LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi no topo: chinesa e Huami registram recorde de vendas no terceiro trimestre

24 de novembro de 2020 4

Enquanto a Xiaomi cresce cada vez mais na Europa, no resto do mundo não é diferente, pelo menos de acordo com a pesquisa divulgada recentemente pela Gartner. A chinesa e a Huami registraram um recorde de vendas mesmo durante a pandemia, o que é bastante impressionante se observamos os resultados das demais empresas, onde somente ela e a Samsung terminaram o trimestre com crescimento.

Para começar a comparação, no terceiro trimestre de 2019 as fabricantes somadas venderam mais de 388 milhões de celulares, enquanto o total do mesmo período para 2020 ficou em 366,6 milhões de dispositivos, uma queda de 5,7% certamente devido à pandemia.

Por outro lado vemos um crescimento enorme da Xiaomi em comparação com as demais fabricantes: 34,9%, o que resulta em mais de 44, milhões de celulares vendidos entre julho e setembro.


Os números são ainda mais evidenciados pela Xiaomi que está divulgando seus resultados hoje. Segundo a empresa, o crescimento do trimestre alcançou 34,5% em comparação com 2019 com uma receita de 72,2 milhões de rúpias indianas ou o equivalente a mais de 59 milhões de reais.

A Samsung é a única fabricante além da Xiaomi que cresceu, mas num ritmo menor: apenas 2,2%, mas ainda assim vendendo 80,8 milhões de celulares no período em 2020, quase o dobro da chinesa. A maior queda é da Huawei, que continua sofrendo com o banimento dos EUA.

A chinesa atribui o sucesso a vendas de celulares premium como o Mi 10 Ultra. Xiaomi afirma ter vendido 46,6 milhões de celulares do segmento premium de acordo com uma pesquisa da Canalys, isso a colocou como a terceira maior fabricante no mundo nesse nicho, onde ela já vendeu mais de 8 milhões de aparelhos com um crescimento de 18,9% no período em relação ao ano passado.

Imagens: Xiaomi/Twitter

O maior crescimento, no entanto, foi registrado na Espanha e na Europa Ocidental, onde as vendas subiram 107,3% e 90,7% respectivamente, colocando a Xiaomi entre as 3 principais fabricantes de smartphones nessas regiões.


Já quando o assunto é a Huami, empresa que é responsável pelos dispositivos vestíveis e de uso doméstico da Xiaomi, temos um resultado bastante promissor: um crescimento de 20% nas receitas em relação ao terceiro trimestre de 2019 com uma receita total de 285 milhões de euros com uma demanda crescente de até 49,5% nos mercados externos.


Esse sucesso deve-se principalmente pelos dispositivos de mercado intermediário e baixo custo como a Mi Band 5 e os relógios inteligentes da Amazfit, que estrearam durante 2020 com especificações voltadas ao monitoramento de saúde e até mesmo níveis de oxigenação, que podem ser utilizados para indicar possíveis infecções pelo coronavírus.

Saiba mais

Mais Notícias
Mais Notícias

4

Comentários

Xiaomi no topo: chinesa e Huami registram recorde de vendas no terceiro trimestre
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020