LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

LG C1: melhor Smart TV 4K para PS5 e Xbox Series X | Análise / Review

13 de agosto de 2021 15

Quando se trata de TV OLED, a LG é a primeira marca que vem na cabeça de muitos. Talvez por ser a empresa que mais vende televisores com esta tecnologia. O TudoCelular analisou a elogiadíssima CX em 2020 e agora temos à nossa disposição o modelo de 2021, a LG C1.

Ela chega ao mercado em cinco tamanhos diferentes e recebemos a menor que também pode ser usada como monitor. O que ela traz de novo comparado à antecessora? Vale a pena investir em TV OLED? Vamos descobrir nesta análise completa.

Índice da análise

Design e controle

Ao olhar para a LG C1 de frente parece que temos a mesma TV lançada ano passado. Painel plano com bordas finas e suporte de metal com acabamento em aço escovado que ocupa boa parte do lado inferior da TV.

O que muda é que a traseira da nova vem nas cores branca com cinza, diferente do modelo de 2020 que tem acabamento todo em preto. O design e os tipos de conexões seguem iguais ao modelo de antes.

É uma TV de perfil baixo e que pode acabar sendo bloqueada por soundbars mais parrudas. Para resolver o problema será preciso adquirir um suporte para colocar a TV na parede. Na traseira encontrará todas as conexões: 4 portas HDMI 2.1, 3 pontas USB, 1 entrada RF, 1 saída digital óptica e 1 entrada LAN para internet cabeada.

A TV é bastante fina na parte superior, enquanto a parte inferior é mais espessa para comportar os componentes internos. Essa é a principal diferença para o modelo superior G1, que tem traseira totalmente plana e já vem com suporte para ser usada na parede.

Se o design da TV não evoluiu, o controle remoto, por outro lado, sofreu uma boa repaginada. Agora ele está mais compacto, sofreu mudanças no formato dos botões e traz atalhos para mais serviços de streaming populares, como o Disney Plus e o Globoplay. Há também botões dedicados para o Google Assistente e a Alexa.

O controle das TVs da LG ainda usa pilhas tradicionais para funcionar, diferente da TV rival da Samsung que vem com controle alimentado por energia solar. Ele tem sensor de movimento e permite controlar a TV como se estivesse com um mouse.

Tela e som

Seguindo em frente, a LG lançou três linhas de TVs OLED em 2021 no Brasil. A mais básica, chamada de A1, traz painel mais simples com taxa de 60 Hz e brilho apenas mediano. A G1 é a top de linha que tem painel OLED Evo com o brilho mais forte. Já a C1 fica no meio das duas, sendo o modelo que aposta no melhor custo-benefício.

Aqui você tem uma tela com resolução 4K e painel de 120 Hz, assim como na G1. O brilho é um pouco inferior ao modelo mais caro, mas suficiente para entregar uma boa visibilidade mesmo em salas mais iluminadas. Ela lida bem com reflexos, desde que não bata luz diretamente na tela. Para quem pretende comprar uma TV para usar em ambiente com muitas janelas, as Neo QLEDs da Samsung ainda são melhores por terem brilho muito mais forte.


O grande destaque de uma TV OLED está no controle independente de luz de cada pixel. Como cada ponto consegue brilhar de forma livre, a TV é capaz de desligar alguns pixels para reproduzir a cor preta, o que resulta em um preto puro diferente de TVs LCD com aquele tom acinzentado.

Isso faz com que a C1 tenha contraste infinito e as cores saltem da tela dando uma vivacidade incrível. Por mais que a Samsung invista no QLED e a própria LG no QNED, nenhuma dessas tecnologias consegue competir com o OLED em pureza de imagem.

Filmes com cenas escuras mostram do que a tecnologia OLED é capaz, como no título Gravidade onde vemos o fundo totalmente preto da Via Láctea com as estrelas brilhando de forma independente, sem serem ofuscadas por nenhuma tecnologia de escurecimento local, como vimos na QN90A da Samsung.


A linha 2021 também estreia o processador Alpha 7 de geração 4 para tratamento de imagem e som com inteligência artificial. Este chip é responsável por fazer upscaling de conteúdos em baixa resolução e apresenta um bom trabalho com imagens mais nítidas que TVs inferiores. Só não espere milagres com canais da TV aberta que possuem sinal fraco e imagem cheia de falhas.

A C1 é compatível com Dolby Vision, o que ajuda a explorar todo o potencial de reprodução de cores do painel OLED. Esta tecnologia está presente em serviços de streaming, como Netflix, Apple Plus, Disney Plus e HBO Max. Ela também é compatível com Dolby Atmos, para uma experiência superior de som em três dimensões, também disponível nos principais serviços de streaming.


Ambas as tecnologias estão presentes nos novos consoles da Microsoft e aprimoram a experiência com imagem com cores mais vibrantes e som envolvente comparado ao Playstation 5.

Os alto-falantes ficam localizados na parte inferior da TV e a base de metal ajuda na acústica dando a sensação de que temos um som superior a 40W. Claro, não chega a competir com soundbars decentes, mas os alto-falantes da TV podem ser usados em conjunto com soundbars da LG para dar maior imersão. Também é possível conectar caixas de som Bluetooth para ampliar o surround com o som da TV.

Software e jogos

A C1 vem com o sistema WebOS 6.0, que teve sua interface reformulada depois de anos e agora traz atalhos na tela principal para os principais filmes e séries disponíveis nos serviços de streaming. Lembra um pouco o Android TV com todas as informações sendo agrupadas em cartões. Enquanto aquele menu que surgia na parte inferior da tela foi removido.

As cores usadas na interface também mudaram: o preto com rosa foi trocado por um cinza com branco. Algumas opções mudaram de lugar e outras de nome, mas a grande maioria dos recursos do WebOS continua presente.

O Modo Galeria é um extra bacana para quem pretende pendurar a TV na parede e usá-la no lugar de um quadro, exibindo belas imagens com direito até trilha sonora. O Painel de Controle é o mesmo de antes e agrupa em uma só tela todos os seus eletrônicos que podem ser controlados pela TV.


Para os jogadores temos uma grande novidade: o menu Game Optimizer. A LG reuniu em uma única tela todas as informações que os jogadores precisam, como também atalhos para ativar o G-Sync ou FreeSync e selecionar o perfil de calibração de imagem para cada tipo de jogo.

Também há um medidor de FPS que aparece na parte inferior da tela (quando você pressiona o botão Configurações no Modo Jogo) para que você fique de olho na fluidez dos games. Porém, ele só funciona corretamente com jogos que usem o G-Sync, FreeSync ou VRR. Caso contrário, vai apenas informar a taxa de Hz do sinal, como acontece na CX.


Com o HDMI 2.1 poderá tirar o máximo proveito dos consoles da nova geração, sem falar que a C1 é uma das primeiras a ter suporte a Dolby Vision a 4K e 120 Hz com o Xbox Series X.

A C1 tem tempo de resposta inferior a 1ms e input lag de apenas 5ms em 4K com VRR, sendo um dos mais ágeis entre as TVs do mercado. Isso faz com que este modelo seja ótimo até mesmo para jogos mais competitivos como Battlefield, por exemplo.

É possível conectar um controle via Bluetooth na TV. Testamos com o controle do Xbox que conectou perfeitamente, mas os joguinhos para WebOS são muitos simples e não tiram proveito disso. Você terá que usar o controle da TV para jogar, diferente do que temos em TVs com Android.

Burn-in

Que a LG C1 é uma TV incrível, não há como negar, mas ainda temos que falar sobre o elefante no meio da sala... sim, o temido burn-in. Ele finalmente foi resolvido? Agora posso comprar uma TV OLED sem medo? Infelizmente, não.

Por mais que a LG venha aprimorando os seus painéis OLED a cada geração e o número de casos de TVs com burn-in venha caindo a cada ano, ainda pode acontecer da C1 apresentar tal problema.

O burn-in é um desgaste dos pixels que são danificados ao exibirem o mesmo conteúdo por muito tempo. Sabe aqueles logos de emissoras que ficam no canto da tela? Aquilo é conteúdo estático que fica sempre naquele mesmo local afetando os mesmos pixels. Com o tempo, esses pixels não conseguem mais reproduzir uma imagem pura e ficam marcados para sempre apresentando manchas na tela.

A C1 possui recursos para minimizar o problema, tanto quando está em uso ou também em standby como a limpeza de pixels que acontece a cada quatro horas de uso acumuladas. Estes recursos reduzem drasticamente a chance de dar burn-in, mas não eliminam por completo o risco de acontecer.

Conclusão

Vale a pena comprar a C1? Depende. Para quem vai compartilhar a TV com a família e usá-la o dia inteiro com conteúdo estático na tela é melhor investir em uma TV com painel LCD. Pagar caro por uma TV para depois se frustrar com burn-in é complicado.

Agora se a TV for de uso pessoal e você não pretende usá-la por muito tempo com o mesmo tipo de conteúdo, vale a pena pela qualidade incrível de imagem e os vários recursos que aprimoram a jogatina, além de ser uma TV preparada para os consoles da nova geração.

Por mais que a tecnologia OLED ainda sofra com o temido burn-in, ela entrega imagem superior a qualquer outra tecnologia do mercado, seja com filmes ou jogos. E se você busca a melhor TV para usar com os consoles de última geração como PS5 ou Xbox Series X, então é a LG C1 que deve comprar.

Excelente imagemTodas as portas são HDMI 2.1Suporte a G-Sync, FreeSync e VRRSuporte a Google Assistente, Alexa e Apple AirPlayBaixo tempo de resposta para jogosDolby Vision e Dolby Atmos com filmes e jogos (Xbox)
Risco de burn-inBrilho inferior a TVs Neo QLEDPerfil baixo atrapalha uso com soundbars

Preços de lançamento

  • LG OLED Evo (65”) – A partir de R$ 22.999,00
  • LG OLED C1 (48”, 55”, 65”, 77” e 83”) – A partir de R$ 7.999,00
  • LG OLED A1 (55” e 65”) – A partir de R$ 7.999,00

Ofertas

48 POLEGADAS

55 POLEGADAS

65 POLEGADAS

77 POLEGADAS


15

Comentários

LG C1: melhor Smart TV 4K para PS5 e Xbox Series X | Análise / Review
  • Comprei uma Lg Oled Evo 65, E também a Samsung QN95a 85 as 2 são ótimas tvs preto e cores melhores na Oled menos brilho apesar de um ótimo brilho na Oled pra filmes acho bem melhor que a da Samsung. Mais a Samsung também e ótima e para ambientes mais claros tempo de resposta ps5 e Xbox séries x sai iguais. Som das 2 são muito bons sem mais.

    • Eu tenho duas TVs LG uma simples que não tem Wi-Fi de 42 polegadas tá com defeito da tela fica com a faixa branca em cima e uma de 32 4k ultra HD pega tudo com Wi-Fi tem um defeito também 6 linhas da tela preta mas a LG é uma marca Boa de televisores eu tenho medo de comprar uma nova dessa aí pra dar o defeito da tela de novo

      • Excelente ,meu marido e eu usamos para fazer streaming de casais gays , é uma experiencia sensacional !!!

          • Uso para estudar uso muito no meet , office e sites de pesquisa acadêmica 3900 horas em 1 ano e só jogo fds. Cx ou c9 acho difícil dar burning

              • Tenho uma plasma da Panasonic há 7 anos sem nenhum burn in. É só cuidar. E diga-se de passagem que esse cuidar não é de maneira alguma deixar de usar a TV ao máximo do que ela oferece. Ter que comprar QLED e daí conviver com vazamentos de luz, contraste apenas ok e "preto cinza" por um suposto burn in que se se cuidar não acontece eu prefiro mil vezes a qualidade de imagem inigualável da OLED.

                  • Durar 1 ano?..no thanks

                      • No caso pra usar com os consoles. Nos jogos sempre tem indicadores que ficam parados no mesmo lugar da tela...
                        Isso pode da burn-in ?
                        Eu gostei bastante dela .

                          • 5k da tv + 5k do vídeo game,10 k pra ter um lazer em casa,acho que nessa vida não rola quem sabe na próxima.

                              • Pse, baita investimento. Ah mas se um dia eu ganhar na loteria? Não, talvez só ganhar um salário melhor, uns 8 salários mínimos ao mês tá bom dms né? Esquece vou estudar e conseguir um diploma e arranjar aquele emprego que eu goste e pague muito bem, mais quem sabe abro meu próprio negócio e Boom!!! O negócio da certo, cresce e eu fico rico! Pse isso não vai acontecer, mais pelo menos sonhar é de graça %uD83D%uDDFF

                                • Meu sonho para usar no escritório, pois a imagem é sensacional. Mais pra mim não serve, pois fico horas com imagens paradas e ela com certeza teria burn-in em menos de um ano. Quem sabe um dia eu consigo ter uma Qled

                                    • Meu sonho de consumo...

                                      • Queria uma p colocar na sala. Mas direto meu sobrinho deixa imagem parada. A TV n duraria um ano com ele. Hahaha

                                          Android

                                          Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                                          Android

                                          Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                                          Especiais

                                          Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas