LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Google anuncia primeiro Doodle com inteligência artificial para celebrar o músico Bach

20 de março de 2019 3

Ao abrir o Google amanhã (21) para fazer uma pesquisa, você encontrará uma novidade. A gigante de Mountain View celebra o músico e compositor alemão Johann Sebastian Bach com o primeiro Doodle desenvolvido por inteligência artificial, realizado com as equipes do Google Magenta e do Google PAIR, que incentiva os usuários a compor uma melodia à sua escolha.

Os Doodles são uma forma de o Google celebrar datas importantes, como a Copa do Mundo, em seu portal. Recentemente, a empresa comemorou a obra da escritora brasileira Carolina Maria de Jesus, os trinta anos da Rede Mundial de Computadores, o Dia Internacional da Mulher, homenageou os escritores Clarice Lispector e Caio Fernando Abreu, lembrou do Halloween e celebrou seus vinte anos de história. Reveja os vinte mais marcantes já publicados pela gigante de Mountain View.

Metodologia

Segundo o comunicado enviado pelo Google, o primeiro passo ofi a criação de um modelo de aprendizado de máquina para potencializar o Doodle (a empresa vem investindo na área e mostrado soluções que vão de arte à disgnóstico de câncer).

O modelo usado no Doodle foi desenvolvido por Anna Huang, responsável pela criação do Coconet, treinado em 306 das harmonizações de coral de Bach: um modelo versátil que pode ser usado em uma ampla gama de tarefas musicais - como harmonizar melodias ou compor a partir do zero.

Seus corais sempre têm quatro vozes, cada uma carregando sua própria linha melódica, enquanto criam uma rica progressão harmônica quando tocadas juntas. Essa estrutura concisa transformou os corais em bons dados para o treinamento de um modelo de aprendizado de máquina.

O PAIR, parceiro do Google na criação do Doodle, utilizou o TensorFlow.js para permitir que o aprendizado de máquina acontecesse integralmente no navegador web, o que exige uma simplificação do processo. Caso o computador ou dispositivo móvel do usuário não for rápido o bastante para rodar o Doodle por esse método, o Google fornece alternativas para executá-lo.

O homenageado

Nascido na Alemanha, mais precisamente na cidade de Eisenach, em 21 de março de 1685, foi conhecido como um organista excepcional e também tinha talento especial para construir e reparar os complexos mecanismos internos de órgãos de tubos.

Humilde, Bach atribuía seu sucesso à inspiração divina e a uma rígida ética de trabalho, e não viu toda sua obra ser publicada. O mundo acompanhou o ressurgimento de sua obra no século XIX, graças ao sucesso do uso inovador da harmonia em quatro partes, modulações da chave e domínio do contraponto e da fuga.

No entanto, os músicos não foram os únicos afetados pela música de Bach. Depois que a sonda espacial Voyager 2 foi lançada, o cientista e autor Lewis Thomas sugeriu que transmitisse a música de Bach para os confins mais distantes do sistema solar. "Eu votaria em Bach, todo Bach", escreveu ele. "Nós estaríamos nos gabando, é claro."

O Google produziu um vídeo contando os bastidores da criação do Doodle. Confira:

Google

Desenvolvedor: Google

Preço: grátis

Tamanho: Varia com o dispositivo


3

Comentários

Google anuncia primeiro Doodle com inteligência artificial para celebrar o músico Bach
  • Que ótimo. Está aí um assunto que muitos deveriam dar importância.
    Mas, preferem as loucuras sem fim do Facebook. O qual já abandonei há tempos.

    E falando em Facebook:


    Monica Iozzi jornalista com quase 2 milhões de seguidores no Facebook.

    "Tenho refletido bastante sobre a eficácia e o alcance das discussões sobre política aqui no Facebook. Textões, fake news, discursos de ódio, algoritmos, vazamento de dados, censura. Tudo demanda tanto da nossa energia, do nosso tempo... e pra que?", questionou.
    Em seguida, prosseguiu: "Estamos construindo algo bom com isso tudo? O diálogo está mesmo acontecendo ou estamos apenas falando mais do mesmo para a nossa bolha?"

    "Quero mais tempo longe das telas. Quero interagir diretamente com as pessoas. Quero ler mais livros, mais jornais, ir mais ao teatro, curtir mais as minhas cachorrinhas . E sim, estar ativa em várias redes sociais estava me tirando tudo isso", afirmou.

    Android

    Melhores smartphones: TOP 5 do TudoCelular para você | Maio 2019

    Especiais

    Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

    Android

    TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

    Android

    TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular