LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Projeto de Lei quer garantir 4G gratuito para estudantes da rede pública durante pandemia

07 de julho de 2020 6

A pandemia do novo coronavírus impôs duras dificuldades para o mundo como o conhecemos, e afetou especialmente a educação. No Brasil, especialmente na rede pública, são numerosos casos de alunos sem internet em casa, ou mesmo sem dispositivos que possam ser usados para o ensino remoto.

Como as atividades presenciais não deverão ser retomadas integralmente tão cedo, um Projeto de Lei está tramitando na Câmara dos Deputados. De autoria do parlamentar Idilvan Alencar (PDT-CE), o PL 3477/2020 quer garantir o acesso gratuito à internet 4G por estudantes da rede pública enquanto durar a pandemia.

A justificativa do PL é que a atual crise exige uma nova dinâmica para o ensino público aliando atividades presenciais e remotas. Para tal, é necessário prover a estrutura do ensino remoto, e que tal sistema perdure até que exista uma vacina confiável.

Secretarias estaduais e municipais de educação seriam responsáveis por cadastrar nacionalmente professores e estudantes da rede pública, com informações suficientes para identificar quem possui acesso à internet e quem não, além dos equipamentos disponíveis para as atividades remotas.


Com a aquisição de até 39,3 milhões de tablets para uso pelos estudantes, o impacto do PL poderá ser de até R$ 26,5 bilhões nos cofres públicos. Excluindo a aquisição de hardware, os custos deverão se aproximar dos R$ 6,08 bilhões.

Os recursos investidos pelas operadoras serão compensados com contrapartidas e complementados com um fundo do governo federal. Esse tipo de transferência de recursos não é inédito, mas nessa escala nacional pode se provar um desafio.

As operadoras ainda não se pronunciaram sobre o PL, que precisa ser discutido em comissões da Câmara e Senado, e então votado nas duas casas legislativas.

Vale lembrar, a Claro atualmente oferece acesso zero-rating com assinatura inclusa no Descomplica para o Prezão. A UFRJ abriu uma licitação para adquirir serviços de internet móvel para até 12 mil dos seus alunos da graduação, e prover a retomada à distância de suas atividades letivas.

E você, o que acha desse Projeto de Lei? Conte para a gente nos comentários!


6

Comentários

Projeto de Lei quer garantir 4G gratuito para estudantes da rede pública durante pandemia
  • Acho bem plausível esse Projeto de Lei. Estudo no IFPB, e as aulas EAD ainda não começaram porque, infelizmente, parte dos estudantes e colegas não tem acesso a internet. A instituição está com um baita problema com a democratização do acesso a internet para todos terem acesso aos mesmos recursos. Um projeto desse seria tão útil para aqueles que necessitam e tem vontade de estudar.

      • Não acho interessante essa ideia. Tudo que a imensa maioria dos alunos vão fazer qualquer coisa menos estudar...

        • Metade do ano letivo já se foi, infelizmente. Colocar crianças (que na maioria das vezes não querem estudar) para assistir aulas EAD em tablets, não vai funcionar, está claro. Que utilizem esse recurso de R$ 26,5 bilhões (ou R$ 6,08 bilhões na segunda hipótese) para investir em novas escolas e materiais de ensino para 2021. Por esse ano, os alunos continuam estudando naqueles livros que todos os anos são fornecidos.

          Samsung

          Mais nada a esconder! Manual de usuário do Galaxy Watch 3 confirma todos os detalhes

          Tech

          Coronavírus: Brasil chega a 92.475 mortes em 2.662.485 casos confirmados | Relatório diário

          Android

          Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

          Google

          Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta