LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Caso Fox: apesar de defender Claro, Anatel acredita que TV paga não viverá por muito mais tempo

05 de julho de 2019 9

Após a briga da Claro contra a Fox em que a Anatel se meteu e saiu perdendo, o superintendente de competição da estatal, Abraão Balbino, afirmou que o modelo de TV por assinatura está sentenciado à morte, em vista de novos produtos que se desenham com a popularização do vídeo sob demanda.

Segundo ele as regras em vigor estão defasadas e não abraçam mais novos modelos de distribuição de conteúdo. A agência chegou a enviar uma carta ao Congresso alertando sobre como está datada a lei que rege a categoria, pedindo uma atualização.

A lei, alterada pela última vez em 2011, determina que apenas operadoras podem comercializar canais fechados, e as programadoras devem se limitar não oferecendo diretamente seus serviços ao consumidor.

No entendimento atual, porém, essa lei é válida para televisão ao vivo, e por isso a Claro ficou especialmente incomodada quando viu o Fox+ oferecendo mais de 10 dos seus sinais a quem estivesse interessado em pagar diretamente a ela.


Não é novidade que o atual sistema de venda de canais pagos é um tanto quanto defasado para os tempos atuais: as operadoras insistem na venda de grandes - e caros - pacotes que obrigam o consumidor a levar não apenas as redes que deseja, mas também uma série de canais que nunca irá assistir. Isso faz com que o repasse ao cliente seja maior que o necessário, já que esse encapsulamento ainda é uma regra.

São poucas as exceções, como sinais dos Telecine, HBO, e Fox Premium. Mesmo assim, na TV paga, é necessário ter pacote-base para assiná-los.

A intenção de Balbino é que uma atualização das leis torne mais justa a competição nesse novo segmento: o streaming. O que a Anatel fez no caso Claro, segundo ele, foi fazer valer a lei atual, por mais que não se concorde com o monopólio que as operadoras tradicionais tentem montar na internet como já montaram no mercado da TV paga.

Vale lembrar que uma juíza do Distrito Federal invalidou a decisão da Anatel, que pretende recorrer. Em todo caso a Fox segue livre para comercializar o Fox+, ao menos por enquanto.


9

Comentários

Caso Fox: apesar de defender Claro, Anatel acredita que TV paga não viverá por muito mais tempo
  • Pra mim grade de canais é venda casada, quero três canais fechados, deveria pagar somente por eles... Com preços justos... Não esse esquema caro que vc é obrigado a levar vários canais que jamais vai assistir... Depois querem concorrer com o streaming, e ainda acham ruim os tv Box com os canais IPTV, simples... Cobrem preços justos... Pelos canais que isso tudo para e quem sabem vcs conseguem criar alguma competitividade com os streaming....

      • Discordo em parte.
        Não existe algo como "preço justo", e vender pacotes fechados de itens não é crime,
        Venda casada só é crime se a comprador não souber os termos do contrato, é isso que é "venda casada" descrita na legislação brasileira, o termo "venda casada" gera confusão pois dá a entender que se está criminalizando a venda de pacotes conjuntos de coisas.
        E não existe um "preço justo", se eu tenho uma banana, e quero vender ela por 1000 reais, não estou cometendo crime algum, é responsabilidade das pessoas decidir se querem ou não comprar a minha banana por mil reais, conquanto que eu não diga que é uma banana mágica, isso seria fraude pois não é.

        A parte que eu concordo.
        Eu concordo que os canais cometem crimes, o crime deles, é tentar usar as agências reguladoras brasileiras para tentar impedir concorrentes internos e externos de fornecer serviços a preços mais competitivos e serviços de melhores termos para os consumidores.
        Basta ter consciência que fornecer serviços para as pessoas em hipotese alguma é crime, logo, o governo não deve interferir nas prestadoras de serviço competidoras.

        • Torço muito para que a internet se transforme na infraestrutura definitiva para qualquer tipo de transmissão de dados e conteúdos, sem essa de uma empresa querer influenciar as regras de mercado só porque investiu e pode chorar pra uma agência controladora.. Uma bizarrice do Brazil..

            • Discordo! É só baixar o preço que vende.

                • Com roubo de dinheiro cada mês pior paga 80 reais depois próximo mês fica mais caro.

                    • Ta na hora da TV paga se reinventar de vez. Ou vai ficar só a prego de caixão.

                      Android

                      Melhores smartphones: TOP 5 do TudoCelular para você | Julho 2019

                      Especiais

                      Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

                      Android

                      TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

                      Android

                      TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular