LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Brasil participou ativamente do desenho do Motorola Razr 2019 | TudoCelular Entrevista

18 de novembro de 2019 23

Como é criar uma tecnologia diferente do comum? O lançamento do Motorola Razr 2019, assim como o de outro celulares dobráveis, levanta essa questão. E a pergunta é cada vez mais frequente à medida que novos smartphones, sobretudo os que rompem com a estética já consolidada de aparelhos móveis, chegam ao mercado.

A Motorola apresentou oficialmente seu novo smartphone dobrável na última semana, em evento realizado nos Estados Unidos. Hoje, em evento fechado para a imprensa especializada, pudemos conferir nas mãos todos os detalhes do aparelho.

E para responder à pergunta feita no primeiro parágrafo desse texto, o TudoCelular conversou com o presidente da Motorola Brasil, José Cardoso. Nessa entrevista exclusiva, o executivo, com 25 anos de empresa, conta como foi o longo processo de criação que levou ao Motorola Razr 2019: "foi muito desafiador, porque você tem o design do Razr, que era o que o consumidor queria, e você ter que encaixar toda a engenharia de um smartphone completo", avalia Cardoso.

Entre os pontos abordados na apresentação, o destaque está no design. Era uma premissa que o novo Razr mantivesse, dentro dos padrões atuais, o design do antigo Motorola V3, sucesso da última década lançado há quinze anos. Além disso, a Motorola vive uma boa maré financeira: é o quinto semestre seguido de lucratividade, tendo o Brasil como mercado prioritário para a marca.

Por falar em prioritário, uma informação: o Razr 2019 chegará ao Brasil em pouco mais de 45 dias. A marca confirmou o início das vendas para janeiro de 2020, sem uma data precisa. A entrevista completa está no vídeo localizado no topo da matéria. Acompanhe a seguir os principais destaques:

Design como premissa

Ao ouvir seus consumidores em pesquisas internas sobre dispositivos dobráveis, o time da Motorola sempre ouviu do público a pergunta "por que vocês não lançam novamente o V3?". Essa lembrança afetiva foi o ponto de partida para o desenvolvimento do novo Razr.

O desafio era trazer tudo que um smartphone moderno possui mantendo o mesmo design do modelo homenageado: as mesmas linhas, a mesma sensação de aparelho fino e compacto e que chamasse a atenção tal qual o celular de 2004. E isso obviamente afetou vários pontos, como as placas, o tamanho e o formato da bateria e seu processador.

Não foi fácil, levou alguns anos. Quando a gente teve certeza de que ia estar entregando a promessa de um produto com um grande design e um smartphone moderno, foi muito desafiador, porque você tem o design do Razr, que era o que o consumidor queria [...], e ter que encaixar toda a engenharia de um smartphone moderno: tela de 6,2 polegadas, fingerprint, auto-falantes, antenas, então teve um trabalho de engenharia muito forte, você tem que trazer o equilíbrio para o telefone com bateria dividida, mas o time provou que a Motorola tem o DNA de inovação e entregou um grande produto, inclusive com inovações".

José Cardoso, presidente da Motorola Brasil.

72 x 172 x 6.9 mm
6.2 polegadas - 2142x876 px
Ir para página de comparação

O modelo vem equipado com o processador Qualcomm Snapdragon 710 e, de acordo com a Motorola, um processador da série 8xx, por exemplo, demandaria maior consumo energético, o que, por consequência, traria a necessidade de uma bateria maior. E isso foi vetado porque comprometeria o design do aparelho.

A Motorola há alguns anos vem pesquisando telas flexíveis, a tecnologia dobrável e, quando ela começou a pesquisar formatos que ela poderia desenvolver e entregar para o consumidor, depois de várias pesquisas e trinta protótipos desenvolvidos, ela chegou à conclusão e o consumidor sinalizou que o melhor formato seria o flip phone e, dentro do formato flip phone, sempre vinha o questionamento "e o Razr?". Depois dessas pesquisas e de falar com o consumidor, a gente identificou que o melhor formato que poderia ser entregue ao consumidor seria o formato icônico do Razr e, a partir daí que começou todo o desenvolvimento do produto em cima do desenho do grande Razr".


José Cardoso, presidente da Motorola Brasil.

Brasil teve participação ativa

Os primeiros passos do projeto que levou ao Motorola Razr 2019 nasceu no Brasil. Foi do time nacional de design a ideia de recriar o icônico V3 e, segundo o presidente da companhia, lideranças nacionais participaram ativamente do desenho do novo celular da Motorola. Houve ainda colaboração com a Lenovo, que cedeu os engenheiros que trabalharam no Yoga para integrar o time.

O Brasil, assim como outros, tem uma área de pesquisa e desenvolvimento, e teve um time que participou ativamente do desenho do produto. A partir do momento que a gente escolheu o design do Razr, teve todo um esforço de design industrial para colocar toda a tecnologia de um smartphone moderno dentro do design do Razr, e muito desse esforço foi trabalhado por brasileiros, aqui na nossa área de pesquisa e desenvolvimento no Brasil

José Cardoso, presidente da Motorola Brasil.

Tela que não dê problemas

Primeira a anunciar um smartphone dobrável, a Samsung sofreu para resolver os problemas apresentados na tela do Galaxy Fold. E esse movimento gerou uma preocupação em toda a indústria. Para não passar pelo mesmo desafio que a concorrente sul-coreana, a Motorola apostou em um sistema proprietário que mantém a tela, quando fechada, em formato de sino. Essa tecnologia foi patenteada pela empresa.

O consumidor sinalizou que ele queria a tela dobrável para ter um telefone compacto, e eu acho que a solução do sistema de fechamento zero gap e o display externo para quando a gente fecha o telefone, quando a gente entrega essa experiência do Razr, a gente está protegendo o telefone. Além disso, existe uma série de ações que foram feitas de testes e revestimento, para garantir a qualidade, não só da tela, como também a parte interna, como, por exemplo, o nano-revestimento para deixar o telefone repelente a respingos d'água, e por aí vai".

José Cardoso, presidente da Motorola Brasil.

Mais Notícias
O Motorola Razr 2019 ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.

23

Comentários

Brasil participou ativamente do desenho do Motorola Razr 2019 | TudoCelular Entrevista
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Fevereiro 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular