LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

No vermelho: Intel registra pior resultado na história com prejuízo de US$ 2,8 bilhões

28 de abril de 2023 9

A Intel divulgou seus resultados do primeiro trimestre de 2023 e os números não são nada animadores. Segundo a empresa, a receita de semicondutores caiu 36% com uma redução de 133% no lucro por ação em comparação com o mesmo período de 2022. O prejuízo líquido do período foi de US$ 2,8 bilhões, sendo este o pior resultado dela na história.

Detalhando, a receita de semicondutores da Intel no início de 2023 foi de US$ 11,7 bilhões, o que fez as ações da empresa caírem 2%, equivalendo a US$ 0,04 com lucro de US$ 0,01 por ação, se tornando o quinto trimestre consecutivo de queda nas vendas da Intel e o segundo com perdas seguidas.


A redução nos lucros e receitas também afetou outras áreas da empresa como os processadores para usuários domésticos, onde a queda na receita foi de 38% em relação ao ano passado com US$ 5,8 bilhões.

Já a receita com produtos para Data Centers e IA caiu 39% com US$ 3,7 bilhões. A menor queda foi do setor de Network and Edge, que vendeu US$ 1,5 bilhão em produtos, uma redução de 30%.

O segundo pior trimestre da Intel foi o último de 2017, quando um prejuízo de US$ 687 milhões foi registrado nos cofres da empresa. Para tentar se recuperar, agora a Intel anunciou um programa de corte de custos, que permitirá economizar US$ 3 bilhões em 2023 e até US$ 10 bilhões por ano até 2025.

Outras mudanças na empresa incluem a sua saída do mercado de modems 5G, com a suas operações sendo vendidas para a MediaTek. Apesar disso, a Intel fechou uma parceria com a ARM para desenvolver processadores para dispositivos móveis.


9

Comentários

No vermelho: Intel registra pior resultado na história com prejuízo de US$ 2,8 bilhões
  • Esse prejuízo que as gigantes estão tendo vai ser ótimo.
    Bem GPUs não vendem porque estão caras, CPUs estão ficando lentamente ultrapassadas oque não força a troca.
    Oque sobra é fazer processadores com GPUs integradas, assim podem vender caro os processadores e as memórias DDR5 passam a ter ganhos reais e fazer sentido.
    Por outro lado é a morte de uma era, ficará mais barato montar um PC gamer de entrada.
    E as GPUs terão de entregar o 4K para fazer sentido que sejam adquiridas.
    "Ah não tem nada haver oque vc tá falando"
    Bem da uma olhada nos novos processadores da AMD que serão lançados, na lineup tem um com GPU integrada com a potência comparável a GTX 1660, e ainda há espaço para diminuir os manômetros e aumentar os transistores, some isso que boa parte das empresas usa inteligência artificial para desenhar os Chips...

      • O problema maior das empresas de semicondutores americanos é a perda do mercado chinês.
        Podem não admitir isso, mas o mercado chinês representa uma parcela considerável de sua receita e lucro.

        • 5k em um processador , 12k em uma placa de vídeo. pc game chega facil a 30k.
          Poucas pessoas tem acesso.

            • a Intel poderia fazer processadores melhores né, não perderia tanto dinheiro assim e ainda seria bom pra ter concorrência

                • Quero que a Intel se dane.

                    • A Nvidia poderia comprar a Intel. vamos ver em breve, eu espero.

                      • Que vá para o abismo

                          Economia e mercado

                          Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

                          Android

                          Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                          Android

                          Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                          Windows

                          Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos