LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Redmi 10 Prime vs Moto G31: o que intermediário básico precisa para agradar? | Comparativo

05 de junho de 2022 6

O Redmi 10 Prime e o Moto G31 são intermediários básicos, que procuram trazer características específicas para agradar o consumidor, mas sem deixar de economizar em outros pontos, para não perder o custo-benefício.

Ao colocar lado a lado estes smartphones bem diferentes da Xiaomi e da Motorola, qual deles tem mais pontos positivos? É o que veremos neste Comparativo, aqui no TudoCelular.

Índice do Comparativo

Design

Redmi 10 Prime

No visual, vemos duas aparências bem distintas nestes celulares, apesar de o corpo inteiro deles ser de plástico. O Redmi aposta em um acabamento brilhante com pintura degradê, para parecer mais caro, enquanto o Moto usa uma textura para reduzir as marcas de dedo e deixar o dispositivo menos escorregadio.

Na traseira, a Xiaomi utiliza um bloco preto que ressalta a câmera principal, como em outros modelos da marca. Já a Motorola aproveita o seu tradicional módulo oval da mesma cor da tampa. O G31 ainda é o mais compacto e leve da dupla. Porém, em nenhum deles encontramos uma certificação de resistência que dê uma proteção maior do que apenas o design repelente à água.

Motorola Moto G31

Na frente, a opção das fabricantes foi pelo notch em forma de furo na tela. O leitor biométrico do chinês fica integrado ao botão de energia, contra uma versão mais convencional do rival sob o logo da marca.

Os dois fornecem expansão de armazenamento, só que apenas o 10 Prime tem um slot dedicado para o cartão de memória. No Moto, a gaveta híbrida divide o espaço para microSD com o de segundo chip de operadora. Eles ainda contêm Wi-Fi e Bluetooth de quinta geração, mas dispensaram o NFC. Ou seja, nada de pagamentos por aproximação aqui.

Os benefícios a mais do Redmi 10 Prime dão o primeiro ponto do duelo para ele.

Melhor construção

Nenhum

Visual mais moderno

Redmi 10 Prime

Slot é híbrido ou dedicado?

Redmi 10 Prime

Melhor solução do notch

Nenhum

Melhor solução da biometria

Redmi 10 Prime

Melhor certificação de resistência?

Nenhum

Qual é mais compacto e leve?

Moto G31

75.6 x 162 x 9.6 mm
6.5 polegadas - 2400x1080 px
74.6 x 161.9 x 8.45 mm
6.4 polegadas - 2400x1080 px
Ir para página de comparação

Multimídia e recursos

Tela


Temos praticamente o mesmo tamanho de tela para cada lado, com uma pequena vantagem para o modelo chinês, tanto nas polegadas quanto no aproveitamento frontal. Já a resolução Full HD+ não muda em nenhum deles.

Entre as principais diferenças, encontramos um painel IPS LCD no Redmi, contra um OLED no Moto. Em outras palavras, você terá um brilho e uma definição de cores superiores no G31. Por outro lado, é o 10 Prime que tem a maior fluidez, visto que a sua taxa de atualização chega a 90 Hz, melhor que os 60 do concorrente. O display da Xiaomi também vence como o mais reforçado, já que tem aqui a terceira geração do Gorilla Glass.

De um lado, mais brilho e cores vibrantes. Do outro, maior suavidade, proteção no vidro e aproveitamento frontal superior. Um ponto para cada.

Melhor tecnologia de tela

Moto G31

Melhor brilho de tela

Moto G31

Melhor calibração de cores

Moto G31

Melhor resolução de tela

Nenhum

Tela maior

Redmi 10 Prime

Melhor proporção tela/corpo

Redmi 10 Prime

Tela de Hz elevada?

Redmi 10 Prime

Proteção Gorilla Glass?

Redmi 10 Prime

Som


No som, vemos que a chinesa é a única da dupla a pensar em fornecer uma experiência mais imersiva. Isso porque o sistema de áudio estéreo do 10 Prime aproveita o alto-falante de chamadas como canal secundário. Diferente da Motorola, que seguiu com apenas uma saída sonora no seu G31.

Como resultado, temos uma potência bem maior no modelo da Xiaomi, sem contar a qualidade com graves, médios e agudos mais equilibrados. A favor do Moto G, conta a presença de fones de ouvido na caixa. Ao menos, ambos os smartphones vêm com conector físico para ligar o acessório.

O Redmi 10 Prime anota mais um ponto pelo som estéreo.

Som é estéreo?

Redmi 10 Prime

Possui entrada P2?

Ambos

Maior equilíbrio de frequências

Redmi 10 Prime

Potência sonora

Redmi 10 Prime

Vem fones de ouvido na caixa?

Moto G31

Sistema


Ambos os aparelhos saem da caixa com o Android 11 nativo. Tanto Xiaomi quanto Motorola não têm como forte a atualização frequente, mas o Android 12 está garantido nestes dispositivos.

A fluidez acaba sendo superior no Redmi, pelo seu painel com mais taxa de atualização, porém a Motorola aposta no software mais limpo para dar essa sensação. Lembrando que nenhum deles suporta a rede 5G.

Em termos de recursos, a interface do Moto se destaca pelos gestos para ligar a lanterna e abrir o app de câmera. Do outro lado, a MIUI aposta nas suas opções de customização e em funções como o Super Wallpapers para atrair os usuários, só que não chega na mesma popularidade e utilidade que os da rival.

Neste duelo equilibrado, a suavidade maior no software do 10 Prime se sobressai; enquanto as funcionalidades do G31 são mais úteis. Outro empate.

Sistema bem atualizado?

Nenhum

Sistema será atualizado futuramente?

Ambos

Qual sistema ou personalização tem mais e melhores recursos?

Moto G31

Faltam conexões? Sobram?

Nenhum

Software mais fluido

Redmi 10 Prime

Desempenho


Estas fabricantes apostaram em plataformas da MediaTek para os seus respectivos celulares, além de 4 GB de memória RAM. O Redmi vem com o Helio G88, contra o Helio G85 do Moto. Qual deles entrega o melhor desempenho? Vimos nos nossos testes que o 10 Prime consegue ser mais rápido, com uma grande vantagem no multitarefas.

Quando passamos para os benchmarks, o chip usado pela Xiaomi supera o da Motorola no AnTuTu, só que ficam equilibrados nos números do Geekbench. Estes smartphones rodam games apenas em qualidade média. O chinês ainda tem a vantagem do suporte a 90 fps, mas são poucos os jogos que tiram proveito disso.

É mais um ponto para a Xiaomi.

Quem se sai melhor no teste de abertura?

Redmi 10 Prime

Quem leva a melhor nos jogos mais exigentes?

Redmi 10 Prime

Quem tem os melhores números de benchmark?

Redmi 10 Prime

Qual o processador mais atualizado?

Redmi 10 Prime

Qual tem melhor equilíbrio de RAM/processador?

Redmi 10 Prime

Qual tem mais armazenamento?

Nenhum

Bateria


A Xiaomi não usou a mesma capacidade padrão de 5.000 mAh que a Motorola e ampliou a bateria do seu aparelho para 6.000 mAh. Será que isso fez a autonomia melhorar? Apesar de a diferença não ser grande, vimos nos nossos testes padronizados que o Redmi durou 35 minutos a mais do que o concorrente.

E mesmo no carregamento, a potência compatível de 18 W do chinês faz o tempo na tomada ser menor que o adaptador de 10 W do Moto. São 11 minutos a menos, porém ainda assim ambos demoram mais de duas horas durante o processo.

Com o melhor rendimento e o menor tempo até chegar nos 100%, é o 10 Prime que pontua de novo.

Qual tem mais bateria?

Redmi 10 Prime

Qual recarrega mais rápido?

Redmi 10 Prime

Qual dura mais de acordo com o teste de bateria do TC?

Redmi 10 Prime

Tem carregamento sem fio?

Nenhum

Câmera

Dos dois lados, temos conjuntos de câmeras bem similares, compostos por sensores principal, ultrawide e macro com as mesmas resoluções. A diferença é que o Redmi ainda conta com uma lente de desfoque, que apresenta vários erros e não acrescenta muito na prática.

Apesar de a câmera primária de 50 MP deles ter qualidade acima da média, o hardware básico da MediaTek não é capaz de extrair o máximo dela nos dois. Por isso, vemos fotos no Redmi que falham na qualidade das texturas, e imagens com uma queda grande logo ao entardecer no Moto.

A ultrawide deles tem suas limitações. Pelo menos, a do 10 Prime acerta mais no alcance dinâmico. Já a do G31 tem o diferencial de ser usada no modo retrato e entrega menos falhas que a dedicada do concorrente. Por fim, a macro deles sofre pela baixa resolução e pela ausência de foco automático.

Vemos um equilíbrio entre prós e contras em cada conjunto aqui. Por isso, damos um empate.

Melhor conjunto de câmera traseira

Nenhum

Melhores fotos noturnas

Ambos

Conjunto mais versátil

Ambos

Melhor ultrawide

Redmi 10 Prime

Melhor teleobjetiva

Nenhum

Melhor macro

Ambos

Melhor profundidade

Moto G31 (via ultrawide)

Fotos tiradas com o Redmi 10 Prime

Nas gravações, estes celulares ficam restritos à resolução Full HD, com uma qualidade que não chega a empolgar. Não há um sistema de estabilização para lidar com os tremidos deles, assim como o foco não é dos mais ágeis. Já a captura de áudio fica dentro do esperado para a categoria.

Mais uma vez, um ponto para cada.

Possui estabilização óptica?

Nenhum

Possui estabilização eletrônica?

Nenhum

Foco mais ágil

Nenhum

Grava em 4K a 30 fps?

Nenhum

Melhor captação de áudio

Nenhum

Melhor qualidade de vídeo

Nenhum

Fotos tiradas com o Motorola Moto G31

Passando para as selfies, encontramos câmeras frontais que apenas registram selfies decentes durante o dia. À noite, vemos fotos com muitos granulados. A diferença é que o sensor do Moto ainda tem uma definição superior. De qualquer forma, as filmagens de frente também não passam de Full HD.

Nos detalhes, o ponto vai para o G31.

Melhor conjunto de câmera frontal

Moto G31

Câmera frontal grava em 4K?

Nenhum

Melhor selfie

Nenhum

Preço

Da dupla, apenas o Moto G31 foi lançado no Brasil. Ele chegou ao mercado nacional pelo preço sugerido de R$ 2.000. No momento, o modelo pode ser encontrado na faixa de R$ 1.300, porém o Redmi 10 Prime se aproxima de R$ 1.000, por meio de marketplaces de varejistas.

Assim, o celular da Xiaomi leva o último ponto pelo melhor custo-benefício.

Qual teve melhor preço de lançamento?

Moto G31

Qual tem melhor custo-benefício atual?

Redmi 10 Prime

6.9 Hardware
7 Custo Benefício

Motorola Moto G31

Comparar Aviso de preço

Conclusão

Apesar de encontrarmos aqui um mesmo segmento de aparelho, vemos que o Redmi 10 Prime é o que entrega mais diferenciais, seja o design com maiores benefícios, o seu sistema de som estéreo, o desempenho mais rápido ou a bateria com maior autonomia e menor tempo de carregamento.

Do lado do Moto, você terá vantagem nos recursos do sistema, mesmo sem ter o mais fluido, e nas selfies com maior resolução. Só que mesmo ao ser o único da dupla que chegou oficialmente ao solo brasileiro, o varejo por importadores ainda mostra que o smartphone da Xiaomi acaba compensando mais para o seu bolso.

RESULTADO

Redmi 10 Prime: 9 PONTOS

  • Design mais avançado
  • Tela de 90 Hertz com Gorilla Glass
  • Som estéreo
  • Sistema mais fluido
  • Desempenho mais rápido
  • Bateria com maior autonomia e menor tempo de carregamento
  • Câmeras traseiras com melhor ultrawide
  • Vídeos com qualidade similar
  • Menor preço no mercado atual

Motorola Moto G31: 5 PONTOS

  • Tela OLED com mais brilho e cores
  • Sistema com melhores recursos e interface limpa
  • Câmeras traseiras com melhor ultrawide
  • Vídeos com qualidade similar
  • Selfies com maior resolução

E aí, acredita que o Redmi é tão superior ao G31? Qual deles você escolheria? Comente aí no espaço abaixo.

(atualizado em 25 de julho de 2024, às 10:02)

6

Comentários

Redmi 10 Prime vs Moto G31: o que intermediário básico precisa para agradar? | Comparativo
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos