LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: Rússia aprova uso de novo medicamento para tratamento de COVID-19

02 de junho de 2020 2

Enquanto o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus avança em ritmo acelerado em Oxford, mais países investem pesado em medicamentos para o tratamento dos infectados em todo o mundo, número que já ultrapassou os 6 milhões, de acordo com a OMS. O mais recente exemplo é da Rússia, que anunciou o Avifavir, a grande esperança do país no combate à COVID-19.

O Avifavir, também conhecido como Avigan, que também é a grande aposta do Japão para tratar seus infectados pelo vírus é genericamente referido como favipiravir e já falamos dele por aqui e, de acordo com testes chineses, se mostrou muito eficaz nos estágios iniciais do COVID-19.

O medicamento é o primeiro aprovado pela Rússia no combate à infecção e será fornecido para pacientes a partir do dia 11, na quinta-feira da semana que vem.


O favipavir foi desenvolvido pela Fujifilm Holdings e já está recebendo altos investimentos do Japão, que já concedeu US$ 128 milhões em financiamento pelo governo para desenvolvimento da droga que ainda não foi aprovada legalmente por lá, mas já foi aprovado pelo governo russo no último sábado, 30 de maio.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), afirma que a Rússia já vem realizando testes com 330 infectados pelo COVID-19, que responderam bem à droga após 4 dias de tratamento. A aprovação do Avifavir pelo Ministério da Saúde da Rússia só foi possível graças aos testes realizados pelo Japão com o favipavir desde 2014.

Os testes devem ser finalizados na próxima semana, quando saberemos com certeza se o medicamento é de fato eficaz e seguro o suficiente para tratar o coronavírus no organismo humano.

Vale dizer que até o momento não existe vacina ou medicamento com eficácia comprovada no tratamento da COVID-19, sendo essa uma das poucas esperanças até o momento, mas que ainda necessita de comprovação científica para garantir efetividade.


2

Comentários

Coronavírus: Rússia aprova uso de novo medicamento para tratamento de COVID-19
  • Interessante...

    Vale mencionar Fujifilm Holdings, que é conglomerado de empresas que atende de aviões até submarinos...

    É mencionado que o coronavírus %u2013 COVID-19 ? é um vírus que surgiu na China, e ali mesmo
    foi isolado em 1937, porém um novo agente deste mesmo vírus foi registrado no mesmo país em dezembro de 2019, mais aproximadamente no mercado de Wuhan, na cidade que possui mais de 100 laboratórios de fármacos e mais moderno e avançado do mundo.

    E a empresa japonesa recebeu 128 milhões de dólares de investimentos e garante o conglomerado por longo 10 anos!

    Já o RDIF é empresa estatal, o mais interessante dessa empresa é o valor investido estimado de 20 milhões de dolares.

    Mas vale lembrar que:

    O avifavir atua interrompendo os mecanismos de replicação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), é o primeiro medicamento antiviral produzido na rússia que demostrou bons resultados em ensaios clínicos. A droga tem sido bem estudada desde 2014 no Japão, onde é conhecida como Avigan, contra formas graves de infecções por influenza.

    Resultados do estudo com Avifavir (favipiravir):

    - De acordo com os resultados dos 10 dias dos ensaios clínicos, o Avifavir demonstrou segurança sem nenhum efeito colateral novo ou não relatado anteriormente;
    - A eliminação mediana do coronavírus levou quatro dias em comparação com nove dias com a terapia padrão;
    - A eficácia do medicamento está acima de 80%, um critério para um medicamento com alta atividade antiviral;
    - Após os primeiros quatro dias de tratamento, 65% dos 40 pacientes que tomaram Avifavir apresentaram resultado negativo para coronavírus, que é o dobro do que no grupo de terapia padrão. No dia 10, o número de pacientes cujos testes retornaram resultados negativos atingiu 90%;
    - A temperatura corporal de 68% dos pacientes que tomaram Avifavir retornou ao normal mais cedo (no terceiro dia) do que no grupo controle (no sexto dia);
    - A droga está sendo testada em Moscou, São Petersburgo, Tver, Níjni Novgorod, Smolensk, Ryazan, Kazan, Ufa e na República do Daguestão.

    Mecanismo de Ação do Favipiravir
    O favipiravir promove a inibição seletiva da RNA polimerase dependente de RNA viral. Ele também induz mutações letais na transversão do RNA, produzindo um fenótipo viral não viável.

    Fonte: https://pfarma.com.br/coronavirus/56...r-covid19.html

      • Go Russia!!!!!!!!!

          Tech

          Coronavírus: Brasil chega a 65.487 mortes em 1.623.284 casos confirmados | Relatório diário

          Google

          Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

          Apple

          Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

          Android

          Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020