LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Até novembro! TikTok ganha tempo para fechar parceria com a Oracle nos Estados Unidos

18 de setembro de 2020 38

Atualização em 18/09/2020 - por EM

E o TikTok conseguiu mais algum tempo para respirar nos Estados Unidos.

Os problemas começaram quando Donald Trump, após perseguir a Huawei, começou a perseguir o aplicativo de vídeos curtos virais nos EUA. Como consequência, o software seria proibido por lá a partir de setembro, tendo sua distribuição interrompida em lojas de apps e também seu uso desativado já que operadoras deveriam deixar de fornecer tráfego para o produto da Bytedance.

Para contornar a situação o TikTok conseguiu se aliar à Oracle, mas o prazo curto - que se encerraria em 20 de setembro - impediria que a burocracia necessária fosse concluída até a revogação do funcionamento do app. Porém, o governo norte-americano reviu alguns prazos, e agora o app poderá funcionar até 12 de novembro.


Alguns detalhes do decreto que deu alívio à Bytedance são turvos, e por isso não se sabe se a distribuição do software será interrompida já no dia 20 de setembro, enquanto quem já possui instalado seguiria tendo o app funcional. De toda forma, o WeChat não gozou da mesma generosidade, e será interrompido nos EUA já no próximo domingo.

Com essa decisão, o TikTok operará nos Estados Unidos durante as eleições presidenciais, marcadas para 3 de novembro. A maior preocupação de Trump era justamente essa, pois o governante acredita que a plataforma seja utilizada para espionar cidadãos estadunidenses e de alguma forma boicotar o pleito.

Vale lembrar, outro produto, dessa vez da Epic Games, que vem passando sufoco para não sumir, ao menos no iOS, é Fortnite, cuja última temporada não chegou a iPhones e iPads por causa da briga judicial entre a desenvolvedora e a Apple.

E você, o que acha da perseguição de Trump a produtos e serviços chineses? Conte para a gente nos comentários!

Atualização (18/09/20) - JB

Trump não aceita acordo com Oracle e TikTok será banido nos EUA

Por mais que o TikTok e a Oracle tenham feito um arranjo para garantir a permanência do aplicativo nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump deve rejeitar o acordo. De acordo com informações da Reuters, a rede social será banida oficialmente no próximo domingo (20).

Funcionários da Casa Branca disseram para dois veículos de comunicação que o presidente irá rejeitar o acordo entre o TikTok e a Oracle. Trump estaria disposto a ouvir as partes e impedir o bloqueio, mas há pouco tempo ágil para que isso aconteça.

Por mais que o bloqueio nos EUA impeça que aproximadamente 100 milhões de usuários possam baixar o TikTok, a ordem executiva de Trump não proíbe empresas do país de fazer negócios com a rede social chinesa. O único requisito é que todas as transações sejam feitas fora do território estadunidense.


O WeChat também é outro aplicativo que será banido em conjunto com o TikTok. A Casa Branca deve solicitar que Apple e Google removam os aplicativos das suas respectivas lojas apenas nos Estados Unidos. Isso garante que o mensageiro chinês continue disponível em sua terra natal, por exemplo.

Como não há um "firewall nacional" nos EUA, ainda não é possível saber se os usuários poderão continuar usando os aplicativos em seus smartphones. Mesmo assim, Apple e Google não concordariam com essa opção, algo que pode judicializar o caso.

De toda forma, o Departamento de Comércio deixou uma "brecha" para o TikTok. Caso a rede social seja vendida para alguma empresa dos EUA ou resolva "os problemas de segurança nacional", o banimento pode ser revisto. O prazo máximo é o dia 12 de novembro.

Atualização (16/09/20) - JB

Ao que tudo indica, a parceria com a Oracle será a verdadeira salvação do TikTok nos Estados Unidos. Recentemente, vimos que a rede social irá armazenar todos os dados dos seus usuários na nuvem da gigante estadunidense.

Hoje (16), fontes do Financial Times comentaram que o TikTok será "separado" da ByteDance, ou seja, ganhará a independência. A intenção é criar uma nova entidade corporativa onde a Oracle tem participação minoritária - lembrando que isso significa até 49% da empresa.

Com isso, a Oracle conseguiria garantir ao governo Trump de que está seguindo as leis dos EUA no armazenamento e processamento de dados. Como o TikTok já tem sede na Califórnia, o processo fica ainda mais fácil de se concretizar.


Com o lançamento dessa nova empresa, a ByteDance ainda continuaria com a posse exclusiva sobre o algorítimo do TikTok e ficaria com grande parte da receita gerada nos EUA.

O TikTok se comprometeu a aumentar as suas contratações nos EUA e a nova empresa independente pode ajudar a melhorar a imagem da rede social no país.

Contudo, muita gente ainda critica a parceria da Oracle com o TikTok. Além disso, a Casa Branca também não se manifestou sobre o assunto, uma vez que faltam detalhes cruciais sobre como será a nova operação da rede social.

Uma parceria que permite qualquer coisa que não seja a emancipação total do aplicativo do controle do Partido Comunista é completamente inaceitável. Isso é totalmente escandaloso - disse o senador republicano Josh Hawley.

Texto original (14/09/20)

De acordo com o próprio presidente Donald Trump, o TikTok tem até amanhã (15) para vender suas operações nos Estados Unidos. Neste fim de semana, vimos que a China acredita que a venda forçada do aplicativo não é algo que interessa o país, sendo que isso pode atrapalhar as negociações.

Por isso, tudo indica que a ByteDance pode acabar encontrando um "caminho alternativo". Em comunicado oficial emitido ontem (13), a Microsoft confirmou que a chinesa desistiu de vender o aplicativo:

A ByteDance nos informou hoje que não venderá o negócio TikTok para a Microsoft. Estamos convencidos de que nossa proposta seria boa para os usuários do TikTok ao mesmo tempo em que protegeria os interesses de segurança nacional.


Por mais que as garantias fornecidas pela Microsoft estejam dentro do que o governo estadunidense exige, a gigante de Redmond acabou sendo ultrapassada por uma suposta oferta da Oracle. Segundo fontes do New York Times e Reuters, a ByteDance está criando uma solução em parceria com a gigante de software.

O acordo pode ser anunciado ainda hoje (14) e ele tem um formato diferente. O TikTok não será vendido diretamente, mas a Oracle deve se tornar a administradora oficial do aplicativo dentro dos Estados Unidos. Isso porque a empresa deve fornecer o seu serviço de nuvem para a rede social.

A Oracle tem um histórico de colaboração com o governo dos Estados Unidos, o que torna sua parceria com o TikTok um movimento estratégico em meio à crescente oposição chinesa.

Por enquanto, as empresas ainda não se manifestaram sobre o assunto. Mesmo assim, caso o acordo saia do papel, ele ainda precisará da aprovação da Casa Branca e de outras autoridades em Washington.

Tiktok

Desenvolvedor: musical.ly Inc.

Grátis- oferece compras no app

Tamanho: Variade acordo com o dispositivo


38

Comentários

Até novembro! TikTok ganha tempo para fechar parceria com a Oracle nos Estados Unidos
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 140.537 mortes em 4.689.613 casos confirmados | Relatório diário

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

LG

Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review