LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Apps do Google no iOS

0Comentários

Google Search

O iOS não conta com um buscador inserido dentro do sistema operacional, assim como acontece com o Android e o Google, ou então com o Windows Phone e o Bing. O Google resolveu eliminar este problema ao trazer seu buscador para dentro do sistema operacional móvel da Apple, com direito ao Google Now.

Introdução

O iOS não conta com um buscador inserido dentro do sistema operacional, assim como acontece com o Android e o Google, ou então com o Windows Phone e o Bing. Para burlar esta falha do sistema operacional móvel da Apple, o Google criou, há certo tempo, o app que faz as buscas dentro do Google, além de permitir abrir os resultados no Chrome ou até dar uma olhada no Google Now. Este serviço funciona mais ou menos como no Android, onde o app aprende sobre o seu dia e vai oferecendo informações relevantes ao usuário, sem que ele pergunte. Tudo isso está dentro do app, ao alcance das mãos e funcionando da forma como você imagina, até com algumas interfaces que foram inspiradas pelo próprio Android.

Para utilizar o Google no iOS é necessário possuir um aparelho com a versão 5.0 do iOS ou superior, ele possui apenas 20,3 MB na App Store e ocupa cerca de 69,4 MB na memória interna de seu gadget , porém essa quantidade de espaço ocupada pode variar de dispositivo para dispositivo e de acordo com o uso do app.

Começando a usar

Tela de boas vindas, de login e a tela incial do app

A primeira vez que você abre o aplicativo, uma apresentação explica em detalhes o que é o Google Now e o que ele irá mudar - ou não - a sua vida e a forma como você irá utilizar o recurso. Depois de alguns slides, a tela de login aparece com a opção de deixar este passo de lado. A vantagem do login é que desta forma, as buscas realizadas no iOS são sincronizadas com as buscas realizadas em qualquer outro navegador ou aparelho que está com seu login. Funciona assim: você busca um termo no computador de casa, abre o resultado e fecha a janela. Quando entrar no iOS, a busca estará listada como uma das recentes. Entendeu?

Além da busca em si, é possível abrir várias soluções do Google, como o Gmail, o Google Agenda, Google Drive, Google+, Notícias, o Reader, o Picasa e até o YouTube. Tudo é aberto dentro de um navegador que há no app, independente da existência de um aplicativo específico para cada função, como o do Gmail, por exemplo. Se você quiser abrir um app que tem instalado no aparelho, basta tocar no ícone "No meu iPhone". Uma tela preta surge com os apps instalados no seu aparelho.

O ícone de câmera, com o nome "Goggles", permite a busca por imagens tiradas com a câmera - além de ler códigos QR, e o "Voz" faz a busca por voz, como você já pode imaginar.

A busca

Esta é a forma como as buscas são apresentadas.

Como o próprio nome sugere, este campo principal do aplicativo realiza a mesma busca que você está acostumado com o navegador do computador, ou o próprio iOS quando aberto o Google no Safari, Chrome ou outro browser. Basta digitar o termo que você busca e uma lista de resultados aparece logo de cara.

Se a busca é por imagens, notícias ou outros, basta girar a barra inferior cinza, que exibe os tipos de resultados. É possível filtrar por imagens, lugares, notícias, vídeos, blogs, discussões e exibir os resultados encontrados em livros cadastrados no Google. Para entrar em algum site, basta tocar no link exibido pela busca e um mini navegador apresenta o resultado. Se preferir, é só tocar no ícone com uma setinha saindo, para enviar o link para o Google Chrome ou para o Safari.

Além disso, nesta parte do navegador, é possível recarregar a página e procurar algum termo dentro do site - é o famoso Ctrl + F, manja? Para voltar aos resultados, é só tocar no "x" que fica no canto superior direito, ou arrastar a tela do navegador para a direita do aparelho.

Busca por voz

Interface de busca por voz, com o resultado em um design adaptado para o smartphone.

Da mesma forma que é possível buscar ao digitar algum termo, o serviço de buscas também entende sua voz. O melhor de tudo, é que ele entende até o nosso português tupiniquim. Para realizar a busca por voz basta tocar no ícone que aparece no meio da tela inicial do aplicativo, ou então, depois de realizar uma busca por texto, arrastar a barra inferior de filtros para o sentido contrário. Esta ação revela um microfone, que estaria escondido.

No Brasil apenas temos o reconhecimento de voz, com alguns recursos bacanas, como uma interface gráfica para quando perguntamos "tempo [cidade]". Para o inglês, há também uma resposta no melhor estilo Siri. Se você pergunta "Who is Barack Obama?", o Google responde com base no que encontra no Wikipedia. Em alto e bom som, dizendo que ele é o quadragésimo quarto presidente dos Estados Unidos e o primeiro com descendências africanas a ocupar o cargo.

As perguntas, que só podem ser feitas em inglês, também apresentam respostas para algo do Brasil. Em testes, perguntamos "how tall is Christ the Redeemer", com a resposta correta de quase 40 metros, uma foto do Cristo Redentor e o mapa com as informações de como chegar lá. Mesmo com o nome em inglês, a resposta falou "Cristo Redentor" no melhor sotaque americano.

Para alterar as configurações de idioma, basta voltar na tela inicial e tocar na engrenagem que fica no topo direito. De lá, toque em "pesq. por voz" e depois escolha o idioma "inglês", escolhendo o sotaque que você preferir - há o americano, britânico, o da Austrália, África do Sul, Nova Zelândia, Canadá e Índia. Esta seleção ajuda o sistema a entender melhor o que você fala.

Busca por voz, com resposta - apenas em inglês.

Google Now

Google Now

O Google Now é quase que o mesmo serviço que os usuários de Android já estão acostumados a utilizar em aparelhos com o Android 4.1, ou superior. O objetivo deste recurso não é competir com o Siri, já que ele entrega dados sugeridos e não responde diretamente as perguntas.

Funciona assim: você ativa o recurso e ele te dá, de cara, a previsão do tempo para o local onde você está. Além disso, o Now vai aprendendo suas rotinas e entrega, por exemplo, o tempo que vai levar entre sua casa e o trabalho, junto da previsão de trânsito - para as cidades onde esta ferramenta está disponível. É possível alterar algumas configurações sobre o que é exibido, como trocar o meio de transporte, trocar para o trânsito de volta para casa e adicionar alguns percursos.

Além destas informação, você pode adicionar outras manualmente. É possível colocar um cartão sobre sua agenda do Google, o resultado de algum jogo ou então as informações do voo que você pegará na semana que vem. Este cartão ainda é atualizado, com possíveis mudanças de portão de embarque e horário previsto de chegada.

Tudo é feito automaticamente e, para averiguar sua posição, o serviço mantém o GPS ativo o tempo todo. Isso resulta em um consumo elevado de energia. Se você não quiser o GPS ligado, basta desligar o Google Now, dentro da engrenagem que fica no canto direito da tela. Com o Google Now desligado, o GPS só será ativado quando o app precisar de sua localização, como durante uma busca.

Apps do Google

Apps estão separados pelos webapps e apps instalados

Por fim, temos a possibilidade de abrir um aplicativo do Google diretamente do próprio app de buscas. Se você tem algo do Google instalado, como Gmail, YouTube, Google+ ou outros, basta tocar no ícone de "Apps" na tela inical e depois em "No meu iPhone". Uma lista com fundo de tela preto, aparece com todos os apps instalados. É só clicar e abrir.

Se você quer algum que não existe para iOS, ou que você ainda não instalou, é só tocar em "Na web" e o app abre o navegador próprio e exibe o webapp daquele aplicativo. A experiência não é tão bacana quanto no app nativo, mas permite o acesso aos serviços, de forma rápida. Alguns deles, como o de Agenda, não contam com um app para o iOS e, desta forma, esta é a única maneira de entrar nestes apps a partir de um smartphone ou tablet com o sistema operacional móvel da Apple.

Conclusão

Bem, esta é a melhor forma de realizar buscas do Google a partir de um iPhone, iPod Touch e iPad. O Google Now é uma adição interessante, mas o consumo de energia pelo GPS ligado o tempo todo faz a bateria de um iPhone 5, por exemplo, durar menos do que ela já dura. No Android a experiência é mais ligada ao aparelho e puxa o Now é mais simples, basta segurar o botão Home e puxar para cima. Isso não acontece no iOS, onde o usuário precisa abrir o app e depois puxar os cartões.

As informações são as mesmas do Android e são bem úteis. A busca por voz em português funciona perfeitamente, mas poderia responder aos questionamentos que responde em inglês. Principalmente quando o Google sabe entender, traduzir e até falar em português. Parece mais uma questão de marketing do que de tecnologia.

A busca ainda leva para um navegador bastante competente, sem a necessidade de sair do app para entrar no Chrome ou no Safari. Vale a pena, mas a dica é deixar o app sem o Now, para economizar bateria.


Prós e contras

Busca com interface bonita e simplesAbre apps direto do GoogleGoogle Now está presente
Pesquisa por voz não responde em portuguêsWebapps ainda são inferiores aos apps nativosO Now consome muita bateria

Se curtiu, compartilhe!


0

Comentários

Google Search
Android

Melhores smartphones: TOP 5 do TudoCelular para você | Abril 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular