LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Google pagou US$ 360 milhões para barrar criação de loja de aplicativos da Activision, segundo Epic

18 de novembro de 2022 9

O Google pagou uma quantia milionária à Activision Blizzard e Riot Games para que as desenvolvedoras não criem lojas de aplicativos para o Android, de acordo com um documento judicial redigido da Epic Games. Conforme analisado pelo Bloomberg na quinta-feira (17), o valor pago pela big tech seria de aproximadamente US$ 360 milhões.

O documento é capítulo de uma longa disputa antitruste entre a Epic Games e o Google, na qual a desenvolvedora de jogos criadora do Fortnite acusa a big tech de desempenhar práticas anticompetitivas com a Play Store, a loja de aplicativos oficial do Android. A empresa afirma em sua acusação que o pagamento ocorreu ao longo de três anos.

(Imagem: Reprodução)

O período teria coincidido com a época em que a Activision planejava a criação de uma loja de jogos para dispositivos com Android. “O Google entendeu que seu acordo efetivamente garantiu que a Activision abandonasse seus planos de lançar uma loja de aplicativos concorrente, e o Google pretendia esse resultado”, afirma a denúncia.

A Epic Games acrescenta que, em março de 2020, o Google também firmou um acordo com a Riot Games — famosa por assinar o League of Legends — com o pagamento de US$ 30 milhões para que a desenvolvedora de jogos não criasse sua própria loja de aplicativos. A Tencent preferiu não comentar sobre o assunto.

Google e Activision reagiram às acusações

Em e-mail ao Bloomberg, um porta-voz o Google afirmou que a Epic Games distorceu a natureza de seus negócios com a Activision e Riot Games.

A big tech adiciona que o programa associado a esses acordos de jogos para celulares e tablets com Android — conhecido como “Projeto Hug” — foi pensado para dar incentivos aos desenvolvedores e fornecer acesso antecipado para novos aplicativos diretamente na Play Store, portanto, o acordo seria alheio à existência de lojas de terceiros.

A Activision trata as acusações da Epic Games como “absurdas”. “Confirmamos que o Google nunca nos pediu ou nos pressionou ou nos fez concordar em não competir com a loja de aplicativos”, disse um porta-voz da desenvolvedora de jogos, que está em um processo de aquisição pela Microsoft desde janeiro de 2022.


9

Comentários

Google pagou US$ 360 milhões para barrar criação de loja de aplicativos da Activision, segundo Epic
Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Asus

ASUS lança novo celular gamer ROG Phone 5s e 5s Pro no Brasil; confira os preços

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas