LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Stop Hate for Profit: Facebook se recusa a aceitar mudanças impostas por anunciantes

02 de julho de 2020 12

No final de junho uma aliança composta por algumas organizações que lutam pelos direitos civis nos Estados Unidos criou um movimento de boicote ao Facebook com o intuito de fazer os anunciantes de suas plataformas remover suas propagandas nas redes sociais de Mark Zuckerberg em protesto contra as publicações com discurso de ódio que são encontradas nas páginas.

Em aderência ao movimento, a Microsoft, Coca-Cola, Unilever, Verizon e outras grandes empresas – principalmente com sede no país norte-americano – informaram que vão remover todos seus anúncios do Facebook por pelo menos um mês, até que o CEO da empresa tome uma atitude em relação às demandas impostas pelo movimento e às diversas publicações ofensivas que podem ser encontradas na rede social.

Na ocasião a empresa havia dito que seguiria com sua política de moderação de conteúdo e acataria as demandas do movimento afim de resolver a contenda e livrar a rede social de publicações indesejadas.

No entanto, de acordo com informações internas do Facebook, parece que Mark Zuckerberg não está tão inclinado a aceitar essas intervenções em sua empresa.

Segundo informações, o empresário teria dito aos seus funcionários na última sexta-feira, 26 de junho, que esse boicote é um problema de reputação e parceria do que econômico. Ele ainda destacou que a perda de seus anunciantes representa uma porcentagem pequena nos lucros da empresa. “Não vamos mudar nossas políticas ou abordar nada por causa de uma ameaça a uma pequena porcentagem de nossa receita ou a qualquer porcentagem de nossa receita”, teria dito o CEO.

Um porta-voz do Facebook ainda ressaltou que continuarão com suas políticas de moderação, mas sem acatar nenhuma demanda externa: “Estamos fazendo progresso real mantendo o discurso de ódio fora da nossa plataforma e não nos beneficiamos com esse tipo de conteúdo. Mas, como dissemos, fazemos mudanças de política baseadas em princípios, não em pressões de receita.”

Mark Zuckerberg ainda disse aos seus funcionários que espera que todos os anunciantes voltem para a plataforma em breve.


12

Comentários

Stop Hate for Profit: Facebook se recusa a aceitar mudanças impostas por anunciantes
  • Bom, em um dia o cara perdeu 36 bi. Se quiser continuar no declínio, ele está no caminho certo. Tomara que repense e faça algo.

      • Facebook ta falido. Não só por causa do boicote mas por essa ditadura da rede social

          • O Zuk não se curvando à turma dos queima-rosca?! Quem diria?!

            • faz uns 5 anos que nem chego perto desse site. se o cancer da epoca era insuportável nem quero imaginar hoje em dia, vendo que nem o CEO se importa.

                • Ja existem leis contra racismo, perjúrio, difamação, e qualquer outra merda contra a honra de outra pessoa. É só cumprir a lei. E não berrar aos quatro cantos contra a liberdade de expressão, em nome da democracia, agir de formar totalmente arbitraria, como o STF tem feito, acabando com a liberdade e nome da "democracia"...

                    • "Estamos fazendo progresso real mantendo o discurso de ódio fora da nossa plataforma", e o Brasil tá vencendo o Covid-19.

                        • Não sei se faz tanto diferença esse dinheiro pro Facebook, mas espero q perca mais e mais. Acionistas não gostam de perder nem um pouco de dinheiro, será q se perder o suficiente, o face não sofrerá pressão dos acionistas e terá q reverter a decisão??

                            • Uma coisa é pedir pra parar com racismo, preconceito de todo tipo. Outra coisa é não poder pensar diversos assuntos diferente da galera mimizenta. Hoje em dia a galera arruma qualquer desculpa pra impor sua ditadura politicamente correta. Acho que facebook só tá percebendo aquele velho bordão de que "quem lacra, não lucra".

                                • Ou seja, estão lutando para que o Facebook crie métodos mais eficazes para acabar com os discursos de ódio e Fake News, mas ele não quer, ele é contra basicamente foi isso que eu entendi, resumindo, espero que mais empresas boicotem o Facebook, pois acho que chega de discurso de ódio, chega de permitir o povo repassando e espalhando notícias falsas, pois eu me lembro de uma publicação onde dizia que a mulher fez isso e aquilo, não lembro os motivos, a foto da mulher foi espalhada, a mulher foi linchada e morta, e no fim das contas, era tudo mentira e hoje os filhos desta inocente não tem mais a mãe.

                                    • O rapazinho, o problema na verdade é a falta de punição. Ja existem leis contra racismo, perjúrio, difamação, e qualquer outra merda contra a honra de outra pessoa. É só cumprir a lei. E não berrar aos quatro cantos contra a liberdade de expressão, em nome da democracia, agir de formar totalmente arbitraria, como o STF tem feito, acabando com a liberdade e nome da "democracia". Se vc ainda não percebeu isso, fica difícil de argumentar. Filhos do pátria educadora tem muita dificuldade de raciocinar e entender coisas básicas.

                                      • Só 380 bilhões de dólares né tio Zuk!! Isso não é nada né!! %uD83D%uDE02%uD83D%uDE02

                                          Samsung

                                          Mais nada a esconder! Manual de usuário do Galaxy Watch 3 confirma todos os detalhes

                                          Tech

                                          Coronavírus: Brasil chega a 92.475 mortes em 2.662.485 casos confirmados | Relatório diário

                                          Android

                                          Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

                                          Google

                                          Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta