» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

EUA & China: uma tensa relação envolvendo a implementação do 5G e acusações de espionagem

Donald Trump sempre teve olhos cerrados para tecnologias chinesas dado o desenvolvimento no qual isso se convertia para a economia do território asiático, ameaçando a soberania dos Estados Unidos.

Coincidentemente ou não, sua administração vem sendo marcada não apenas por medidas anti-imigratórias incluindo a construção de um muro na fronteira com o México, mas também por decisões envolvendo diretamente a Huawei, que em 2018 apresentou números surpreendentes e estava encostando na Samsung pela liderança no mercado de smartphones.

Investigações visam confirmar as acusações proferidas contra a chinesa, colocada no papel de espiã através da sua tecnologia oferecida amplamente a diversos mercados. No início de 2019, inclusve, a CES teria sido palco de um grampo envolvendo um ex-fornecedor da fabricante e agências de espionagem norte-americana, como parte desses esforços de comprovação.

Fato é que apesar de ainda ser um trabalho em desenvolvimento, os Estados Unidos vem conseguindo pressionar diversos mercados a não fazerem negócios com a Huawei, o que a afeta em um momento crucial, devido á implementação do 5G a nível mundial.

Órgãos do governo estadunidense já foram vetados de promoverem contratos com ela, e em um episódio mais intenso Trump a colocou a Huawei na lista negra do comércio, o que a impediu de usar o Android por um tempo longo suficiente para afetar suas projeções financeiras.

O próprio presidente dos EUA já deu a entender que a Huawei pode ser uma poderosa moeda de negociação com a China, nação com a qual Trump está em uma guerra comercial, que afeta inclusive empresas norte-americanas como a Apple, e mesmo fabricantes de videogames como Microsoft, Sony e Nintendo.

Confira a seguir os capítulos mais recentes dessa novela: