LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Cuidado, Netflix! Após compra da Fox, Disney começa a moldar sua plataforma de streaming

06 de agosto de 2018 7

A Disney foi a grande vencedora da disputa pela Fox, e inclusive já notificou o Cade aqui no Brasil para garantir o sucesso da fusão entre os conglomerados de mídia.

Agora, as atenções da companhia se voltam para o seu serviço de streaming familiar. Apesar de agora ser a sócia majoritária do Hulu, a empresa segue firme com a ideia de um portal próprio, que englobará produções originais e todo o vasto acervo do qual Mickey Mouse é dono.

Para garantir um produto competitivo, a Disney promoveu Ricky Strauss - até então presidente de marketing do Walt Disney Studios - a consultor criativo da futura plataforma com lançamento previsto para o final de 2019. Assim, ele passa a aprovar ou banir a produção de filmes e séries. Strauss é responsável pelos trabalhos de divulgação de Pantera Negra, e Star Wars: O Despertar da Força.


Além disso, já está sendo produzida uma série de 10 episódios para Star Wars, que deverá custar mais de US$ 100 milhões, mostrando que a aposta da companhia está alta no serviço. Além disso, deverá se somar ainda a animação recém-ressuscitada Star Wars: Guerra dos Clones, cancelada pela companhia no passado, mas confirmada para receber nova temporada em breve.

Outro passo dado em direção em aumentar sua biblioteca diz respeito à parceria com a Netflix: a partir de março do próximo ano, todos os filmes cinematográficos do conglomerado de mídia deixará de ir para a plataforma quando saírem de cartaz. Atualmente, depois dos cinemas os filmes estreiam em formato digital para aluguel, blu-ray, canais premium (como a rede Telecine no Brasil), e então streamings.

Fontes anônimas do mercado dão conta ainda que Mickey prepara versões live-action para A Dama e o Vagabundo e A Espada Era a Lei. Além desses, mais sete filmes originais para o serviço estariam em desenvolvimento, ao lado de séries derivadas de High School Musical e Monstros S/A. A plataforma poderia também contar com uma nova versão de Os Muppets.


A Disney pode aproveitar o acervo da Fox para complementar o conteúdo. Por exemplo, o National Geographic possui documentários sobre o mundo animal, geografia e animações infantis que se alinham com a ideia do streaming. Por outro lado, animações como Os Simpsons deverão ficar apenas no Hulu.

Uma incógnita é o destino das séries Marvel produzidas pela Netflix: até o momento, os executivos da empresa dizem não terem planos de moverem esses produtos para o serviço proprietário, até porque eles não se alinham com a proposta familiar que a Disney quer vender. Porém, haverão novas séries originais ambientadas no universo do selo de heróis.

Cotado para fazer sua estreia no mercado no final do próximo ano, o serviço de Mickey Mouse vem sendo chamado provisoriamente pelo mercado de Disneyflix. Inicialmente, sua estreia poderá ficar restrita ao solo norte-americano, com expansão gradual.

E você, o que acha dos planos da empresa para o seu portal proprietário de vídeos? Gostou das novidades já reveladas? Conte para a gente nos comentários!


7

Comentários

Cuidado, Netflix! Após compra da Fox, Disney começa a moldar sua plataforma de streaming
Android

Melhores smartphones: TOP 10 do TudoCelular para você | Abril 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular