LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
Registre-se
Resultados de 1 a 13 de 13
  1. #1
  2. #2
    Junior Member
    Membro desde
    Jun 2018
    Posts
    400
    Aposto que não chegou nem em Marte ainda!

  3. #3
    Membro Senior
    Membro desde
    Oct 2015
    Posts
    1,798
    Quote Originally Posted by GeneralBlue View Post
    Aposto que não chegou nem em Marte ainda!
    Marte fica dentro do sistema solar, essa sonda ja SAIU DO SISTEMA SOLAR.

  4. #4
    Membro Senior
    Membro desde
    Apr 2018
    Posts
    1,433
    Quote Originally Posted by GeneralBlue View Post
    Aposto que não chegou nem em Marte ainda!
    Não mesmo, pois a terra é plana e vivemos em um domo. Marte é apenas um adesivo colado no vidro do domo e a sonda é um avião disfarçado de sonda.

  5. #5
    Junior Member
    Membro desde
    Oct 2018
    Posts
    217
    heliopausa? o que é isso? uma menopausa astronomica? kkkkkkk

  6. #6
    Membro Senior ShrekRussiaBR's Avatar
    Membro desde
    Feb 2018
    Localização
    Capital da República de Curitiba
    Posts
    7,394
    Parabens, Sonda Voyager....

  7. #7
    Membro Senior ShrekRussiaBR's Avatar
    Membro desde
    Feb 2018
    Localização
    Capital da República de Curitiba
    Posts
    7,394
    Quote Originally Posted by imDevil View Post
    heliopausa? o que é isso? uma menopausa astronomica? kkkkkkk
    Então... a Heliopausa é uma região localizada ao redor do Sistema Solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar pois a pressão exercida pelo vento solar não é mais intensa o suficiente para repelir o vento interestelar. É geralmente considerada a fronteira mais externa do sistema solar. Sondas espaciais como a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager I e Voyager II passaram por esta região devido a natureza da trajetória que elas estão percorrendo, que as levam para longe do sistema solar. Os cientistas levantam a hipótese de que nesta região há uma onda de choque formada pelas partículas que desaceleram e liberam sua energia ao colidirem com partículas do meio interestelar. A Heliosfera é dividia em duas regiões separadas. O vento solar viaja a uma velocidade aproximada de 400 km/s até colidir com o vento interestelar; o fluxo de plasma no meio interestelar. A colisão ocorre na zona de choque terminal, que está a cerca de 80 - ou +100 UA a partir do Sol no sentido do meio interestelar e cerca de 200 UA a partir do meio interestelar no sentido do Sol. Neste ponto o vento diminui drasticamente, condensa e se torna mais turbulento, formando uma grande estrutura oval conhecida como heliosheath. Acreditava-se que esta estrutura fosse parecida e se comportasse como a cauda de um cometa, se estendo por mais de 40 UA no sentido do vento entretanto evidências da sonda Cassini-Huygens e do satélite Interstellar Boundary Explorer tem sugerido que esta é de fato no formato de uma bolha devido a ação de contração do campo magnético do meio interestelar.

  8. #8
    Membro Senior ShrekRussiaBR's Avatar
    Membro desde
    Feb 2018
    Localização
    Capital da República de Curitiba
    Posts
    7,394
    Quote Originally Posted by GeneralBlue View Post
    Aposto que não chegou nem em Marte ainda!
    Clica na imagem abaixo e tú vai entender aonde é que está essa sonda espacial....

    http://3.bp.blogspot.com/--vaT4VOp8n...ry-channel.gif

  9. #9
    Membro Senior
    Membro desde
    Aug 2014
    Posts
    502
    Quote Originally Posted by ShrekRussiaBR View Post
    Então... a Heliopausa é uma região localizada ao redor do Sistema Solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar pois a pressão exercida pelo vento solar não é mais intensa o suficiente para repelir o vento interestelar. É geralmente considerada a fronteira mais externa do sistema solar. Sondas espaciais como a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager I e Voyager II passaram por esta região devido a natureza da trajetória que elas estão percorrendo, que as levam para longe do sistema solar. Os cientistas levantam a hipótese de que nesta região há uma onda de choque formada pelas partículas que desaceleram e liberam sua energia ao colidirem com partículas do meio interestelar. A Heliosfera é dividia em duas regiões separadas. O vento solar viaja a uma velocidade aproximada de 400 km/s até colidir com o vento interestelar; o fluxo de plasma no meio interestelar. A colisão ocorre na zona de choque terminal, que está a cerca de 80 - ou +100 UA a partir do Sol no sentido do meio interestelar e cerca de 200 UA a partir do meio interestelar no sentido do Sol. Neste ponto o vento diminui drasticamente, condensa e se torna mais turbulento, formando uma grande estrutura oval conhecida como heliosheath. Acreditava-se que esta estrutura fosse parecida e se comportasse como a cauda de um cometa, se estendo por mais de 40 UA no sentido do vento entretanto evidências da sonda Cassini-Huygens e do satélite Interstellar Boundary Explorer tem sugerido que esta é de fato no formato de uma bolha devido a ação de contração do campo magnético do meio interestelar.
    INTERESSANTE.....

  10. #10
    Junior Member lucrianus81's Avatar
    Membro desde
    Dec 2018
    Posts
    1
    Tem como embarcar minha sogra nesta sonda?

  11. #11
    Quote Originally Posted by ShrekRussiaBR View Post
    Então... a Heliopausa é uma região localizada ao redor do Sistema Solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar pois a pressão exercida pelo vento solar não é mais intensa o suficiente para repelir o vento interestelar. É geralmente considerada a fronteira mais externa do sistema solar. Sondas espaciais como a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager I e Voyager II passaram por esta região devido a natureza da trajetória que elas estão percorrendo, que as levam para longe do sistema solar. Os cientistas levantam a hipótese de que nesta região há uma onda de choque formada pelas partículas que desaceleram e liberam sua energia ao colidirem com partículas do meio interestelar. A Heliosfera é dividia em duas regiões separadas. O vento solar viaja a uma velocidade aproximada de 400 km/s até colidir com o vento interestelar; o fluxo de plasma no meio interestelar. A colisão ocorre na zona de choque terminal, que está a cerca de 80 - ou +100 UA a partir do Sol no sentido do meio interestelar e cerca de 200 UA a partir do meio interestelar no sentido do Sol. Neste ponto o vento diminui drasticamente, condensa e se torna mais turbulento, formando uma grande estrutura oval conhecida como heliosheath. Acreditava-se que esta estrutura fosse parecida e se comportasse como a cauda de um cometa, se estendo por mais de 40 UA no sentido do vento entretanto evidências da sonda Cassini-Huygens e do satélite Interstellar Boundary Explorer tem sugerido que esta é de fato no formato de uma bolha devido a ação de contração do campo magnético do meio interestelar.
    O cara nos fornece uma explicação gigatonica e eu n entendi porra nenhuma kkkkk

  12. #12
    Membro Senior
    Membro desde
    Sep 2016
    Posts
    142
    Quote Originally Posted by ShrekRussiaBR View Post
    Então... a Heliopausa é uma região localizada ao redor do Sistema Solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar pois a pressão exercida pelo vento solar não é mais intensa o suficiente para repelir o vento interestelar. É geralmente considerada a fronteira mais externa do sistema solar. Sondas espaciais como a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager I e Voyager II passaram por esta região devido a natureza da trajetória que elas estão percorrendo, que as levam para longe do sistema solar. Os cientistas levantam a hipótese de que nesta região há uma onda de choque formada pelas partículas que desaceleram e liberam sua energia ao colidirem com partículas do meio interestelar. A Heliosfera é dividia em duas regiões separadas. O vento solar viaja a uma velocidade aproximada de 400 km/s até colidir com o vento interestelar; o fluxo de plasma no meio interestelar. A colisão ocorre na zona de choque terminal, que está a cerca de 80 - ou +100 UA a partir do Sol no sentido do meio interestelar e cerca de 200 UA a partir do meio interestelar no sentido do Sol. Neste ponto o vento diminui drasticamente, condensa e se torna mais turbulento, formando uma grande estrutura oval conhecida como heliosheath. Acreditava-se que esta estrutura fosse parecida e se comportasse como a cauda de um cometa, se estendo por mais de 40 UA no sentido do vento entretanto evidências da sonda Cassini-Huygens e do satélite Interstellar Boundary Explorer tem sugerido que esta é de fato no formato de uma bolha devido a ação de contração do campo magnético do meio interestelar.
    Massa!!!

  13. #13
    Quote Originally Posted by ShrekRussiaBR View Post
    Então... a Heliopausa é uma região localizada ao redor do Sistema Solar onde o vento solar é parado pelo meio interestelar pois a pressão exercida pelo vento solar não é mais intensa o suficiente para repelir o vento interestelar. É geralmente considerada a fronteira mais externa do sistema solar. Sondas espaciais como a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager I e Voyager II passaram por esta região devido a natureza da trajetória que elas estão percorrendo, que as levam para longe do sistema solar. Os cientistas levantam a hipótese de que nesta região há uma onda de choque formada pelas partículas que desaceleram e liberam sua energia ao colidirem com partículas do meio interestelar. A Heliosfera é dividia em duas regiões separadas. O vento solar viaja a uma velocidade aproximada de 400 km/s até colidir com o vento interestelar; o fluxo de plasma no meio interestelar. A colisão ocorre na zona de choque terminal, que está a cerca de 80 - ou +100 UA a partir do Sol no sentido do meio interestelar e cerca de 200 UA a partir do meio interestelar no sentido do Sol. Neste ponto o vento diminui drasticamente, condensa e se torna mais turbulento, formando uma grande estrutura oval conhecida como heliosheath. Acreditava-se que esta estrutura fosse parecida e se comportasse como a cauda de um cometa, se estendo por mais de 40 UA no sentido do vento entretanto evidências da sonda Cassini-Huygens e do satélite Interstellar Boundary Explorer tem sugerido que esta é de fato no formato de uma bolha devido a ação de contração do campo magnético do meio interestelar.
    Parabéns pelo explicação. Confere com o original técnico científico.