LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Importadores na mira: megaoperação apreende mais de 30 mil produtos da Xiaomi em São Paulo

02 de dezembro de 2019 31

Importadores de celular no Brasil fecharam novembro com um grande baque no estoque: uma operação da Secretaria Estadual da Fazenda e Planejamento de São Paulo (a Sefaz-SP) apreendeu 30 mil dispositivos eletrônicos que ao que tudo indica foram fabricados pela Xiaomi. Na lista estão smartphones, relógios inteligentes, tablets, e outros que somados podem chegar a R$ 3 milhões.

O motivo para a apreensão é sonegação de impostos: a secretaria estadual informou que as empresas por trás dessas compras simplesmente não recolheram o ICMS e a grande maioria não foi achada em seus respectivos endereços cadastrais. Ao que tudo indica as pessoas por trás desses CNPJ repassavam endereços inexistentes para os órgãos fiscais.

Apesar da nota divulgada pelo órgão estadual não dar "nome aos bois", as imagens deixam claro que se tratam de produtos da Xiaomi. Mas calma: a DL Eletrônicos nada tem a ver com isso, pois se tratam de mercadorias que seriam revendidas em marketplaces da internet como Mercado Livre, Amazon, e outros. Ao pular etapas tributárias, esses eletrônicos chegavam às plataformas por preços muito mais vantajosos para o consumidor.


A operação mobilizou 180 fiscais em diversas regiões do estado como Araçatuba, Atibaia, Dracena, Franca, Guarulhos, Itapeva, Morungaba, Osasco, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, São Paulo, Sumaré e Taboão da Serra. Em imagens reveladas é possível ver que parte dos aparelhos recolhidos se tratam de smartphones como o Mi 9T, Redmi Note 8, e também os smartwatches Amazfit.

Vale lembrar, apesar de oferecem preços mais vantajosos, marketplaces - mesmo em grandes sites - não oferecem garantia nacional para os produtos. Ou seja, não é possível contar com um ano de assistência técnica autorizada em caso de defeitos.

Além disso, os produtos não são homologados pela Anatel.

E você, prefere comprar um smartphone importado apesar dos riscos quanto à garantia e o perfeito funcionamento? Tem por hábito comprar de revendedores ou importar você mesmo para uso pessoal? Conte para a gente nos comentários!


31

Comentários

Importadores na mira: megaoperação apreende mais de 30 mil produtos da Xiaomi em São Paulo
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Novembro 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular