LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

CEO da Claro afirma que banir a Huawei causaria um “inferno” na telecomunicação do Brasil

22 de maio de 2019 19

Quem acompanhou as notícias nos últimos dias soube que o Brasil está mostrando total apoio à Huawei e justifica essa ação por ter uma parceria consolidada com a empresa há anos, sempre apontando as inovações desenvolvidas pela gigante chinesa como uma razão para não abrir mão desse acordo comercial.

Porém, além disso, existem evidências fortes compartilhadas pelas grandes operadoras de telefonia do país que constatam um possível pandemônio nos meios de comunicação da nossa nação caso esse acordo fosse encerrado, causando transtornos para substituição de redes, bem como abrindo um rombo de capital muito grande e que o país não conseguiria arcar.

A informação se tornou pública ontem (21) durante o Painel Telebrasil, que está acontecendo em Brasília. De acordo com José Félix, CEO da Claro Brasil, caso o presidente decidisse mostrar apoio aos Estados Unidos e banisse a Huawei do país, o setor de telecomunicações nacional se tornaria um “inferno”.

“A Claro já fez e segue fazendo investimentos com a Huawei em toda a rede que existe hoje, seja 3G, 4G ou 4,5G. Dessa forma, seria um verdadeiro inferno se o governo resolvesse adotar qualquer ideia de intervir na relação das teles com a fornecedora. Quem iria pagar o custo que fatalmente existiria?, questionou Félix. “Pensar na substituição da rede de um fabricante importante e de ponta [como a Huawei] não é uma conversa para nós, é para o Reino Unido, para Japão, para os EUA. Deixa eles lá e nós ficamos quietos aqui”, completou o CEO.

Além disso, o presidente da Oi e da Qualcomm na América Latina ratificaram a informação de Felix, deixando claro que há uma necessidade de manter a parceria para que a aplicação de novas tecnologias seja possível no país, sem criar atrito comercial com outras nações, assim como os Estados Unidos tem feito.

“Precisamos de todos, e precisamos de parceria para nos levantarmos com toda a tecnologia que existe. Não acreditamos em uma decisão política do governo sem considerar os investimentos já feitos em tecnologia da Huawei [para a implantação da infraestrutura no Brasil], declarou o presidente da operadora Eurico Teles.

“A guerra comercial travada entre norte-americanos e chineses pode levar ao atraso efetivo da produtividade, competitividade e eficiência de uma nação”, disse Rafael Steinhauser, CEO da Qualcomm na América Latina em relação ao 5G.

Vale lembrar que, durante uma conferência na China, o vice-presidente Hamilton Mourão declarou que o Brasil vê a Huawei com bons olhos, e que a parceria seria mantida visando dar seguimento aso planos de implementação do 5G no país até 2021, garantindo mais um avanço nas telecomunicações nacionais.


19

Comentários

CEO da Claro afirma que banir a Huawei causaria um “inferno” na telecomunicação do Brasil
Android

Melhores smartphones: TOP 5 do TudoCelular para você | Junho 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular