LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

IDC: Brasil registra alta de mais de 20% na venda de wearables no segundo trimestre de 2020

22 de setembro de 2020 0

A IDC Brasil revelou, nesta terça-feira (22), um novo levantamento sobre o mercado de wearables no país. De acordo com o estudo, a venda de vestíveis teve uma alta de 21,1% no segundo trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados do IDC Tracker Brazil Wearables Q2 2020 mostram que a receita do setor entre abril e junho deste ano foi de R$ 301.482,356. O faturamento aconteceu devido à comercialização de 208.350 dispositivos.

Imagem: Reprodução

De acordo com o analista de pesquisa e consultoria em Consumer Devices da IDC Brasil, Renato Meireles, o período apresentou picos de consumo, com direito a recordes de vendas de alguns fabricantes. Mas, segundo ele, os resultados poderiam ser ainda melhores se não fosse pela pandemia do novo coronavírus – vale lembrar que já houve crescimento também no primeiro trimestre do ano.

Por outro lado, houve uma busca maior por esse tipo de produto especialmente porque, com as pessoas mais tempo sem sair de casa, houve uma preocupação maior com o corpo e a saúde. E os wearables podem ser uma ferramenta para auxiliar os usuários quanto ao monitoramento de exercícios físicos e batimentos cardíacos.

“Não fosse o impacto causado pela pandemia da Covid-19 e as altas cambiais, o segundo trimestre poderia ter apresentado resultado ainda melhor, mas mesmo assim surpreendeu positivamente. Com a pandemia, mais pessoas ficaram dentro de casa e, preocupadas com o corpo e com a saúde, de alguma maneira começaram a se exercitar e a buscar dispositivos para monitorar os exercícios físicos, acompanhar o ritmo cardíaco, controlar o sedentarismo etc.”


Renato Meireles

Analista de pesquisa e consultoria em Consumer Devices da IDC Brasil

Produtos mais caros

Enquanto a venda dos vestíveis aumentou no período, o ticket médio desse tipo de produto também ficou mais caro no segundo trimestre de 2020, na comparação com 2019. As fitbands tiveram alta de 121,4% e passaram a custar R$ 810, enquanto os smartwatches foram para R$ 2.128 – com uma elevação de 45,4%.

A tendência para o segundo semestre deste ano até o começo de 2021 é de um cenário ainda mais positivo a esse mercado, conforme os wearables passam a ser mais percebidos pelas pessoas pelos seus benefícios no cotidiano.

E aí, você possui um dispositivo vestível? Relate para a gente como é a sua experiência com ele.


0

Comentários

IDC: Brasil registra alta de mais de 20% na venda de wearables no segundo trimestre de 2020
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020