LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus afeta finanças da Motorola que aposta em celulares mais caros para se recuperar

21 de maio de 2020 4

Enquanto a Motorola diz que o sucessor do RAZR deve chegar mais cedo do que imaginávamos, a economia da empresa toma um rumo diferente. Isso porque os lucros da empresa caíram muito devido à crise da pandemia de coronavírus, freando uma curva de crescimento que vinha sendo apresentada há cinco trimestres consecutivos. Entretanto, os bons ventos não duraram muito tempo.

O crescimento do faturamento foi registrado pela primeira vez em fevereiro de 2019, quando a Lenovo, que é dona atualmente da Motorola, pode comemorar pela primeira vez por um resultado positivo. Logo depois, as boas notícias vieram no final do ano, com o lançamento do Motorola RAZR, que aqueceu o nome da marca no mercado de celulares.

Atualmente a divisão da Motorola representa 8% do faturamento da gigante chinesa Lenovo. Entre abril e junho de 2020 a empresa registrou um prejuízo de US$ 60 milhões e uma receita de US$ 824 milhões e, embora pareça muito, não chega nem à metade do registrado em 2019 no mesmo período. Veja o gráfico abaixo com os resultados trimestrais:

Demonstrativo de lucro e prejuízo da Motorola por trimestre

No gráfico acima podemos observar a curva de crescimento da empresa até o segundo trimestre de 2020, onde ela foi atingida em cheio, assim como outras fabricantes, pela crise do coronavírus, que promoveu o fechamento de diversas fábricas em todo o mundo por lockdown, incluindo as da Samsung, que paralisou duas unidades no Brasil no início de abril.

No Brasil, os aparelhos da Motorola são fabricados pela Flextronics, que interrompeu suas operações em fevereiro e março por conta da falta de peças vindas da China

Um dos grandes problemas para a marca, assim como para praticamente todo o setor, foi o coronavírus, afinal, Wuhan abriga uma das maiores fábricas da empresa e a cidade foi o primeiro epicentro da pandemia, onde diversas empresas tiveram que paralisar suas atividades para evitar maiores contaminações.

Motorola RAZR

Segundo a empresa, a estratégia atual é apostar em novos modelos mais caros, como o Edge Plus e o RAZR, para se recuperar. A Motorola diz que estes modelos podem ajudar a retomar a economia e a marca, mas que medidas tomadas rapidamente já geraram "rentabilidade saudável em seus dois maiores mercados principais, América Latina e América do Norte."

Motorola Edge Plus

Por fim, esperamos que a Motorola consiga se recuperar, visto a sua importância para o mercado internacional de celulares. Enquanto isso, a Lenovo continua investindo pesado no Legion, seu próximo smartphone gamer que deve focar numa experiência horizontal de uso.


4

Comentários

Coronavírus afeta finanças da Motorola que aposta em celulares mais caros para se recuperar
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 22.666 mortes em 363.211 casos confirmados | Relatório diário da Covid-19

Samsung

Dividindo com a TSMC! Samsung fabricará GPUs básicas de 7 nanômetros para a Nvidia

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Maio 2020

Tech

De Peste Antonina à Covid-19: pandemias que abalaram o mundo | Detetive TudoCelular