LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Wi-Fi 6E no Brasil pode ter redução de 500MHz devido a conflitos com rede 5G

30 de julho de 2020 8

Aprovado em abril deste ano, o Wi-Fi 6E promete trazer uma grande revolução para as conexões sem fio de casas, comércio e até empresa com ganhos substanciais de velocidade e operação na faixa de frequência entre 5,9GHz e 7,1GHz. No entanto, parece que problemas justamente relacionados às suas frequências deverão ser resolvidos antes que a tecnologia comece a operar no Brasil.

De acordo com o superintendente de Outorgas e Recursos da Anatel, Vinicius Caram, a agência, como de costume, ficará a cargo de autorizar o uso da faixa dos 6GHz para o Wi-Fi 6E, mas há a possibilidade de que o órgão reduza a atuação do padrão em 500MHz, diante de pedido das operadoras de telefonia móvel, que poderiam utilizar esse espectro para a rede 5G. Isso, é claro, penalizaria o novo Wi-Fi, que ficaria incapaz de atingir as velocidades prometidas de 9,6Gbps.

Caram também confirmou que o já antigo Wi-Fi 6 já está em uso no Brasil com as mesmas frequências do Wi-Fi 5, com velocidades de no máximo 800Mbps, e detalhou um pouco do processo a ser realizado no período de aprovação do Wi-Fi 6E. Os requisitos técnicos do protocolo já foram apresentando ao conselho da Anatel e encontram-se sob avaliação, com a decisão da redução de 500MHz sendo discutida, passando após sua aprovação por consulta pública, similar ao que aconteceu com o 5G, para que então a homologação de equipamentos compatíveis comece a ser feita.

Caso tudo ocorra como esperado, os primeiros aparelhos com Wi-Fi 6E devem chegar em solo brasileiro até o final do ano. Porém, diante da possiblidade da redução das frequências e consequente perda de velocidade, grandes nomes da indústria de tecnologia já se manifestaram, reforçando a importância de uma análise cautelosa.


Para Francisco Soares, Vice-Presidente de Relações Governamentais da Qualcomm na América Latina, a faixa de 6GHz deve ser destinada ao Wi-Fi 6E, considerando que "os equipamentos para o 5G não licenciado ainda não estão maduros e o uso dessa tecnologia na faixa vai depender da retirada de uma série de serviços fixos que não interferem no Wi-Fi 6E". Soares conclui afirmando que a tecnologia está perfeitamente integrada ao 5G.

Já na visão de Eduardo Neger, presidente da Associação Brasileira de Internet (Abranet), o espectro é essencial para competição no setor, e afirmou que as frequências não licenciadas como esta, que não estão concedidas à operadoras, foram as responsáveis pelo surgimento das provedoras de serviços de internet, e pediu cautela na decisão da Anatel.

E você leitor? Acha que os 6GHz devem ser destinados para o Wi-Fi 6E ou para o 5G? Conte pra gente nos comentários!


8

Comentários

Wi-Fi 6E no Brasil pode ter redução de 500MHz devido a conflitos com rede 5G
  • Não duvido chegar 2021 e a Motorola continuar lançando smartphones só com WiFi de 2.4GHz.

    • Daqui a pouco, o Ponte, em comum acordo com o nosso presidente, vai acabar tomando a decisão de postergar mais uma vez o leilão do 5G alegando falta de recursos.

        • Em pleno 2020 não é não, ter banda larga de 100, 200 ou 300 Mbps e não conseguir aproveitar porque seu aparelho suporta apenas Wifi 2.4GHz, que não passa de 60Mbps na melhor das hipóteses, não é suficiente pra mim e pra muita gente. Eu baixo arquivos grandes no smartphone, como torrents e vídeos do YouTube, e não conseguiria viver sem WiFi de 5GHz.E o problema também é que é inadmissível smartphones que passam de 1000 reais como o Moto G8 não terem algo tão básico quanto Wifi de 5GHz, se o consumidor não boicotar essas porcarias os fabricantes vão entregar cada vez menos e cobrar mais.

            • A maioria das pessoas não baixa torrent em smartphone amigo, eu concordo com essa indignação em notebooks, mas em celular 90% do cidadão médio não repara nisso. A maioria nem sabe a diferença entre wifi de 5Ghz e rede 5G.

            • putz mais essa!agora ate o consunidor domestico sera lesado!parece q temos q optar ou 5g ou wi fi 6

                Tech

                Coronavírus: Brasil chega a 99.572 mortes em 2.962.442 casos confirmados | Relatório diário

                Android

                Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

                Google

                Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

                Apple

                Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo