LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

EUA continuam investigando a Honor em busca de impor sanções

21 de setembro de 2021 65

Atualização (21/09/21) - JB

A Honor já atua no mercado global de smartphones como uma empresa independente, mas isso parece não ser o suficiente para os Estados Unidos. De acordo com novas informações do Washington Post, as agências de segurança do país deram um novo passo para aplicar novas sanções contra a chinesa.

Segundo integrantes do governo Joe Biden, o Pentágono e o Departamento de Energia dos EUA já "bateram o martelo" e querem que a Honor entre na "lista de entidades". Ou seja, a chinesa corre o risco de sofrer as mesmas sanções que basicamente tiraram a Huawei do mercado global de smartphones.

No entanto, a Honor só não recebeu sanções ainda porque os Departamento de Estado e de Comércio ainda não estão convencidos das ameaças que a empresa representa. Um membro republicano da área de segurança do Congresso dos EUA disse:

temos as mesmas preocupações sobre as exportações de tecnologia para a Honor. Ela é uma empresa apoiada pelo estado chinês.

Levando em consideração que a Honor foi comprada pela Zhixin New Information Technology - uma empresa formada por dois investidores que recebem financiamento da cidade de Shenzhen - a Honor realmente usa capital do governo chinês.

Por enquanto, ainda não há consenso no governo dos EUA quanto ao uso de sanções contra a Honor. De toda forma, a empresa continua sendo investigada nos mínimos detalhes, inclusive se ela está sendo usada para fornecer peças para a Huawei.

Honor pode seguir o exemplo da sua ex-controladora.

Texto original (09/08/21)

EUA podem impor sanções e banir a Honor, mesmo após separação da Huawei

Apesar de ainda estar se recuperando no mercado de smartphones, a Honor pode ter o mesmo destino da sua ex-controladora. Isso porque o governo dos Estados Unidos pode estar se preparando para banir a fabricante e implementar uma série de restrições.

De acordo com fontes que possuem acesso aos corredores da Casa Branca, por mais que a Honor tenha se separado da Huawei, isso não é o suficiente para que a empresa retome seu relacionamento com o Google, por exemplo.

Um grupo de deputados e senadores republicanos já acionaram o departamento de comércio e esperam o posicionamento do governo Biden. O deputado Michael McCaul disse:

A Honor foi desmembrada da Huawei em um esforço para fugir das políticas de controle de exportação dos EUA destinadas a manter a tecnologia e software dos EUA fora das mãos do Partido Comunista Chinês (PCC)

A Honor enfrentar as mesmas restrições que derrubaram a Huawei.

Pouco tempo depois, o próprio departamento de comércio confirmou que já estuda a possibilidade de banir a Honor. Um porta-voz comentou:

A agência estuda essa possibilidade e está continuamente revisando as informações disponíveis para identificar potenciais empresas que podem ser adicionadas à lista de entidades.

Até o momento, Honor e Huawei não comentaram o assunto. De toda forma, tudo indica que as possíveis sanções contra a chinesa podem sequer acontecer, uma vez que o processo ainda está em fase de análise.

A Honor pode ter o mesmo destino da Huawei? Conte para nós a sua opinião aqui nos comentários.


65

Comentários

EUA continuam investigando a Honor em busca de impor sanções
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas