LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Apple não escapa da crise e coronavírus faz vendas do iPhone caírem 8,2%

02 de junho de 2020 13

Assim como as principais fabricantes do universo Android, a Apple também não está imune à crise financeira provocada pelo novo coronavírus (Covid-19). Isso porque dados revelados pela Gartner indicam que as vendas do iPhone caíram cerca de 8,2% no primeiro trimestre deste ano.

As vendas globais de smartphones para usuários finais caíram 20,2% no primeiro trimestre de 2020. O isolamento social combinado com a incerteza econômica provocada pela pandemia levou ao colapso da demanda por celulares. Os consumidores pararam de gastar em produtos não essenciais durante o primeiro trimestre.

Em linhas gerais, a Apple vendeu cerca de 41 milhões de iPhones no primeiro trimestre deste ano. Por mais que a empresa não dependa muito da China, a demanda no gigante asiático quase zerou durante a fase mais aguda da crise no país. 


A Gartner também reforça números divulgados por outras empresas e afirma que a Xiaomi foi a única a não ver as suas vendas caírem no primeiro trimestre:

Todos os cinco principais fornecedores de smartphones registraram uma queda de vendas no primeiro trimestre de 2020, exceto a Xiaomi. As vendas de dispositivos Redmi nos mercados internacionais e o foco agressivo no canal on-line levaram a Xiaomi a obter vendas melhores que o esperado. Embora as vendas de smartphones da Samsung tenham caído 22,7% no primeiro trimestre de 2020, a empresa ainda manteve o primeiro lugar, com 18,5% de participação de mercado.

Um detalhe bastante curioso é que a Apple até viu a demanda pelo iPhone cair, mas a sua participação de mercado subiu de 7,3% em 2019 para 13,7% neste ano. Ao que tudo indica, esse resultado foi alcançado porque os seus principais concorrentes Samsung e Huawei caíram 22,7% e 27,3%, respectivamente. 

Embora a Apple não seja tão dependente da China quanto a Huawei, Oppo ou Vivo, ela enfrentou restrições de fornecimento e fechamento de lojas que impactaram negativamente nas vendas do iPhone no primeiro trimestre de 2020. O segundo trimestre deve mostrar queda nas vendas das Américas e Europa.  

O Apple iPhone SE está disponível na Fastshop por R$ 3.037. O custo-benefício é incrível e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço. Para ver as outras 58 ofertas clique aqui.
(atualizado em 14 de julho de 2020, às 19:14)

13

Comentários

Apple não escapa da crise e coronavírus faz vendas do iPhone caírem 8,2%
  • Este ano é o desafio de venda de aparelhos.. com a doença a compra por novos aparelhos deve cair e assim fazer o lucro das empresas despencar.

      • As vendas da Apple estão caindo há vários trimestres.
        Bem antes da pandemia.
        A ponto dos analistas considerarem que a venda de serviços é que estava salvando o balanço da empresa.
        É evidente que no futuro essa equação não vai fechar.

          • Tá doido??

            • Tá sabendo legal.

                • Vários? Na verdade estavam crescendo..tanto que ela voltou por segundo lugar em volume de vendas..

                    • Ela voltou para o segundo lugar, porque a pandemia na China derrubou as vendas da Huawei.
                      Agora, deve cair para quarto lugar coim a subida da Xiaomi e o tombo que terá nas vendas deste trimestre.

                        • No atual ritmo tá mais fácil a Huawei ser passada pela Xiaomi do que a Apple, pelo menos no curto prazo.

                            • Pouco importa se a segunda colocação for ocupada por Huawei ou.Xiaomi.
                              Ambas são chinesas e mostram a ascensão do País nesse mercado.
                              Mais significativo será o quarto lugar da Apple que mostra sua queda na participação de mercado.

                          • Viadao chines hahah

                              • Você é um doente mental. Só vê o que te beneficia. Mas eu li a matéria e no penultimo parágrafo está escrito que as vendas da sua amada Huawei caíram 27,3% e que a participação de mercado da Apple aumentou porque caiu bem menos que as concorrentes.
                                É evidente que a equação da Huawei não vai fechar. Ainda mais com as restrições que vão vir.
                                Go China. Go Huawei. Go to Hell

                                  • Chora minion.
                                    E isso é no primeiro trimestre, antes da pandemia.
                                    Agora, as vendas devem estar próximas de zero.
                                    Ainda mais agora com as lojas físicas sendo saqueadas nos EUA.
                                    E não estou nem considerando a futura proibição de vendas da Apple na China que levará a uma queda de faturamento de 20 a 30%
                                    Como se vê, a China está com a faca e o queijo na mão.
                                    Só que acho que ela vai usar a faca para cortar a cabeça do Tio Sam.

                                  Tech

                                  Coronavírus: Brasil chega a 74.133 mortes em 1.926.824 casos confirmados | Relatório diário

                                  Google

                                  Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

                                  Apple

                                  Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

                                  Android

                                  Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020