LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi entra na Justiça dos EUA para negar ligação com Forças Armadas da China

31 de janeiro de 2021 277

Atualização: (31/01/2021) - Por DB

A Xiaomi partiu para o contra-ataque após ser incluída na lista oficial de empresas que teriam ligação com o exército chinês. Para isso, entrou com uma queixa no Tribunal Distrital de Washington contra os Departamentos de Defesa e Tesouro dos EUA que, ainda durante a administração Trump, adicionou a empresa e outras oito companhias à lista.

Como efeito prático, investidores estadunidenses têm que se desfazer de seus ativos em um prazo definido, além da proibição de comércio e investimento em qualquer companhia citada no documento. A Xiaomi classificou a sentença como “ilegal e inconstitucional” e também garantiu que a empresa não é controlada pelo Exército de Libertação Popular, e essas restrições trariam danos imediatos e irreparáveis à Xiaomi.


Além disso, a empresa garante que 75% dos direitos de voto da Xiaomi são controlados por uma estrutura comandada pelos cofundadores, Lin Bin e Lei Jun, e há ainda um número substancial de acionistas vindos dos EUA, três dos dez maiores detentores de ações ordinárias, inclusive.

Outro argumento é de que a associação pública da Xiaomi com militares chineses prejudicaria significativamente a posição da empresa com parceiros e consumidores, com danos à reputação que não podem ser facilmente quantificados ou reparados. Fora a Xiaomi, a gestão Trump incluiu empresas como Advanced Micro-Fabrication Equipment, Luokong Technology, Beijing Zhongguancun Development Investment Center, Gowin Semiconductor, Grand China Aie, Global Tone Communication, China National Aviation Holding company e Commercial Aircraft Corporation of China.

Atualização: (15/01/2021) - por JS

Xiaomi: após entrar na "lista-negra" de Donald Trump, empresa chinesa se defende

Na noite de ontem (14), foi noticiado aqui no TudoCelular que a fabricante chinesa Xiaomi havia entrado para a "lista-negra" de empresa asiáticas que não são bem-vindas nos EUA, segundo Donald Trump.

Quando essa repulsa do até então presidente dos Estados Unidos se tornou pública, imediatamente as ações da empresa começaram a entrar em desvalorização, algo que afetou o preço de cada papel, que fechou o pregão com uma queda de 11%.

Ações da Xiaomi após entrar na "lista-negra" de Donald Trump (Imagem: Gizchina)

No perfil oficial da marca, a Xiaomi publicou uma carta onde ela expressa as opiniões a respeito do bloqueio comercial, onde deixa clara a dedicação da empresa em obedecer as leis e regulamentações impostas pelo país, mostrando que a prática é injustificável.

Tradução da carta

Caros parceiros e Mi fãs,


A Empresa observou que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou um comunicado à imprensa em 14 de janeiro de 2021 (horário dos EUA) adicionando a Empresa à lista de entidades qualificadas preparada em resposta à seção 1237 da Lei de Autorização de Defesa Nacional para o ano fiscal de 1999 (o "NDAA").


A Empresa está em conformidade com a lei e operando em conformidade com as leis e regulamentos relevantes das jurisdições onde conduz seus negócios. A Empresa reitera que fornece produtos e serviços para uso civil e comercial.


A Empresa confirma que não pertence, é controlada ou afiliada aos militares chineses e não é uma "Empresa Militar Comunista Chinesa" definida no NDAA. A Empresa tomará as medidas adequadas para proteger os interesses da Empresa e de suas partes interessadas.


A Empresa fará novos anúncios como e quando apropriado.


Xiaomi Corporation, 15 de janeiro de 2021

Durante uma entrevista dada no dia 14, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, deu algumas informações em relação ao posicionamento da China no que diz respeito a essa criação de barreiras comerciais.

“O governo chinês sempre incentivou as empresas chinesas a realizarem cooperação econômica estrangeira de acordo com os princípios do mercado, regras internacionais e leis e regulamentos. O que nos opomos é a politização das questões econômicas e comerciais, o abuso do poder nacional, a generalização do conceito de segurança nacional e a supressão não provocada de empresas estrangeiras. Os Estados Unidos devem respeitar sinceramente os princípios da economia de mercado e da concorrência leal, cumprir as regras econômicas e comerciais internacionais e proporcionar um ambiente de negócios aberto, justo, justo e não discriminatório para empresas de vários países", disse Zhao.

Na prática, isso quer dizer que o governo chinês também não entende as razões para os EUA estar realizando essa ação de remoção da representação corporativa da China no país norte-americano, já que o foco das empresas é sempre adaptar o modo de trabalho ao que é executado no local onde estão sendo inseridas.

Embora ainda não existam novidades sobre quais decisões em relação às empresas chinesas vão ser mantidas no próximo governo, poder ser nas próximas semanas a Xiaomi consiga reverter o quadro e voltar a ter a valorização de mercado prevista.

Matéria original - 14/01/2021

O governo do presidente Donald Trump deu mais um passo em sua ofensiva contra companhias de origem chinesa e adicionou mais nove empresas à lista de restrições comerciais dos Estados Unidos.

Com apenas mais seis dias de seu mandato presidencial, o republicano ampliou a lista de restrições comerciais a empresas chinesas e adicionou mais nove nomes a lista de supostas empresas militares chinesas. Entre elas, estão a companhia de aviões Comac e a Xiaomi – uma das principais fabricantes de smartphones da China e do mundo.

As ofensivas norte-americanas a empresas chinesas já acontecem desde meados de 2019 e uma das principais vítimas do governo Trump foi a Huawei, que perdeu diversos contratos e fornecedores graças à pressão estadunidense. Um dos maiores prejuízos da empresa foi a perda de parceiros como a taiwanesa TSMC e o Google. Como reflexo disso, a companhia está impedida de utilizar aplicativos e serviços da gigante das buscas, como o Gmail, Google Play Store e o Google Maps, por exemplo.

Desde então, a Xiaomi passava incólume à todas ameaças contra empresas chinesas feitas pelo governo Trump. No entanto, nessa quinta-feira (14), a empresa foi mais uma das empresas ao sofrer com a pressão norte-americana, ao lado de outras oito de suas conterrâneas.

Até o momento, não há informações sobre quais serão os impactos sobre a Xiaomi neste primeiro momento, mas a lista prevê que empresas ou investidores estadunidenses desfaçam seus contratos e participações nas empresas nela inclusas até o dia 11 de novembro de 2021. Com isso, é possível esperar que, ao longo dos meses, a gigante asiática comece a sofrer os mesmos prejuízos comerciais que sua rival, Huawei, teve no último ano.

Vale lembrar que, recentemente, outra empresa a ser inclusa na lista de restrições comerciais foi a fabricante de drones e acessórios para câmeras DJI, que se defendeu das acusações estadunidenses pouco depois do anúncio.


277

Comentários

Xiaomi entra na Justiça dos EUA para negar ligação com Forças Armadas da China
  • Biden ainda não fez nada, sinal que vai continuar tudo igual

    • Sem a china seu iPhone n seria possível de ser montado idiota, vc nem estaria comentando nesse site pra início de conversa, pq os servidores que seguram esss site tem peças da china

        • Xiaomi até hoje reluta em aderir S.O Harmony. Depois dessa vai ter que reconsiderar. Foi empurrão que Huawei precisava que Trump lhe fez grande favor. Uma vez aberta a porteira, restantes.de fabricante xing ling vão atrás

            • Tem que banir tudo essas empresas XingLingBiden %u2665 por favor

                • Uma coisa será um fato incontestável. Trump entrará para a história como o presidente que fez surgir um terceiro sistema operacional (chinês) e como o presidente que destruiu a própria industria doméstica de semicondutores. A China age a longo prazo, o sistema político deles permite isso. Uma vez que a China corrigir essa fraqueza dela nessas duas áreas, adeus para as empresas americanas e também Taiwuanesas.

                  Dentro de 5 a 15 anos a China terá um sistema operacional independente de tecnologia americana e processadores de todas as fotografias possíveis. Nesta oportunidade, já terá um PIB na casa dos 22 trilhões de dólares... Bye bye USA

                    • Tá aí um governo que só atrasou os EUA. O Brasil tá num caminho pior com Bolsonaro.

                      • Pelo jeito a xiaomi vai virar a bola da vez
                        Para ela entra na justiça ela sabe que não é só um simples embargo
                        Vao querer complica igual fizeram com a Huawei

                          • Lenovo e Motorola são de fora

                            • EEspero que o biden resolva este problema e retire a Mi desta lista

                              • Admiro pra caramba o trabalho de vocês, obrigado por nos manter atualizados! Mas, lista negra é um termo preconceituoso e pode ser substituído por outras expressões. Se puderem alterar a matéria, seria bacana! %uD83D%uDE4B%uD83C%uDFFD%uD83D%uDE01

                                • trump é um fdp, sempre falei que esse cara não presta, ele é um idiota

                                  • Trump apenas saia da presidência, já está me deixando irritado.

                                      • SIM!

                                          • Trump suck my balls!!!

                                              • EUA trazendo o livre mercado e a democracia ao mundo , desde o Big stick .

                                                  • Trump fdp q ódio %uD83E%uDD2C %uD83E%uDD2C

                                                      • Será que o Biden vai acalmar os ânimos entre EUA e CHN? Espero que sim.
                                                        Queria que a Huawei voltasse a produzir smartphones com androide para o ocidente.

                                                        • N vou comprar positivo e Multilaser, nem pagar 1000 conto numa 750ti

                                                          • Tô nem ligando, pois compro produtos brasileiros coisa que devemos fazer para aumentar a economia local.

                                                            • Será que agora as pessoas vão entender que o problema nunca foi a Huawei, que as acusações de espionagem nunca foram exibidas publicamente as provas%u2026 E entender que simplesmente isso é protecionismo de mercado contra a China, e quando a Huawei ameaçou a posição da norte-americana Apple, a Huawei foi alvo, agr que ela foi %u201Cvencida%u201D o alvo é a Xiaomi.

                                                                • Nossa, só falou merda

                                                                    • Quem disse que a Huawei foi vencida? Nesse guerra comercial que Trump começou, a China nunca exportou tanto, sua economia se fortalece cada vez mais, a Huawei não foi derrotada, se fosse ela já teria falido e desistido, coisas que não aconteceram em nenhum momento.
                                                                      A China vai tomar o primeiro lugar global não tem o que os EUA possam fazer para impedir isso, mas que bom que agora é Biden que vai enfrentar a China, diferente de Trump com mentiras e falsas acusações. Biden vai tratar o assunto com muito mais emprenho.

                                                                        • Eu sei q n foi vencida, mas na mente do Trump ele conseguiu, porém a empresa só se adaptou pra essa nova fase (como com q venda da Honor, pra se capitalizar pra investir no HarmonyOS).
                                                                          E concordo com vc, o Biden será mto mais honesto nesse ponto, ou ele vai tentar chegar a um acordo benéfico para ambos os países, ou então ele vai deixar claro ser uma disputa comercial (e n tratar com falsas acusações de espionagem).

                                                                          • Concordo plenamente, não aceitam que as suas empresas fiquem em segundo lugar, qualquer empresa que venha de fora dos EUA de acordo com eles é insegura, na minha opinião é tentar forçar um monopólio, é terrorismo

                                                                              • Exatamente amigo!!! A única que eles não encaram é a Samsung, pq sabem que seria um tiro no pé, já que ela produz já quase todos seus componentes (Samsung Display, Samsung Semicon, etc), além de ter seu próprio sistema mto bem aceito já em TV's e Watch's (TizenOS).

                                                                              • Quanto mongolóide que não entendem nada de política comentando. Sem falar nos otários materialista metido a economista.

                                                                                • Esse cara é um grande babaca isso sim, quero ver se a China proibir a entrada dos EUA tbm la , vai se foder de verde e amarelo.cara idiota !!

                                                                                    • Não vejo problema vender Xiaomi, Huawei, entre outras chinesas venderem por aqui, DESDE QUE ele ajude na nossa economia local,em que ajuda? Fazer fabrica, montar os telefones, exportar por exemplo na América Latina toda ou uma parcela da região, em fim, so importar e vender na loja NÃO AJUDA EM NADA A ECONOMIA, só atrapalha quem faz isso como Samsung, Motorola, LG e por ae vai, além de gerar desemprego, em fim, por mim eu vou boicotar empresa que só traz produto importado e não ajuda no mercado local, coisa que a Xiaomi faz, fico até rindo do pessoal importando pensando que está arrasando, mas no fim tá contribuindo ao Brasil virar uma colônia, digo mesma coisa a Ford que tá com essa ideia, NÃO COMPRE MAIS FORD TAMBÉM

                                                                                        • E se todo mundo começar a comprar produtos importado da xiaomi, isso vai encorajar a empresa em abrir uma fábrica no brasil e gerar empregos. A xiaomi já estava planejando isso, só que provavelmente por causa desse bosta de perseguição dos EUA isso não vai mais acontecer

                                                                                            • Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkk esse discurso nacionalista só presta pra encher o mercado brasileiro de porcaria e empresas ineficiente, todos os países desenvolvidos chegaram assim deixando entrar capital estrangeiro, e não enchendo o mercado de protecionismo que presta pra proteger empresa bosta como positivo que compra lotes de porcaria de fora pra montar mais porcaria e vender por um absurdo

                                                                                                • Caro amigo as empresas ao entrarem aqui já pagam imposto,e nós como consumidores temos que ter opções de mercado,isso por exemplo obriga a Samsung vender seus produtos mais baratos,olha aí o exemplo da Apple 14 conto,se não tem concorrência o futuro é isso!

                                                                                                    • E sobre o iPhone, paga 14 conto(sendo que esse preço é o pro Max 512GB,A VERSÃO MAIS COMPLETA) quem quer ou quem pode, já vi lugares que é mais barato e mesmo assim a Apple oferece garantia

                                                                                                        • Blz,importa o produto, já barato pra tentar quebrar a concorrência, Xiaomi fez o bem nisso tempos atrás, mas blz, mas olha agora a situação da Ford causando desemprego e falta de renda de centenas de milhares de pessoas indiretamente ,focando agora só nos carros importados, que vai gerar só lucro pra eles e nada pra população brasileira, tanto de renda quanto de intelectual, é mesma coisa ao ramo Tech, tu comprando um Xiaomi importado (isso inclui na DL), o lucro do produto na matriz vai pra onde? Onde fabricou, na China ou India e uma pequena mixaria só pro vendedor daqui, não ajuda em nada pro desenvolvimento tecnologico no País, quer mais um exemplo? A própria China kkkkk Estados Unidos deu praticamente toda tecnologia pra eles durante décadas pra produzir ou montar e isso fortaleceu muito hoje em dia no poder tecnológico, por isso apesar de não gostar da Samsung, eu parabenizo eles por se empenharem bastante no nosso mercado, LG também apesar de ultimamente não está fazendo produtos bons(telefones), mas eles se esforçam de estarem presentes no mercado, em fim, essa mentalidade de so importar produtos é coisa colonial

                                                                                                          • Melhor de que ser engolido por impostos abusivos, por aqui.

                                                                                                            • Isso pq nem citei na questão de lucro gerado na matriz, que comprando um produto fabricado e montado lá fora, gera lucro lá na matriz onde foi fabricado, por exemplo na China ou Índia, por ae

                                                                                                            • Qual o melhor para jogos: Poco M3 ou Redmi 9?

                                                                                                              • Cara saindo atirando fdp

                                                                                                                  • HISTÓRIA SE REPETE. O último imperador Romano não se levantou do trono e ofereceu a própria cabeça na bandeja aos bárbaros. Primeiro latiu e depois fugiu feito vira-lata.

                                                                                                                      • Uma lição para os EUA e qualquer império que pensa que vai durar para sempre: o império romano, demorou 500 anos para cair, mas caiu. Hoje é apenas uma lembrança.

                                                                                                                        • Vdd mas china e eua nenhum dos dois são perfeitos cada um tem seu lado positivo e negativo alem disso tu acha que a china e eua liga pra vc ? Que eles ligam pra sua existência? Kkk as unicas coisas que os dois ligam e pra poder e dinheiro e pronto eles não estão nem ai pra vc e se baba ovo de china e eua não vai muda nada na sua vida

                                                                                                                          • Quanta burrice desse cara, na última semana para sair ainda faz uma cagada dessas na saída, já vai tarde coisa ruim. Tudo isso devido a tal "espionagem", viu que a Apple tá começando a comer poeira e joga baixo esse safado.

                                                                                                                            A Qualcomm que segure as pontas, pois grande parte dos compradores dos seus chips são empresas chinesas e isso acontecendo, vai cair de ladeira abaixo. Torcer para o Biden desfazer essas burradas, 2021 já começou pesado!

                                                                                                                              • Apple comendo poeira, blz, Xiaomi tá no ranking de fabricantes acima, mas OLHE no ranking de aparelhos vendidos, Apple fazendo dobradinha em aparelhos que gera ótimos lucros, enquanto a Xiaomi só tá no ranking em aparelhos baratos que praticamente não gera lucro, do que adianta ser a maior se não rende nada?

                                                                                                                                  • Pq eles pensam no futuro,e não só sugar os clientes com um aparelho de 14 conto.

                                                                                                                                      • Cara podiam jogar vc o Trump e teu iPhone num buraco e cobrir com concreto ,duro seria o desperdício de concreto kkk

                                                                                                                                          • Xiaomi tem poucos anos de existência, já a Apple tem mais do dobro de fundada e já foi passada por um empresa que "não ganha lucro com aparelhos baratos". Tá "serto" eles vivem de doações e ONGs.

                                                                                                                                            Apple só faz lucro em cima dos gados, porque os fanáticos continua pagando por essas "inovações" e a tal dobradinha entra no brioco dos fanboys.

                                                                                                                                              • Se não rendesse nada a empresa falia ou nem compensava estar no mercado. Empresas independente do que propõe, vão sempre buscar o lucro, a diferença é que a xiaomi lucra bem a menos que a Apple que ao invés de lucrar uma faixa de por exemplo 300/ 500 reais a mais do que gastou para produzir um produto, querem ter lucro 1000/1200, já a xiaomi propõe ganhar só que vendendo mais, então lucra parecido com o da Apple, vendendo vários produtos, do que ganhando muito em cima de só um

                                                                                                                                                • Apple começando a comer poeira? kkkkkkkkkkk

                                                                                                                                                • é só bani a maçã da china. O mercado é 5 vezes maior que a americana.

                                                                                                                                                  • Tá foda esse mundo cara.ta fodaa

                                                                                                                                                      • É só se juntar a Huawei e, apoiar ela e seu Harmony OS e, botar pânico na Google.

                                                                                                                                                        • Ele vai querer aplicar sanções em empresas chinesas, mas 80% do faturamento da Qualcomm dependem das BBK, xiaomi, ZTE Nubia, Redmi, Meizu e etc...
                                                                                                                                                          Quem seria a Qualcomm sem os 70% da receita vinda das empresas chinesas?

                                                                                                                                                            • Ne isso por vai todas as empresas chinesas param de ussa snapdragon e começam a ussar exynos,mediatek,unisoc,kirin a Qualcomm ia cair muito e as unicas clientes que ela ia ter seria sony,htc,asus,lg e a ela mesma e a mesa coisa aconteceria com o google ja que 70% das vendas de smartphones android vem da china se as chinesas parecem de ussa android e começasse a ussa harmony os a huawei ia decolar e a google ia cair

                                                                                                                                                                • 80%

                                                                                                                                                                  • Está claro que a guerra dele contra as empresas chinesas são por motivos de crescimento tecnológico, enquanto os EUA ainda engatia para o 5G, a China já está com 100% 5g operacional e já está lançando satélite para testar o 6G, desde novembro de 2020 os estudos com satélites para o 6G já haviam sido iniciado.
                                                                                                                                                                    Realmente como EUA não podem mais sair invadindo países e roubando suas riquezas, a única arma que possui são as sanções econômicas, nem cunhão esse velho teve pra desafiar a CN com seus mísseis nucleares desenvolvidos em torno de 7 meses.

                                                                                                                                                                    Android

                                                                                                                                                                    Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                                                                                                                                                                    Android

                                                                                                                                                                    Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                                                                                                                                                                    Android

                                                                                                                                                                    Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

                                                                                                                                                                    Android

                                                                                                                                                                    Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020