6. #36
    Junior Member Marcos_Andrade's Avatar
    Membro desde
    May 2017
    Posts
    86
    Eu tenho o zenfone 4 max a mais de 6 meses, paguei na promoção R$ 990,00 versão de 32GB. Estou gostando, esperava mais da autonomia da bateria devido ao tamanho da mesma, mas não chega a ser ruim. A única coida que me encomoda, algumas vezes quando saio de um aplicativo não carrega instantaneamente a tela com os ícones, isto é, fica alguns segundos girando a "ampulheta" até carregar os ícones. Vi alguns comentários criticando que não dá para instalar os aplicativos no cartão sd, isso feito porque muitks compram cartões de baixa velovidade de leitura e gravação, comprometendo o desempenho. Com o receio que isso aconteça eles limitaram para que depois não haja reclamação devido ao desempenho instável.

  7. #37
    Gostaria de sabe se so o meu asus 4 max estar com problema na camera frontal.vou tira fotos com o flash fica umas bordas brancas nas fotos..
    Mas alguem tem esse problema?

  8. #38
    Eu tenho um Lenovo vibe k6 plus e queria trocar pelo zenfone 4 Max por causa da bateria , será que a bateria e boa , será q dura bastante ???

  9. #39
    Quote Originally Posted by Marcos_Andrade View Post
    Eu tenho o zenfone 4 max a mais de 6 meses, paguei na promoção R$ 990,00 versão de 32GB. Estou gostando, esperava mais da autonomia da bateria devido ao tamanho da mesma, mas não chega a ser ruim. A única coida que me encomoda, algumas vezes quando saio de um aplicativo não carrega instantaneamente a tela com os ícones, isto é, fica alguns segundos girando a "ampulheta" até carregar os ícones. Vi alguns comentários criticando que não dá para instalar os aplicativos no cartão sd, isso feito porque muitks compram cartões de baixa velovidade de leitura e gravação, comprometendo o desempenho. Com o receio que isso aconteça eles limitaram para que depois não haja reclamação devido ao desempenho instável.
    Ja que você ja tem o asus a um bom tempo,Você sabe me dizer se o asus zen fone 4 max costuma dar problemas com a conexão Bluetooth?vi alguns videos sobre isso e algumas pessoas relataram este tipo de problema , e problemas com a conexão dos dados moveis. Estou pensando em comprar. Valeu.

  10. #40
    Olá, de onde veio a informação de que ele possui Gorilla Glass? Na página do celular no site oficial da Asus não menciona isso. Quero comprar um mas quero ter certeza de que possui Gorilla Glass.
    Obrigado!

  11. #41
    Junior Member
    Membro desde
    Jul 2018
    Posts
    1
    Vale a pena investir nesse celular (728,00 c/ frete) por causa da câmera ao invés do Xiaomi Redmi 5 (729,00 c/ frete)?

  12. #42
    Estou a 2 Meses com zenfone 4 Max, e ele me decepcionou um pouco na questão da bateria, não achei isso tudo.
    E tem momentos que ele esquenta muitoooo, principalmente em jogos. %uD83D%uDE10%uD83D%uDE10%uD83D%uDE10

  13. #43
    Junior Member
    Membro desde
    Jul 2018
    Posts
    1
    https://youtu.be/kZkDoAX-X0U
    Tirem as duvidas

  14. #44
    Junior Member Faramenca's Avatar
    Membro desde
    Jul 2018
    Posts
    1
    Quote Originally Posted by eduardorodriguez View Post
    Eu tenho um Lenovo vibe k6 plus e queria trocar pelo zenfone 4 Max por causa da bateria , será que a bateria e boa , será q dura bastante ???
    Nao cumpre o que promete ....vai te decwpvionar

  15. #45
    Membro Senior
    Membro desde
    Apr 2015
    Posts
    1,433
    Tava entre esse e o j7 neo... mas acho que vou de j7 neo mais pra frente

  16. #46
    Membro Senior Reinaldo_Fi's Avatar
    Membro desde
    Jun 2017
    Posts
    274
    fudeu com aparelho asus um sistema desse com 4 nucleos deus e pai doido quer compra ser conhece as configuras deveria 8 nucleos

  17. #47
    Junior Member ryzerblack's Avatar
    Membro desde
    Aug 2018
    Posts
    4
    Eu tenho um Zenfone 4 max e acredite ele dura 2 meses de tela ligada sem precisar recarregar. A melhor bateria do mercado sem dúvida!

  18. #48
    Junior Member
    Membro desde
    Sep 2018
    Posts
    1
    Comprei um zenfone 4 max a mais de dois meses,pra mim,ele funciona direito até um dia,ele começa a desligar sozinho e só ligar quando descarregar tudo colocando no carregador. E isso não aconteceu só uma vez,na primeira vez pensei que era normal,mas aí repetiu e repetiu.
    Estou comentando por outro e-mail que comprei o celular,pois isso aconteceu novamente.

  19. #49
    Alguém teve problema com a câmera angular do zenfone 4 Max de 32 g

  20. #50
    Junior Member vieirawill's Avatar
    Membro desde
    Oct 2018
    Posts
    1
    só decepçao com essse produto... primeiramente o carregador só escacapa, depois de 16 dias de uso, o fone de ouvido parou de funcionar de um lado simplesmente do nada, literalmente do nada, no meio da música.. depois de 5 meses a tela do aparelho quebrou e eu levei na assistencia(pois havia feito seguro), o aparelho voltou com a tela quebrada, e eu mandei novamente, fiquei sem meu aparelho por volta de 2 meses e meio, agora ele simplesmente desligou e nao liga mais.. sem falar na demora de atualizaçao para receber o android 8.0 e a zenUi 5

  21. #51
    Junior Member
    Membro desde
    Nov 2018
    Posts
    3
    Bem, funcionava é do nada parou. Bateria boa, mas simplesmente deve ter um problema no projeto pq para de repente (tela preta e ao colocar pra carregar fica dando reboot). Sucata.

  22. #52
    Junior Member
    Membro desde
    Dec 2018
    Posts
    1
    Péssima experiencia com esse aparelho. Em 1 ano ele foi para assistência técnica 3 vezes. Na primeira apagou de vez, na segunda a tela mexia sozinha e na ultima não queria mais carregar. Mandei pra troca e a Asus queria me mandar um outro aparelho que além de ser inferior a esse, não tinha da cor que eu pedi. Então exigi o reembolso, que aliás foi outra situação estressante. A Asus não cumpre com o que diz, tenta enrolar o consumidor ao máximo. Decepção total tanto com o produto quanto com a empresa.

  23. #53
    Olá .
    Tenho meu Zenfone 4 Max a 7 meses e não recomendo , ultimamente ele vem apresentando problemas com o carregamento reverso , mesmo sem nunca ter levado queda ou usado essa forma de carregamento, a mensagem não sai da tela e o celular só esta carregando desligado .

  24. #54
    Junior Member Wilke_Praci's Avatar
    Membro desde
    May 2019
    Posts
    1
    O meu para carregar precisa reiniciar o aparelho e a mensagem de carregamento reverso não sai da barra de notificação.

  25. #55
    Quote Originally Posted by Wilke_Praci View Post
    O meu para carregar precisa reiniciar o aparelho e a mensagem de carregamento reverso não sai da barra de notificação.
    bug , faz hard resete

  26. #56
    Quote Originally Posted by rikochet View Post
    Assistência ruim, problemas com áudio, problemas com desligamento inesperado... só passar no reclame aqui... vai de j7 neo sem dor de cabeça
    j7 lixo

  27. #57
    Quote Originally Posted by ryzerblack View Post
    Eu tenho um Zenfone 4 max e acredite ele dura 2 meses de tela ligada sem precisar recarregar. A melhor bateria do mercado sem dúvida!
    Kkkk(kkkkkkkkk

  28. #58
    Junior Member
    Membro desde
    Jul 2019
    Posts
    1
    Após 1 ano e meio de uso diário,
    achei que poderia ser útil para os interessados compartilhar uma resenha das minhas
    primeiras, segundas e últimas impressões sobre o Zenfone 4 Max.Adquiri o smartphone em janeiro
    de 2018, na versão com 16GB de memória interna (também estava disponível uma
    versão com 32GB). As especificações que mais me atraíram na época foram o
    leitor biométrico, que neste modelo é localizado na parte da frente do
    aparelho, a TV digital, a bateria de 5.000 mAh com recarga turbo e a opção de
    recarga reversa da bateria (o cabo já vinha junto com o aparelho). Eu nunca
    havia tido contato com nenhum Zenfone anteriormente, então também havia certa
    curiosidade a respeito da interface ZenUI.

    Primeiras impressões (primeiros
    dias de uso):

    Interface bastante personalizável
    e agradável, tela com opção de filtro de luz azul de intensidade regulável (uma
    maravilha para a minha fotofobia), leitor biométrico de desbloqueio fácil e rápido
    (permite o cadastro de até 5 dedos), longa duração da bateria (facilmente dois
    dias de uso moderado e até três dias de uso mais frequente), sendo que os primeiros
    30-50% da bateria eram rapidamente recarregados ao conectar o celular na tomada
    (por volta de 20-30 minutos).

    Aqui temos
    o primeiro porém: a TV digital, que deveria funcionar ao se conectar a antena
    acessória que acompanhava o aparelho e acessar o app ZenDTV (disponível para
    download na Playstore) nunca deu sinal de vida. Ao acessar o app na loja era
    possível notar a baixíssima nota que ele tinha e os comentários de vários
    usuários da família Zenfone 4 relatando o mesmo problema: nenhum canal jamais era
    encontrado para ser sintonizado.

    Sem obter resposta da Asus pela
    Playstore, registrei minha reclamação no Reclame Aqui. Alguns dias depois a fabricante
    entrou em contato e providenciou a troca da antena para solucionar o problema,
    no entanto, ele persistiu. Após novo contato e cerca de 1 mês aguardando retorno,
    a Asus informou que foi verificado que o defeito encontrava-se nos aparelhos, e
    que para solucioná-lo definitivamente seria necessário realizar a sua troca.
    Para isso, eles me forneceriam um código de postagem para que eu enviasse meu
    aparelho pelos Correios; após confirmarem o recebimento, seria autorizado o
    envio de outro aparelho equivalente para o meu endereço. Como esta medida
    envolvia ficar sem celular pelo prazo mínimo de 15 dias e eu dependia dele para
    trabalhar, optei por não realizar a troca e abandonar a ideia de TV digital. Em
    suma, a fabricante foi atenciosa e até se dispôs a fornecer a solução possível,
    contudo essa solução não era muito eficiente na prática.

    Segundas
    impressões (primeiro ano de uso):

    A duração da bateria se manteve
    excelente e sempre me deixou tranquila. No entanto, a capacidade de executar
    várias tarefas ao mesmo tempo visivelmente já não era mais a mesma e o aparelho
    começou a engasgar quando 3 ou 4 apps eram mantidos abertos simultaneamente
    (lembrando que o modelo possui 4GB de memória RAM).

    Sobre os pontos negativos que se
    sobressaíram: o teclado ZenUI era uma verdadeira chatice de se usar. A função
    swype muitas vezes deixava de funcionar sem motivo aparente, e a função de
    manter múltiplos idiomas ativos nunca me facilitou a digitação, pois o corretor
    ainda interpretava as palavras incorretamente. A tecla de configurações do
    teclado também ficava num local que o meu polegar, particularmente, nunca
    deixou de tocar sem querer enquanto eu digitava (ou seja, o tempo todo eu
    acabava abrindo acidentalmente uma nova janela para definição de preferências. Pode
    parecer besteira, mas era bastante irritante).

    Segundo ponto: a pegada do smartphone
    era péssima. Embora seja fininho, sua grande bateria o torna consideravelmente
    pesado, de modo que o metal com aspecto polido que foi escolhido para o
    acabamento não possui nenhuma aderência. E isso já me leva ao ponto seguinte:
    na primeira queda (de cerca de 1 metro de altura, quando escorregou da minha
    mão) o canto inferior direito da tela trincou e uma pequena lasca do vidro se
    soltou. O design do aparelho por si só sempre me pareceu bastante frágil.

    Terceiro ponto, e de suma
    importância: como dito anteriormente, optei por adquirir a versão de 16GB de
    memória interna devido ao valor consideravelmente menor. Eu estava ciente de
    que, descontando o espaço considerável utilizado pelo sistema, pouquíssima
    memória sobraria. Contudo, utilizei a seguinte lógica: basta utilizar um bom
    cartão SD, já que o aparelho permita a expansão até 256GB. Certo? Não
    exatamente. Foi aí que descobri que aparelhos da Asus não permitem a transferência
    de apps para o cartão de memória. A partir de então eu vivi na eterna luta
    contra a notificação de memória cheia, e a situação se tornou mais crítica
    quando apps essenciais (internet banking, por exemplo), deixaram de funcionar
    por falta de atualização. Não importava quantos apps, arquivos e coisas
    imagináveis eu excluísse, nunca havia espaço suficiente.

    Últimas impressões, ou a triste
    história de como a (breve) vida útil do meu celular chegou ao fim:

    Após 1 ano e 5 meses de uso, o
    aparelho começou a apresentar mau contato ao ser conectado ao carregador, de
    forma que a recarga da bateria (que antes era completamente realizada em até 2
    horas) passou a levar 5, 6, 7 horas... e nunca atingir os 100%. Tentei empurrar
    a situação com a barriga até o dia em que ele realmente não se conectou mais e
    a bateria zerou. Como o período de garantia já havia terminado (obviamente),
    levei o aparelho a uma assistência autorizada, onde fui informada que a placa
    do conector estava queimada. Como estava sem dinheiro para investir num aparelho
    novo naquele momento, paguei um valor razoável pelo conserto.

    Cerca de 3 dias depois, uma
    notificação dizendo %u201Ctemperatura anormal detectada no conector do carregador,
    desconecte o aparelho imediatamente e procure assistência técnica%u201D passou a ser
    exibida e não podia ser removida. Ao tentar carregar o celular, o carregador na
    realidade drenava a bateria ao invés de carrega-la. Ao retornar na assistência o
    técnico me informou que aquilo se tratava de um mecanismo de proteção contra o superaquecimento.
    A partir daí foi ladeira a baixo.

    Para resumir o drama que se
    prolongou durante cerca de 1 mês: entre idas e vindas da assistência (pois o
    aparelho funcionava por cerca de 2 dias e voltava a apresentar a notificação que
    impedia a recarga da bateria), soldas foram refeitas, conector, placa e bateria
    foram substituídos, e o problema não pôde ser solucionado nem sua causa
    identificada. No fim das contas, quando completaria 1 ano e 6 meses, fui
    obrigada a aceitar a aposentaria por invalidez e comprar um celular novo (e
    devo dizer que não escolhi outro Zenfone).

  29. #59
    Quote Originally Posted by Calemes View Post
    Após 1 ano e meio de uso diário,
    achei que poderia ser útil para os interessados compartilhar uma resenha das minhas
    primeiras, segundas e últimas impressões sobre o Zenfone 4 Max.Adquiri o smartphone em janeiro
    de 2018, na versão com 16GB de memória interna (também estava disponível uma
    versão com 32GB). As especificações que mais me atraíram na época foram o
    leitor biométrico, que neste modelo é localizado na parte da frente do
    aparelho, a TV digital, a bateria de 5.000 mAh com recarga turbo e a opção de
    recarga reversa da bateria (o cabo já vinha junto com o aparelho). Eu nunca
    havia tido contato com nenhum Zenfone anteriormente, então também havia certa
    curiosidade a respeito da interface ZenUI.

    Primeiras impressões (primeiros
    dias de uso):

    Interface bastante personalizável
    e agradável, tela com opção de filtro de luz azul de intensidade regulável (uma
    maravilha para a minha fotofobia), leitor biométrico de desbloqueio fácil e rápido
    (permite o cadastro de até 5 dedos), longa duração da bateria (facilmente dois
    dias de uso moderado e até três dias de uso mais frequente), sendo que os primeiros
    30-50% da bateria eram rapidamente recarregados ao conectar o celular na tomada
    (por volta de 20-30 minutos).

    Aqui temos
    o primeiro porém: a TV digital, que deveria funcionar ao se conectar a antena
    acessória que acompanhava o aparelho e acessar o app ZenDTV (disponível para
    download na Playstore) nunca deu sinal de vida. Ao acessar o app na loja era
    possível notar a baixíssima nota que ele tinha e os comentários de vários
    usuários da família Zenfone 4 relatando o mesmo problema: nenhum canal jamais era
    encontrado para ser sintonizado.

    Sem obter resposta da Asus pela
    Playstore, registrei minha reclamação no Reclame Aqui. Alguns dias depois a fabricante
    entrou em contato e providenciou a troca da antena para solucionar o problema,
    no entanto, ele persistiu. Após novo contato e cerca de 1 mês aguardando retorno,
    a Asus informou que foi verificado que o defeito encontrava-se nos aparelhos, e
    que para solucioná-lo definitivamente seria necessário realizar a sua troca.
    Para isso, eles me forneceriam um código de postagem para que eu enviasse meu
    aparelho pelos Correios; após confirmarem o recebimento, seria autorizado o
    envio de outro aparelho equivalente para o meu endereço. Como esta medida
    envolvia ficar sem celular pelo prazo mínimo de 15 dias e eu dependia dele para
    trabalhar, optei por não realizar a troca e abandonar a ideia de TV digital. Em
    suma, a fabricante foi atenciosa e até se dispôs a fornecer a solução possível,
    contudo essa solução não era muito eficiente na prática.

    Segundas
    impressões (primeiro ano de uso):

    A duração da bateria se manteve
    excelente e sempre me deixou tranquila. No entanto, a capacidade de executar
    várias tarefas ao mesmo tempo visivelmente já não era mais a mesma e o aparelho
    começou a engasgar quando 3 ou 4 apps eram mantidos abertos simultaneamente
    (lembrando que o modelo possui 4GB de memória RAM).

    Sobre os pontos negativos que se
    sobressaíram: o teclado ZenUI era uma verdadeira chatice de se usar. A função
    swype muitas vezes deixava de funcionar sem motivo aparente, e a função de
    manter múltiplos idiomas ativos nunca me facilitou a digitação, pois o corretor
    ainda interpretava as palavras incorretamente. A tecla de configurações do
    teclado também ficava num local que o meu polegar, particularmente, nunca
    deixou de tocar sem querer enquanto eu digitava (ou seja, o tempo todo eu
    acabava abrindo acidentalmente uma nova janela para definição de preferências. Pode
    parecer besteira, mas era bastante irritante).

    Segundo ponto: a pegada do smartphone
    era péssima. Embora seja fininho, sua grande bateria o torna consideravelmente
    pesado, de modo que o metal com aspecto polido que foi escolhido para o
    acabamento não possui nenhuma aderência. E isso já me leva ao ponto seguinte:
    na primeira queda (de cerca de 1 metro de altura, quando escorregou da minha
    mão) o canto inferior direito da tela trincou e uma pequena lasca do vidro se
    soltou. O design do aparelho por si só sempre me pareceu bastante frágil.

    Terceiro ponto, e de suma
    importância: como dito anteriormente, optei por adquirir a versão de 16GB de
    memória interna devido ao valor consideravelmente menor. Eu estava ciente de
    que, descontando o espaço considerável utilizado pelo sistema, pouquíssima
    memória sobraria. Contudo, utilizei a seguinte lógica: basta utilizar um bom
    cartão SD, já que o aparelho permita a expansão até 256GB. Certo? Não
    exatamente. Foi aí que descobri que aparelhos da Asus não permitem a transferência
    de apps para o cartão de memória. A partir de então eu vivi na eterna luta
    contra a notificação de memória cheia, e a situação se tornou mais crítica
    quando apps essenciais (internet banking, por exemplo), deixaram de funcionar
    por falta de atualização. Não importava quantos apps, arquivos e coisas
    imagináveis eu excluísse, nunca havia espaço suficiente.

    Últimas impressões, ou a triste
    história de como a (breve) vida útil do meu celular chegou ao fim:

    Após 1 ano e 5 meses de uso, o
    aparelho começou a apresentar mau contato ao ser conectado ao carregador, de
    forma que a recarga da bateria (que antes era completamente realizada em até 2
    horas) passou a levar 5, 6, 7 horas... e nunca atingir os 100%. Tentei empurrar
    a situação com a barriga até o dia em que ele realmente não se conectou mais e
    a bateria zerou. Como o período de garantia já havia terminado (obviamente),
    levei o aparelho a uma assistência autorizada, onde fui informada que a placa
    do conector estava queimada. Como estava sem dinheiro para investir num aparelho
    novo naquele momento, paguei um valor razoável pelo conserto.

    Cerca de 3 dias depois, uma
    notificação dizendo %u201Ctemperatura anormal detectada no conector do carregador,
    desconecte o aparelho imediatamente e procure assistência técnica%u201D passou a ser
    exibida e não podia ser removida. Ao tentar carregar o celular, o carregador na
    realidade drenava a bateria ao invés de carrega-la. Ao retornar na assistência o
    técnico me informou que aquilo se tratava de um mecanismo de proteção contra o superaquecimento.
    A partir daí foi ladeira a baixo.

    Para resumir o drama que se
    prolongou durante cerca de 1 mês: entre idas e vindas da assistência (pois o
    aparelho funcionava por cerca de 2 dias e voltava a apresentar a notificação que
    impedia a recarga da bateria), soldas foram refeitas, conector, placa e bateria
    foram substituídos, e o problema não pôde ser solucionado nem sua causa
    identificada. No fim das contas, quando completaria 1 ano e 6 meses, fui
    obrigada a aceitar a aposentaria por invalidez e comprar um celular novo (e
    devo dizer que não escolhi outro Zenfone).
    Nossa vc conta boas histórias, o problema ai pode ter sido a tomada que vc usava, considerando que usava o carregador original, outra coisa usar carregador turbo diminui a vida útil dos aparelhos, uso sempre os normais nunca tive problemas.

  30. #60
    Não comprem... da problema de mais. A cada atualização um defeito novo.
    https://www.reclameaqui.com.br/asus/atualizacao-estragou-o-celular-de-vez_D29LnCRgH6x1-_y6