LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Galaxy Buds 2: equilíbrio é o suficiente para manter a boa reputação da linha? | Análise

24 de novembro de 2021 6

Oficializado no final do último mês de agosto, o Galaxy Buds 2 pode ser considerado hoje como um dos fones TWS mais avançados da Samsung, rivalizando quase que diretamente com o Buds Pro, que foi lançado no começo desse ano.

Mas será que o novo fone da Samsung tem o que é suficiente para justificar o upgrade a partir das gerações anteriores e ainda rivalizar com a forte concorrência? É isso que você descobre a seguir na nossa análise completa.

Construção e design

Seguindo o que foi visto nos lançamentos anteriores, a quarta geração de fones Bluetooth da Samsung traz um excelente acabamento, sem aparas e com encaixes bem realizados. Sua caixa, bem minimalista, além do estojo com o par, carrega consigo um cabo USB Tipo-C de bom tamanho e as ponteiras de silicone para melhor ajuste nos ouvidos.

A case é feita em plástico brilhante de boa qualidade, com tampa magnética. Seu desenho segue o modelo já consagrado da linha Buds, com design quadrado de cantos bem arredondados; comum aos olhos de quem está acostumado com a linha, mas que pode espantar quem está habituado com o formato de capsula das outras fabricantes.

De interior preto na versão que temos em mãos, o estojo ainda conta com dois leds: um na parte interna e outro, na externa, que juntos são responsáveis por informar o status do pareamento e os níveis de bateria da case + fones.

Pesando apenas 5 gramas, não resistentes a água, cada um dos lados ainda conta com 2 microfones externos e 1 interno, responsáveis pela eliminação de ruídos e captação de voz, dois conectores magnéticos para carregamento e um sensor de presença, capaz de detectar quando os fones estão sendo vestidos.

Assinados pela AKG, empresa subsidiaria da Harman (que é subsidiaria da Samsung) – bem conhecida por seus bons produtos de áudio, o design dos fones segue uma linha mais oval, que apesar de ainda ficar um pouco distante do formato de feijão do Buds Live, ainda apresenta um ótimo encaixe nos ouvidos, além de ser bastante discreto – fugindo um pouco do que estamos acostumados a ver com os fones que deixam um bastão para fora.


Na nossa opinião, todo o design é bem conciso e a ergonomia aliada ao baixo peso dos elementos deixa a experiência de uso bastante agradável, sendo esse um dos fones mais confortáveis e seguros que já passaram pela nossa bancada.

No entanto, entrando em um aspecto bastante subjetivo, a linha preta que corta a case, apesar de “diferentona”, quebra o design exterior muito abruptamente, o que nos leva a acreditar que a versão branca ou até mesmo violeta, onde essa linha traz um tom mais suave, pode ser mais agradável.

Pareamento, alcance e aplicativo

Fazendo parte do compromisso de ecossistema da gigante sul-coreana, a promessa é que os fones tenham uma maior compatibilidade com os smartphones da Samsung. Por aqui, desviando um pouco desse caminho, decidimos testar o periférico com um smartphone Android de outra marca e com um iPhone, da Apple, a fim de atestar como o dispositivo se saia “fora da sua zona de conforto”.

Independente do aparelho, todo o pareamento foi bastante simples e o alcance, graças ao Bluetooth 5.2, é excelente. No entanto, no Android ele foi ainda mais fácil, uma vez que apenas abrir a case durante o primeiro pareamento já foi o suficiente para que o smartphone detectasse a presença dos fones por perto.

Mas temos uma observação: como você pode ter notado, não citamos a presença de nenhum botão para pareamento na case na seção anterior. Ao contrário do que acontece em outras fabricantes, é preciso tocar na parte externa dos fones, ainda quando estão no estojo, para dar início ao processo. Tudo é bastante simples, mas pode confundir alguns marinheiros de primeira viagem.


Quanto a experiência no app, uma surpresa não tão agradável para quem é usuário de iPhone. Isso, pois o aplicativo disponível na App Store não traz o Buds 2, impossibilitando a realização de ajustes. Na verdade, ao que tudo indica, eles nunca serão presentes, já que a própria página da Samsung destaca que a compatibilidade é limitada a dispositivos Android com versões do sistema superiores a 7.0.

Mas se no mundo Apple é assim, na realidade do robozinho tudo é bastante diferente. Através do Galaxy Wearable o usuário pode acompanhar os níveis de bateria dos fones e da case, separadamente, além de definir as configurações de ruído, controle da quantidade de toques nos fones para controlar a reprodução e o filtro de ruídos, ajuste de equalização e até emitir um alerta sonoro para encontrar cada uma das unidades do par caso estejam perdidas.

Toda a interface é bastante simples e amigável e traz o que estamos acostumados a ver nos dispositivos da marca.

Galaxy Wearable (Samsung Gear)

Desenvolvedor: Samsung Eletronics Co.

Grátis

Tamanho: 4,2 MB

Bateria

Demorando menos de 1 hora para carregar completamente, sendo ainda compatível com a tecnologia de carregamento sem fio, a autonomia dos fones pode frustrar um pouco quem vem de um dispositivo mais barato.

Isso, pois em nossos testes, com o recurso de cancelamento de ruído ativado, o par foi capaz de se manter longe da case por pouco mais de 5 horas; resultado inferior a modelos vistos na concorrência, com suas 6, 8 horas de reprodução ininterrupta em uso semelhante.

Pelo menos, em conjunto com a case, a autonomia total chega na casa das 20 horas, o que garante que os fones podem ser, mesmo assim, bons companheiros para um dia carregado de rotina, mas que precisarão ser recarregados durante a noite.

Qualidade do som

Mas vamos ao que (mais) importa: a qualidade do som! Assinados pela AKG, os Galaxy Buds 2 entregam uma ótima qualidade de reprodução, que não distorce nem mesmo nos volumes mais altos.

Apesar do seu perfil próximo do equilibrado, por padrão ainda é possível sentir uma leve acentuada nos graves em algumas faixas, mas nada que chegue a atrapalhar ou a engolir outras frequências.


Através do aplicativo da Samsung, o usuário ainda é capaz de realizar ajustes na equalização, alternando entre os modos Normal, Suave, Dinâmico, Nítido, Mais graves e Mais Agudos, alterando consideravelmente o perfil de reprodução, mas sempre em uma boa dosagem.

Independente da opção escolhida, o som é encorpado – até por conta do formato intra auricular – e a qualidade de reprodução é excelente, entregando uma boa experiência para músicas, jogos e filmes.

Microfone

Contando com os já citados três microfones, sendo dois externos e um interno, a qualidade de captação durante as chamadas é ótima, mantendo a voz clara e bastante natural. Durante os nossos testes, inclusive, notamos que o fone foi capaz de anular com competência pequenos ruídos externos, não deixando com que vazassem para a ligação.

Confira a qualidade de gravação dando play no áudio abaixo. O som foi gravado diretamente no Gravador de voz do Windows com o volume de captação do sistema definido em 50.

Mas o recurso que mais chama atenção nesse tópico, apesar da boa qualidade de captação, é o controle de ruído, que permite a alternância entre entre o ANC (Active Noise Cancelling – “Cancelamento ativo de ruído” em tradução livre) e o modo ambiente.

Utilizando o que é captado do ambiente pelo conjunto de microfones, em conjunto com o chip embutido, algoritmos emitem uma onda sonora de mesma amplitude, mas de fase invertida, capaz de cancelar boa parte dos ruídos, anulando sons externos de forma ativa.


No Buds 2, notamos que esse recurso tem um funcionamento regular, anulando efetivamente apenas ruídos mais baixos, como o motor de um ar-condicionado, por exemplo. Para sons mais altos, como os barulhos da rua, a sensação é de que tudo está apenas um pouco mais abafado do que o normal, complementando o próprio encaixe dos fones.

O modo transparência também funciona bem. Com ele ativado, os microfones embutidos são capazes de captar o áudio do ambiente e transportar para o seu ouvido, possibilitando que você consiga, por exemplo, ouvir uma conversa com clareza sem a necessidade de remover o periférico.

Na verdade, a captação é tão boa e amplificada que uma vez ativada foi possível escutar sons que passavam despercebidos “aos ouvidos nus”. Um comportamento um tanto quanto artificial, que pode inclusive causar estranhamento no começo, mas ainda assim, bom.

Vale a pena?

Para responder essa pergunta, você precisa primeiro analisar a sua situação e o modelo atual do seu fone. Indiscutivelmente, o Buds 2 entrega um bom acabamento, uma ótima qualidade de reprodução e captação, além de bastante conforto no uso, sendo um conjunto bastante equilibrado.

No entanto, para quem acabou de comprar um Buds Pro – que foi lançado no começo do ano, a troca não oferece nenhuma vantagem que justifique, de fato, a mudança, uma vez que as melhorias ficaram reservadas apenas ao peso, que é menor no modelo mais novo, e a uma leve melhora na autonomia.

A compra também pode não soar vantajosa para quem tem um dispositivo Android de outra marca ou um iPhone, já que grande parte da magia da integração do ecossistema Samsung acaba se perdendo e existem outras opções no mercado tão competentes quanto e de preço relativamente inferior, como é o caso do realme Buds Air 2 – que também fizemos a review.

Porém, o novo fone da gigante sul-coreana ainda pode ser considerado uma ótima opção para você que está construindo o seu ecossistema Samsung e gostaria de ver tudo funcionando da forma mais integrada possível ou que apenas pretende se manter fiel a linha de fones da marca.

Prós e contras

Som equilibradoConfortoExcelente construção Boa captação de áudio
Integração limitada com smartphones de outras marcas Não é a prova d’águaANC insuficiente

Com isso, se você estava à procura de um fone sem fio, gostou do modelo e consegue relevar alguns dos seus pontos fracos, como é de costume, separamos alguns dos melhores preços do Samsung Galaxy Buds 2 nos cartões abaixo; aproveite!


6

Comentários

Galaxy Buds 2: equilíbrio é o suficiente para manter a boa reputação da linha? | Análise
  • Façam um comparativo completo dele com o Buds Pro pra ver se as diferenças compensam pagar mais no mais top. Eu vou pegar o Buds 2, mas tô pensando em pegar mesmo o Buds Pro

      • Boa noite, amigo. É vi falar desse Pro eu como iniciante. Peguei o Buds Live por $299 na Casas Bahia parcelado. Mais depois lá pra frente peso adquirir o Buds Pro rs.

        • Comprei semana passada e estou adorando! Pareamento super fácil com o S20+ e, ao contrário do que a review disse, o ANC é bem competente sim. Faz uma diferença gigantesca, às vezes quero silêncio, coloco os fones e só ligo o ANC, já ajuda muito a me concentrar melhor, sem o barulho ambiente. Gostando muito, ainda mais porque peguei por mais de 200 reais mais barato que o Pro

          • Acho o buds pro mais bonito.
            Vendo essa análise, cheguei a conclusão que o buds 2 é uma versão mais simples do pro (até o preço diz isso). Eu tenho o pro e não penso em trocar tão cedo.
            Sobre não ser "a prova d'água... isso sim é uma pena, pois foi oque mais me conquistou no pro . É maravilhoso

            Android

            Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

            Android

            Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

            Especiais

            Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas