LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
Registre-se
Resultados de 1 a 5 de 5
  1. #1
    Membro Senior
    Membro desde
    Apr 2013
    Posts
    115,843

    Detetive TudoCelular: gratuitas, TV por ar e parabólica se diferem em origem e transmissão

    Apesar de gratuitas, ambas as formas de recepção dos canais de televisão aberta possuem várias diferenças.

    Clique aqui para ler a notícia completa.


  2. #2
    Vendo essa explicação tanto as operadoras colocarem filtro nas parabólica banda C quanto migrarem o sinal do satélite da banda C para KU isso é inegável: pra assistir TV no satélite custa caro

  3. #3
    Quote Originally Posted by mandruva82 View Post
    Vendo essa explicação tanto as operadoras colocarem filtro nas parabólica banda C quanto migrarem o sinal do satélite da banda C para KU isso é inegável: pra assistir TV no satélite custa caro
    Fale isso para, sei lá 50 milhões de brasileiros que usam skygato, gatonet.

  4. #4
    Junior Member
    Membro desde
    Oct 2019
    Posts
    1
    Sou antenista a 35 anos e moro em Curvelo MG.eu já resolvi o meu esse problema pois a mais de 8 anos eu migrei para a banda ku.e mais caro e mais compensa pois na banda ku não existe canais analógicos são todos digitais. Hoje qualquer pessoa quiser migrar para o sistema de banda ku só tem que investir 1000 reais

  5. #5
    A Abratel, entidade que representa as emissoras Record e Rede TV, apresentou à Anatel uma proposta de migração dos canais que hoje estão na Banda C para a banda Ku, como solução para a interferência de serviços de telecom prestados na faixa de 3,5 GHz, selecionada para o 5G, e as antenas parabólicas. A saída, apontou a entidade, seria %u201Csolução definitiva para evitar que mais 22 milhões de domicílios brasileiros fiquem sem acesso à TV aberta após a implantação da tecnologia 5G, prevista para o ano que vem%u201D. A proposta foi entregue ao presidente da Anatel, Leonardo Morais. Segundo ela, a conta do processo, estimada em R$ 2,9 bilhões, ficaria com as operadoras de telecomunicações vencedoras do próximo leilão, previsto para 2020, de faixas de frequência destinadas a uso no 5G, como 700 MHz, 2,3 GHz, 26 GHz e especialmente 3,5 GHz. O modelo seria replicado a partir da experiência do leilão de 700 MHz, que também exigiu uma migração de emissoras. Sustenta a Abratel que %u201Cem decorrência da migração dos canais distribuídos por satélite da banda C para a banda Ku, haverá a necessidade de distribuir kits de recepção de satélite na banda Ku para a população que possua equipamentos de recepção por parabólica da banda C e que esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, que corresponde a 11 milhões de domicílios%u201D.