LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Melhor console portátil para comprar em 2019 | Guia do TudoCelular

19 de agosto de 2019 18

Destaques em consoles portáteis

Com a vida agitada dos centros urbanos não são todos que podem se dar ao luxo de investir tempo para jogar apenas em casa. Jogar naquela viagem de ônibus, ou mesmo no intervalo entre uma aula ou outra, pode ser divertido. Também existem aqueles que preferem levar um videogame para a cama, ou simplesmente os que não curtem a burocracia de conectar um dispositivo com fios a uma televisão para iniciar um jogo.

Para esses um console portátil é o ideal. Mas sabemos que nos últimos anos essa é uma categoria que tem saído de moda. Microsoft e Sony estão preocupadas em oferecerem poder de fogo às maquinas que projetam, e por isso a Nintendo é praticamente a única mantenedora desse ideia atualmente.

Por isso o TudoCelular preparou um guia para diversos tipos de gamers mostrando que sim, com um pouco de pesquisa todo mundo pode sair feliz. O mercado ainda dispõe de boas opções para diversos estilos de gamers, e cada produto é capaz de oferecer um diferencial interessante.

Nintendo 3DS / 3DS XL

O 3DS é o portátil mais popular dessa lista e deixa poucas dúvidas sobre isso. Lançado em 2011 ele substituiu o Nintendo DS que também teve uma carreira de sucesso. Seu principal diferencial é oferecer jogos em três dimensões, mas suas qualidades ultrapassam esse recurso que acaba sendo secundário para a maioria dos usuários. Ele manteve grandes trunfos do antecessor, como se fechar para reduzir seu tamanho na hora que o usuário não estivesse jogando, além da tela secundária touchscreen para informações úteis de alguns títulos e mesmo movimentos em games mais criativos.

Por ser um produto da Nintendo, apenas nele é possível conferir jogos como Pokémon X e Y, Pokémon Sun & Moon, Pokémon Ultra Sun e & Ultra Moon, Super Mario 3D Land, Yoshi's New Island, Kirby Planet Roboto, Super Smash Bros 3DS e muitos outros de franquias exclusivas da japonesa.Contou ainda com ports de jogos do Wii U, e graças a isso recebeu versões exclusivas de jogos como Hyrule Warriors Legends, Yoshi's Wooly World & Poochy e Captain Toad: Treasure Tracker; mas o produto também foi amplamente suportado por empresas parceiras, que lançaram uma biblioteca gigantesca para ele.

Apesar de sua "vida" ter sido encerrada em 2019 já que a Nintendo quer focar no Switch, fato é que o dispositivo tem uma biblioteca para satisfazer por anos e anos a diferentes perfis de usuários. A disponibilidade do modelo regular do 3DS é praticamente nula no mercado oficial já que foram diversas variantes lançadas para ele. Mas o produto original ainda é achado em revendedores pela internet. Mas se você deseja jogar em uma tela com até o dobro do tamanho, o 3DS XL traz maior imersão aos conteúdos e também uma atualização discreta nos botões de Select, Home e Start que passam a contar com um sistema de clique suave, enquanto no modelo original era necessária certa pressão.

Nintendo 2DS

O mais indicado para crianças, o Nintendo 2DS corta os recursos de 3D e aposta em um design de tela única reta. Com uma construção mais robusta, apesar de não ser o mais bonito dos modelos do dispositivo, ele vai ser mais difícil de ser quebrado, seja por força usada ou por quedas acidentais.

Não é possível fechá-lo, mas ele segue sendo um produto compacto e com todo o suporte de jogos e recursos dos 3DS e 3DS XL. Como consequência do corte de recursos ele também é dos mais baratos modelos do 3DS, sendo indicado também para quem só quer o básico dessa geração, ou jogar um ou dois jogos específicos apenas disponíveis na plataforma

New Nintendo 3DS / New Nintendo 2DS

Lançados no meio da vida comercial do Nintendo 3DS, os modelos New surgiram após o 2DS, que oferecia um dispositivo todo aberto sem possibilidade de dobra e com um design controverso, além de retirar recursos 3D.

O maior diferencial desses modelos é oferecer mais hardware, como processador e chip gráfico. Graças a isso os usuários levam bem menos tempo acessando a eShop e fazem downloads de jogos da plataforma mais rapidamente pela loja oficial. O 3D também foi melhorado no New 3DS, passando a acompanhar os olhos do usuário para um efeito mais preciso. O New 2DS corta esse recurso visual.

Os modelos New contam também com três jogos exclusivos: Xenoblade Chronicles 3D, Fire Emblem Warriors e The Binding of Isaac. Além disso, são os únicos capazes de rodarem títulos do Super Nintendo através do Virtual Console (ao menos de forma oficial, já que emuladores para o 3DS comum permitem isso).

Uma atualização de design também os deixa mais bonitos e funcionais, com a inclusão de um segundo analógico e dois novos botões na traseira. Assim como na versão 3DS, os New também contam com modelos de tela maior, os New 3DS XL e New 2DS XL.

Nintendo Switch

O sucessor não apenas do 3DS, mas também do Wii U. Depois do fracasso com seu último console de mesa a Nintendo concentrou seus trabalhos em um produto capaz de oferecer o melhor dos dois mundos, e a aposta vem mostrando resultados muito positivos. O Switch é um dispositivo que cabe nas mãos e pode ser jogado em qualquer lugar graças a sua bateria que no modelo original pode fornecer uma média de 5,5 horas de autonomia, e na revisão lançada em 2019 chega a 9 horas. Fato é que se você estiver em casa isso não será um problema, pois ao encaixá-lo na dock é possível desplugar os controles e jogar com as imagens na TV.

A hibridez dele chama a atenção não apenas das desenvolvedoras mas também dos jogadores: é a primeira vez que grandes franquias da japonesa estão sendo transportadas para um dispositivo portátil, como lançamentos de Zelda (Breath of the Wild), Mario Kart 8 Deluxe e outros. Imagine também que pela primeira vez jogos third-party como Cuphead, Crash Bandicoot, Sonic Mania e outros estão sendo transportados para um produto prático que pode ser carregado na mochila. Além desses, já é possível jogar também clássicos de NES no Switch. Em breve deverá ser possível curtir títulos do Super Nintendo também, e para o futuro não estão descartados outros relançamentos.

Com um chip Tegra X1 da Nvidia o dispositivo conta ainda com um bom hardware para seguir sendo uma alternativa aos consoles atuais. Sem muitas pretensões gráficas, seu maior destaque certamente é ser um bom produto móvel, e sem competição no seu mercado. Graças a isso vem se tornando a máquina definitiva para todo tipo de jogador que deseja um videogame portátil. Ele permite ainda que pela primeira vez um console portátil permita que mais de um jogador desfrute da experiência. Para jogar com um amigo basta desencaixar os Joy-Cons e cada "pedaço" se torna um controle único para títulos casuais como Super Mario Party ou Super Mario Maker 2. Graças aos controles de movimento é possível até mesmo jogar 1-2-Switch, ARMS e Just Dance sem a necessidade de uma televisão.

Conte também com um suporte longevo em termos de lançamentos, com o Switch tendo apenas dois anos de estrada até agora. A Nintendo seguirá apostando em variantes ao longo de sua vida para estender a sua participação no mercado. O dispositivo receberá ainda jogos exclusivos por parte da Nintendo envolvendo as franquias Animal Crossing, The Legend of Zelda, Metroid, Dragon Quest, Bayonetta, e Super Mario.

Master System Portátil

A opção mais barata da lista é também aquela mais retrô: se você deseja um produto para revisitar clássicos da SEGA sem gastar muito, esse é o console ideal para você

Achado geralmente por menos de R$ 100, o Master System Portátil traz o console de mesa dos anos 80 da SEGA para uma experiência móvel em uma tela TFT de 2,38 polegadas. Ele é o menor dispositivo dessa lista, com o diferencial de já oferecer 40 jogos na sua memória, incluindo Sonic the Hedgehog, Sonic Drift 2, Super Space Invaders, Altered Beast, Alex Kidd in Miracle World e outros.

Ele conta com saída AV para televisão, mas um ponto negativo seu é a necessidade de três pilhas AAA para funcionar. Isso não é exatamente um problema se você comprar baterias e um carregador, mas certamente seria mais prático recarregá-lo apenas por uma conexão USB.

Infelizmente ele não suporta jogos adicionais, ficando limitado aos 40 da sua memória. Mas para um produto que custa o que o Master System Portátil cobra, ele é um bom companheiro para aqueles momentos a caminho do trabalho ou escola, e um bom produto para se deixar na cabeceira da cama e distrair a mente enquanto o sono não vem.

PS Vita

Ok, você pode estranhar que o PS Vita esteja aparecendo em um guia sobre os melhores consoles portáteis do mercado. Com uma vida comercial um tanto obscura e com a popularidade sempre baixa, a verdade é que o dispositivo da Sony tem suas muitas qualidades, incluindo um dos melhores hardwares na sua época.

Isso significa que as desenvolvedoras conseguiram liberar para ele jogos que exigiam um bom hardware, enquanto o seu principal concorrente - o popular 3DS - não entregava isso. Lançado em 2011 ele recebeu inclusive exclusivos graças ao peso do nome da Sony, como Little Big Planet, Persona 4 Golden, Killzone e outros.

O PS Vita é ainda capaz de reproduzir filmes em diversos formatos em HD e é conhecido até hoje por ser uma boa plataforma para se jogar jRPGs e visual novels. Sua biblioteca nesse sentido foi, por anos, louvável.

Infelizmente a Sony já descontinuou sua produção. Mas se você está interessado mesmo nele a boa notícia é que seu fracasso comercial o coloca como um aparelho com um preço modesto hoje em dia, sendo encontrado sem muita dificuldade por importadores e revendedores que acumulam unidades agora que ele já foi retirado oficialmente do seu ciclo comercial.

MD Play

O MD Play é um dispositivo que compacta o Mega Drive/Genesis em um produto portátil. Podemos considerá-lo a evolução do Master System Portátil não apenas por emular a segunda geração de consoles da SEGA, mas pelas renovações que o produto traz consigo.

Ele oferece 20 jogos na memória incluindo clássicos como Sonic, Altered Beast e Golden Axe. Uma grande vantagem é a bateria interna, recarregada por um cabo USB, mantendo a saída para TV se o usuário assim desejar.

Além disso, com o MD Play é possível expandir as possibilidades através de um MD Card, formato de cartão de memória no qual basta inserir novas ROMs (formato virtual de jogos) do Mega Drive para jogar mais opções direto na sua tela de 2,8 polegadas.

O MD Play está disponível em diversos modelos pelo mundo. No Brasil encontramos o fabricado pela brasileira TecToy, mas atualmente apenas pelas mãos de revendedores. Mas quem deseja um produto que vai além em termos de possibilidade encontra versões dele capazes de rodar jogos de Super Nintendo e Game Boy Advance (mas essas não são homologadas no Brasil e esbarram em direitos de propriedade intelectual da Nintendo, viu?).


18

Comentários

Melhor console portátil para comprar em 2019 | Guia do TudoCelular
  • Quem é idiota de comprar um 3ds por 1300

      • Eu tiraria o MD Play e o Master System portátil dessa lista e colocaria o PSP e o Nintendo DS, são bem melhores!

        • Meu portátil no momento é um celular moto G5 junto com um controle ipega.

            • Só besteira

                • Uma dúvida, tem como jogar qualquer jogo com esses consoles?

                  Tem como jogar pubg e Brawl Stars?

                    • O melhor é comprar um ipega e meter um monte de piratex e emuladores no cel

                      • Snap gamer >>>

                          • Queria ver uma matéria falando sobre os Melhores consoles portátil para emulador para comprar em 2019. Tem um monte de console portátil bom para importar.

                            • Eu tenho até hoje meu 3DS XL e não troco por literalmente nada, próxima aquisição vai ser um switch.

                                • New 3ds/2ds xl + homebrew é o combo perfeito

                                    • As vezes penso em comprar um 2DS... ou um switch lite lá pro final do ano. Tenho saudades dos jogos da Nintendo meu último console foi o super Nintendo.

                                        • Switch hoje switch amanhã switch sempre...

                                            • Peguei o PSVITA assim que lançou, enquanto lojas especializadas vendiam por quase 2 mil reais , eu paguei 850 em um box da galeria pagé com um árabe todo desconfiado, kkkkk.. Quando eu perguntei se ele tinha o PSVITA ele já disse: SÓ ABRO A CAIXA SE VC FOR LEVAR e eu já Renato, SÓ LEVO SE PUDER TESTAR, kkkkkkk.... Na hora ele deslacrou , ligou e testou tudo certinho. Ele queria 950 mas eu disse que só tinha 850 , na hora ele disse que não dava , mas bastou eu ameaçar ir embora que ele já recuou e disse que só se fosse a vista. Peguei na hora , mesmo sendo um box veio tudo certinho na caixa, manuais , ele ainda fez uma nota com número de série e me deu 6 meses de garantia, mas já estou com ele desde fevereiro de 2012 e nunca deu qualquer problema e está aqui intacto e jogo sempre que dá vontade. O problema do PSVITA tem nome ,SONY, pois a Sony o lançou e o abandonou, pois parou de lançar jogos de peso e largou não mão de terceiros que só lançavam joguinhos indies que se podia jogar em qualquer celular. O abandono do Vita ficou ainda pior quando a Sony anunciou o PS4 , pois aí ele focou no PS4 e jogou o Vita num quarto escuro e úmido. E depois começou com desculpas esfarrapadas alegando que os smartphones atrapalhavam o sucesso do Vita , o que era uma desculpa deslavada, pois ainda com a alta dos jogos em smartphones , o Nintendo 3DS continuava vendendo como água, mas isso pq a Nintendo fez diferente da Sony e continuou dando suporte e lançando jogos para o 3DS, mesmo dando suporte ao Nintendo Wii e com a chegada do Nintendo Wii U. Então ficou bem claro que o Vita era (é) um portátil excelente, mas foi boicotado pela própria Sony que simplesmente lançou e abandonou. E pior fez os consumidores acreditarem na sua proposta de que o Vita seria de fato um sucessor a altura do PSP, mas simplesmente jogou areia nos olhos de quem comprou. Eu vi muita gente que pagou caro no Vita , vender pq estava simplesmente descontente com o abandono do pobre Vita.
                                              Mas o que é estranho é que a SONY não faz nada pelo Vita a não ser lançar atualizações para evitar o desbloqueio, ou seja, não na suporte e tbm não permite que o usuário tire proveito de algo que pagou caro, vai entender...
                                              Vale lembrar que o PSP vendia como água e foi um sucesso absurdo exatamente pela facilidade de desbloqueio.

                                              • bom

                                                  Android

                                                  Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Agosto 2019

                                                  Especiais

                                                  Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

                                                  Android

                                                  TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

                                                  Android

                                                  TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular