LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Star Wars: Squadrons acerta na diversão com jogabilidade imersiva | Análise / Review

09 de outubro de 2020 2

Lançado no começo de outubro para consoles – PS4 e Xbox One – e PC, o jogo Star Wars: Squadrons traz um estilo de jogo que segue perfeitamente a franquia: uma batalha intensa entre caças estelares.

O game foi desenvolvido pela Motive Studios e publicado pela Electronic Arts, além de se encaixar como um jogo de ação e de simulação de voo espacial. O TudoCelular recebeu uma cópia do game para Xbox One e conta os detalhes a você a seguir:

História original

Star Wars: Squadrons retrata uma história original da franquia, que é ambientada após os acontecimentos do filme Star Wars: O Retorno de Jedi. Nela, o Império busca se manter mesmo após perder dois de seus mais importantes líderes: Imperador Palpatine e Darth Vader.

Por outro lado, a Aliança Rebelde passa a ganhar força e se tornar mais organizada. Além disso, agora passa a ser conhecida como Nova República.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Nisso, a equipe Titan do Império é recrutada para caçar os refugiados em Alderaan, sob o comando do capitão Lindon. Porém, este fica saturado das mentiras do Império e passa a ajudar os sobreviventes.

Em contrapartida, a aprendiz Terisa fica inconformada com a traição do seu ex-comandante e passa a desejar a morte dele.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Alternâncias de lado

Ao todo, são 14 capítulos da história no jogo. Ao longo do percurso, o jogador é alternado entre controlar um integrante do esquadrão Titan, do Império, ou estar na pele de um membro do esquadrão Vanguarda, da Nova República.

Nas duas situações, você vive o quinto piloto de cada equipe. A missão é, basicamente, interagir com os colegas de equipe e derrotar os inimigos que surgem – ou caças rivais, ou torretas que ficam atirando laser nas naves.

Jogabilidade imersiva

Aqui está um dos grandes destaques do jogo. A jogabilidade cumpre seu papel de diversão, ao permitir um dinamismo bem grande ao longo das partidas. Uma batalha entre caças estelares não é algo que se encontra sempre nos games lançados, e Star Wars: Squadrons consegue levar isso muito bem, principalmente por já ter a temática da franquia.

A princípio, uma das dificuldades que aparecem é no controle do caça estelar. Não consiste em uma tarefa tão fácil de ser conduzida, mas dá para se acostumar mais fácil no joystick, em comparação a outros games de primeira pessoa quando jogados sem ser com mouse e teclado.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Com o analógico da esquerda, é possível acelerar ou frear a nave, além de fazer o rolamento para algum dos lados. Com o da direita, você controla a guinada do caça. O tiro é feito pelo gatilho da direita – “RT”, no caso do Xbox. A mecânica ainda permite travar a mira em algum adversário, para facilitar a perseguição, ou focar a energia para os motores, por meio do D-pad.

E por falar em ser um jogo FPS, está aqui uma característica que pode parecer comum para quem está acostumado, mas é realmente essa capacidade que torna o jogo mais imersivo. Você realmente se sente pilotando uma nave de combate no meio do espaço.

O título facilmente se encaixa em uma experiência de realidade virtual, o que completaria a imersão do jogador.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Multiplayer

Um dos principais modos de Star Wars: Squadrons é o multiplayer online – chamado de Combate Aéreo. Ele consiste em uma batalha 5v5, no qual Império e Nova República se enfrentam durante 15 minutos para ver qual equipe consegue derrotar mais vezes os adversários.

Aqui, aquela dificuldade inicial no controle da nave fica mais evidenciada. Jogar com outras pessoas torna a batalha mais dinâmica. Você precisa ter agilidade para ir atrás dos adversários e, ao mesmo tempo, fugir de algum ataque que venha na sua direção.

Imagens: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Neste modo, o jogador também consegue escolher o tipo de nave que mais agrada o seu estilo de jogo. Os atributos variam conforme casco, escudo, velocidade, aceleração e manobrabilidade.

Caso a sua nave venha a ser destruída, você poderá voltar ao jogo depois de algum tempo. Ao término, você ganha experiência e pode subir de nível, além de aparecer a contagem de eliminações, assistências, dano causado e baixas, entre outras estatísticas.

Ainda há um segundo modo, o qual exige mais interação entre o companheiro de equipe, uma vez que estratégias para destruir as principais naves adversárias serão bem-vindas. Também dá para treinar contra Inteligência Artificial, mas sem ganhar experiência.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Sem conteúdos adicionais

O diretor criativo de Star Wars: Squadrons, Ian Frazier, já afirmou que a Electronic Arts não pretende liberar conteúdos adicionais ao jogo no futuro. Na prática, se por um lado não gera o sistema de loot boxes reclamado em outros jogos anteriores da franquia “Star Wars”, por outro poderá tornar o game limitado.

Em outras palavras, o título poderá ter um “prazo de validade”. Após terminar o modo história e talvez se enjoar da mesmice do Combate Aéreo, este será um jogo com potencial de sucesso que perderá a preferência do público.

Um produto do tipo precisa se renovar para manter os gamers sempre nele. Se a história não possui caminhos para uma expansão, há espaço para lançar novos caças e customizações no multiplayer, a fim de trazer conteúdo novo e manter os jogadores ativos.

Gráficos agradam

Os gráficos do jogo não decepcionam. É possível ver os detalhes de dentro dos caças estelares, além de cenários bem elaborados e efeitos de explosão que, a depender da distância, vai gerar um clarão na sua tela que não te permitirá nem ver a parte interna da nave por um curto período de tempo.

Não espere aqui a mesma qualidade de imagem vista em Star Wars: Battlefront II, por exemplo. Ao mesmo tempo, muitas cenas do espaço certamente deixarão você estático por um tempo, para contemplar a paisagem.

As cutscenes são apenas ok. Não consistem em vídeos que dão o realismo dos filmes, mas fazem bem o trabalho nos cenários, objetos e personagens.

Imagem: Rafael Barbosa / TudoCelular.com

Trilha sonora atende ao esperado

A trilha sonora contribui para melhorar a experiência do jogador, como já era de se esperar de um jogo da franquia “Star Wars”. Ao longo do game, é possível encontrar alguns dos temas clássicos dos cinemas, como “Imperial Attack” e “The Imperial Probe”.

Outro ponto a destacar aqui são os efeitos especiais sonoros. Ruídos como os provenientes dos caças TIE foram retratados da mesma forma que os longas das telonas.

Considerações finais

Star Wars: Squadrons cumpre com perfeição a proposta de criar uma batalha entre naves espaciais com muita diversão. As dificuldades iniciais no manejo da nave não atrapalham a jogabilidade e desafia o jogador a treinar rápido para conseguir pegar as manhas e explodir mais rivais do que ser destruído.

A beleza dos gráficos, por mais que não sejam perfeitos, também é um ponto positivo a se ressaltar. É nítido que a desenvolvedora se preocupou com os detalhes visuais durante a criação do game.

A história agrada e, mesmo com a originalidade, tem ligação com os acontecimentos vistos nas telonas.

A contrapartida do jogo fica por conta da incerteza para o futuro. Como já foi explicado mais acima na análise, o jogo como está possui prazo de validade. Ao terminar a história e enjoar dos dois modos fixos e bem definidos de multiplayer, o gamer facilmente poderá deixar de lado o título. Nada que boas expansões e conteúdos adicionais não possam segurar o jogador mais tempo, caso a EA mude de ideia sobre o assunto.

Vale a pena?

O jogo pode ser comprado para as plataformas PlayStation 4, Xbox One e PC – via Origin, Steam e Epic Games Store – pelo preço de R$ 199. É um valor que fica um pouco abaixo da média dos games com grande popularidade – principalmente nos consoles –, mas para um título com limitações de conteúdo, talvez o valor ideal a desembolsar seja algo mais próximo de R$ 100 do que R$ 200.

De qualquer forma, caso você seja um fã da franquia e queira muita diversão em um game temático, saiba que terá tudo isso em Star Wars: Squadrons. Você pode conferir algumas ofertas dele em mídia física abaixo do texto.

E para você, qual é a sua avaliação sobre o novo game de Star Wars? Participe conosco!

*A EA Brasil forneceu uma cópia do “Star Wars: Squadrons” para Xbox One ao TudoCelular para análise.


2

Comentários

Star Wars: Squadrons acerta na diversão com jogabilidade imersiva | Análise / Review
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 154.176 mortes em 5.250.727 casos confirmados | Relatório diário

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

LG

Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review