LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi supera Apple e mercado global de smartphones cresce 10,8% no segundo trimestre

15 de setembro de 2021 16

A Xiaomi continua tendo uma taxa de crescimento muito superior ao número registrado pelas suas concorrentes e a empresa Gartner confirmou nesta semana que a chinesa ultrapassou a Apple em vendas no segundo trimestre.

A Gartner confirma os números divulgados por outras empresas de pesquisa.

Em linhas gerais, a sul-coreana Samsung permanece na liderança global no período analisado, sendo que ela vendeu 57,7 milhões de aparelhos e conquistou participação de mercado de 17,6%. Por outro lado, a Xiaomi entregou 51 milhões de smartphones e conquistou uma fatia de 15,5%.

A Xiaomi se aproveitou de uma maior demanda por smartphones com preços acessíveis, sendo que os problemas de produção da Samsung também beneficiaram a chinesa. O crescimento da marca no período chegou a 80,5%.

Já a Apple foi empurrada para a terceira colocação com a venda de 49,2 milhões de iPhones, algo que se reflete numa participação de mercado de 15,0%. Confira todos os números e a comparação com o mesmo período do ano passado abaixo:

Imagem/Reprodução: Gartner.

Os números globais indicam que foram vendidos 328,8 milhões de smartphones apenas no segundo trimestre de 2021. Esse número representa um crescimento de 10,8% e mostra que o setor está se recuperando após meses de pandemia.

Anshul Gupta, diretor Sênior de Pesquisa do Gartner, disse:

Instruções para reforçar os estoques locais e os fechamentos de fábricas na Índia e no Vietnã, devido à nova onda de COVID-19, junto com o fechamento de negócios de varejo e restrições de entregas on-line afetaram negativamente as vendas de smartphones no segundo trimestre após um forte início no início de 2021. No entanto, as regiões com maior rede e conectividade 5G viram uma forte demanda por smartphones 5G e foram impulsionadores de crescimento para os principais fornecedores de smartphones.

Outros fornecedores de smartphones chineses, como Oppo e Vivo, cresceram 42,4% e 41,6%, respectivamente, no segundo trimestre de 2021.

A demanda reprimida de 2020 continua a gerar vantagem para os fornecedores mundiais de smartphones em 2021.


16

Comentários

Xiaomi supera Apple e mercado global de smartphones cresce 10,8% no segundo trimestre
  • Vendendo bugigangas XingLing de 100, 200 dólares é facil ... Mas na questão, qualidade, confiança e Receita, esta a galaxias de distancia da Apple

    • A estratégia é muito boa.
      Mais gente consumindo a marca, mais gente conhece e mais gente está inserida no seu ecossistema.
      E gente para de maluquice! Existe "N" mercados consumidor.
      Se tem o seu João que gata 800 num celular! É problema dele e da Xiaomi.
      Muita gente não vê que hoje mais pobres tem celulares por causa da Google/Android.
      Vai esperar da Apple fazer um celular pra pobre! Vai...

        • Não adianta 5 celulares vale preço do iPhone kkkkkkk ,quantidade não quer dizer qualidade ,xiaomi se perdeu na miui ,infelizmente ganância demais

            • Cara! Existe nicho de pessoas que compram celulares.
              É por causa desses baratinhos que mais pessoas tem celulares.
              E isso é só entrada pra algo mais caro.
              Quanto mais gente conhece a Xiaomi, mais ela expande seu mercado de novos compradores.

              • Eu discordo totalmente de muitos! Se for comparar o desempenho da Apple em. Relação as demais, ela se se sai muito melhor! Pois vendeu quase 50 milhões de unidades de smartphones top de linha, todos custando mais de 999.00 dólares, ao contrário das outras que tem tranqueiras a partir de 200 dólares! Se for levar em conta os preços da Apple e os da Samsung e Xiaomi, a Apple tá de boa!

                • Agora só falta lucrar o mesmo tanto que a Apple.

                  • A Apple, como previsto, perdeu aquela aura de revolucionária.
                    Que todos admiravam.
                    Agora, a concorrência se aproximou/ultrapassou e com preços bem mais convidativos.


                    'Os 10 anos da Apple sem Jobs: valiosa, mas não tão revolucionária
                    Empresa é a mais valiosa do mundo, mas não tão revolucionária'

                    ******valor.globo.com/empresas/noticia/2021/09/15/os-dez-anos-da-apple-sem-jobs.ghtml****

                      • Bem previsível. Temporada de lançamentos da Apple é sempre no terceiro trimestre. Segundo trimestre geralmente representa baixa nos números, já que é onde começam as expectativas pra linha nova (e aí deixam de comprar pra saber se vale a pena o que vai lançar ou investir no que já tem no mercado).
                        Não tô atribuindo demérito aos números da Xiaomi, que são bem sólidos.

                          • Ue ela não tinha passado a Samsung?
                            Esses dados tão todos malucos, não pra saber em qual acreditar.

                            • Gosto muito da Xiaomi, aqui em casa todos tem aparelhos da marca mas ela deveria da uma atenção maior ao software dela, o Miui tá com alguns problemas sérios, um que pude notar é a lerdeza na abertura de apps simples e olha que tenho o x3 pro c/ 8 gigas de ram, o gerenciamento da RAM, lucrar e lançar muitos aparelhos é normal mas deixar essa parte do sistema operacional de lado é muito preocupante, se eu precisar trocar de aparelho hoje, não compro os dela devido a isso.

                                Android

                                Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                                Android

                                Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                                Especiais

                                Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas