LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: empresas do setor eletroeletrônico no Brasil se adaptam no combate à COVID-19

18 de junho de 2020 0

Desde que o novo coronavírus começou a se espalhar pelo mundo, vitimando a população de diversos países – a começar pelo grande número de mortos na Europa, em países como Itália, França e Espanha e depois chegando aos países americanos, como Brasil e Estados Unidos –, várias empresas de tecnologia ou de eletroeletrônicos estão adaptando suas operações e serviços para criar soluções que ajudem no combate à doença.

Só essa semana já vimos que a Vivo e o banco Santander Brasil se uniram para importar 200 respiradores da China. Enquanto isso, a LG lançou um jogo sobre a COVID-19 e criou desafios para as empresas. E, ainda esta semana, a 99 – aplicativo de transportes concorrente ao Uber – anunciou a destinação de R$ 1,4 milhão para a compra de álcool em gel e escudos para os carros dos motoristas parceiros, para aumentar a proteção tanto do profissional, quanto do passageiro.

E, é natural dizer, essa luta não se limita à essas empresas. A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica – ou Abinee – criou uma área em seu site para destacar as iniciativas criadas por diversas empresas do setor que foram criadas para auxiliar na batalha contra a doença. A página, chamada “Setor em ação x Covid-19”, contempla o desenvolvimento de soluções para facilitar o acesso dos consumidores a serviços essenciais e também na fabricação de equipamentos para a área de saúde, como ventiladores pulmonares, por exemplo.

Segundo Humberto Barbato, presidente de Abinee, a indústria instalada no Brasil mantém o desenvolvimento das áreas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, o que possibilita a busca de soluções para enfrentar a pandemia. “As empresas estão cientes de seu papel social e procuram oferecer a sua parte nesse esforço de guerra para vencermos essa situação delicada”, explica Barbato.

Barbato acrescenta, ainda, que as diferentes iniciativas das empresas do setor eletroeletrônico e de outros segmentos demonstram a importância estratégica de se ter um parque industrial diversificado no país. “Isso possibilitou ao Brasil reagir e encontrar rápidas soluções para problemas inesperados, em um instante onde naturalmente cada país está buscando internamente resolver os impactos da pandemia.”

Iniciativas individuais ou coletivas destacadas no espaço

Altus: A empresa, em parceria com o Instituto SENAI-RN, criou o Protótipo de respirador mecânico pulmonar no combate a covid-19.

Constanta: A empresa está engajada na produção de peças para ventiladores pulmonares.

Dell: A empresa anuncia ações voltadas a apoiar empresas parceiras no Brasil durante a crise, entre elas a possibilidade de antecipar até 50% recursos do fundo para ações de marketing cooperado e desenvolvimento de negócios.

Elgin: A empresa realizou doações de centenas de máquinas de costura para a produção de máscaras de proteção.

Imagem: Reprodução

Endress+Hauser: Comprometimento da empresa na produção e fornecimento de suporte para a linha de pesquisa em remédios, alimentos, materiais de segurança, transporte entre outros itens fundamentais na luta contra a covid-19.

Ericsson Brasil: Os serviços de infraestrutura de TICs oferecidos pela empresa contribuem para as pessoas manterem o cotidiano mesmo em tempos de isolamento social em função da pandemia.

Flex: Empresa de manufatura eletrônica adaptou sua linha de produção para, em parceria com a Magnamed, ampliar a fabricação de ventiladores pulmonares no País.

Furukawa Electric: Com a iniciativa "Conectada a você!", a empresa mostra a importância do trabalho em fornecer uma infraestrutura de rede confiável em tempos de isolamento social.

Indústrias gaúchas: No Rio Grande do Sul, indústrias associadas da Abinee participam de ações sociais coletivas e individuais para minimizar os efeitos causados pela pandemia.

Intelbras: Câmeras térmicas que identificam rapidamente e com precisão a temperatura de várias pessoas simultaneamente e, em conjunto com o reconhecimento facial, podem gerar alertas automáticos mesmo que a pessoa esteja de máscara, óculos ou capacete.

Itron: Especialista em gestão da água, a empresa oferece tecnologias que melhoram a visibilidade operacional, minimizam vazamentos, reduzem custos de mão de obra, otimizam as operações de rede e melhoram proativamente a experiência do cliente.

Landis+Gyr: Criação de comitê para tratar de ações de enfrentamento contra a covid-19.

Motorola: Criou uma solução para o acompanhamento dos pacientes no período pós internação, auxiliando no monitoramento do estado de saúde e fornecendo todos os dados aos médicos.

Imagem: Reprodução

Qualitas: Fabricação de ventiladores e exaustores na redução da circulação da Covid-19 no ar.

Samsung: A empresa, que está no Brasil há mais de 30 anos, reforça comprometimento com a sociedade brasileira por meio de iniciativas em prol do combate ao vírus.

S&C Electric do Brasil: Empresa produz máscara facial com impressora 3D para profissionais da área da saúde.

Weg: Empresa produz ventiladores pulmonares no combate à Covid-19.


0

Comentários

Coronavírus: empresas do setor eletroeletrônico no Brasil se adaptam no combate à COVID-19
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 74.133 mortes em 1.926.824 casos confirmados | Relatório diário

Google

Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020