LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

The Witcher: Monster Slayer revive ideia anterior ao Ingress | TC Entrevista

21 de julho de 2021 0

Como já estava previsto desde o começo do mês, o jogo The Witcher: Monster Slayer foi lançado nesta manhã de quarta-feira (21). O jogo da CD Projekt RED chega como mais uma opção de game em realidade aumentada para as plataformas Android e iOS.

O jogo consiste em um RPG na mesma linha que já conhecemos em Pokémon GO. Ele se passa em uma época na qual os monstros estão por toda a parte, e você deverá ser o novo “bruxo” para caçar essas criaturas.

Conforme você destruir mais monstros, poderá evoluir até virar um bruxo de elite. A jogabilidade varia conforme a localização e a hora do dia, ou seja, vão aparecer diferentes criaturas de acordo com o momento que você jogar.

Para entender mais a ideia do jogo e o que esperar da novidade da CD Projekt RED, o TudoCelular entrevistou o diretor de The Witcher: Monster Slayer, Maciej Weiss. Ele revela que a ideia de criar o título surgiu antes do Ingress, o antecessor de Pokémon GO da Niantic.

O executivo ainda detalha a importância do uso da realidade aumentada para o jogo e como esse recurso e os jogos mobile se encaixam na franquia, a qual já conta com games para consoles e PC e livros.

Para completar, Weiss destaca a presença de localização para o português brasileiro, tanto nas legendas como na interface de menus. Confira os destaques a seguir:

Como surgiu a ideia?

Alguns anos antes de a Niantic lançar o Ingress, queríamos fazer um jogo baseado em localização para telefones onde os jogadores escaneariam códigos QR colocados pela cidade. Ler o código em um determinado lugar iniciaria diferentes elementos do jogo, como lutar contra inimigos ou um segmento relacionado à história. No entanto, o parceiro com quem queríamos concretizar esta ideia decidiu não avançar com o projeto, por isso passamos a outras ideias de jogos que tínhamos na altura. O Ingress, seguido pelo sucesso de Pokémon GO, nos convenceu de que tínhamos uma ideia legal — e então começamos a pensar em como essa ideia fundamental que tínhamos poderia ser construída ainda mais com uma narrativa e um mundo imersivo cheio de emoção.


A oportunidade de criar nosso próprio jogo baseado em localização não apareceu até alguns anos depois, quando o Google anunciou que estava fornecendo aos desenvolvedores a tecnologia para incorporar elementos de jogabilidade ao mundo real. Alguns amigos também acreditaram na ideia e começamos a nos aprofundar na conceituação de como tudo funcionaria. Então, tudo o que tivemos que fazer foi provar ao CD PROJEKT RED como seria incrível caçar monstros do mundo dos bruxos em RA. Como seriam legais os personagens com quem você falaria no mundo real, e como seria envolvente quando um NPC lhe pedisse para caçar um monstro que está à espreita no parque próximo a você — mas apenas em determinados momentos do dia.


Maciej Weiss

Diretor do jogo

Jogabilidade e realidade aumentada

Realidade aumentada é uma das duas maneiras de interagir com monstros ou NPCs, e acreditamos que o uso de AR oferece uma experiência imersiva. Ao jogar em AR e conversar com NPCs, você conversará com eles como se os encontrasse na rua. Eles farão contato visual com você, talvez nervosamente implorando por uma ajuda que só você — um bruxo — pode fornecer. Esses momentos em Monster Slayer são mais fortes em AR, eu acho. O combate de AR em primeira pessoa com esses monstros terríveis pode ser realmente intenso, também, fazendo você se sentir como um bruxo no calor da batalha.


Claro, se você quiser matar rapidamente um monstro mais fraco enquanto está no ônibus, por exemplo, você pode usar o modo não-AR, sem problemas. Percebemos que ao jogar este tipo de jogo — onde a ação se passa no mundo real ao seu redor — existem diferentes momentos e diferentes situações. Em The Witcher: Monster Slayer, você sempre tem uma escolha.

Referências da franquia

Por se tratar de um jogo ambientado no universo The Witcher, é claro que nos inspiramos bastante em The Witcher, tanto em jogos quanto em livros. Mas em Monster Slayer, tudo começa centenas de anos antes do aparecimento do Açougueiro de Blaviken, e no passado recente da Conjunção das Esferas — então há muito espaço para nós liberarmos nossa criatividade. Nesse cenário, os bruxos são uma nova profissão no continente, e qualquer um de nós pode se juntar a eles, rastreando e caçando feras sanguinárias que infestam o mundo e põem em perigo sua população.


Um aspecto muito importante é a combinação de AR e jogabilidade baseada em localização com elementos e histórias de RPG, que são uma parte inerente de The Witcher: Monster Slayer. A narrativa é uma parte essencial disso. Durante o jogo, os jogadores encontrarão enigmas e histórias morais ligeiramente familiares e novos, que redefinimos para o cenário do jogo — uma época na história do continente que é amplamente desconhecida. Isso adiciona ainda mais imersão e inovação ao mundo AR móvel e baseado em localização. Mal podemos esperar para você ver por si mesmo!

Mobile é o futuro ou uma tendência dos games?

Há anos desenvolvemos jogos para o mercado móvel, então era natural para nós que um título como The Witcher chegasse aos dispositivos móveis de alguma forma. Claro, o CD PROJEKT RED também tem GWENT, mas isso está fornecendo um tipo de experiência móvel totalmente diferente do que pretendemos. Com Monster Slayer, queremos fazer algo mais no estilo dos jogos Witcher de linha principal para PC e console — ao mesmo tempo em que são visualmente impressionantes — enquanto aproveitamos ao máximo as vantagens exclusivas do meio móvel. Não há dúvida de que a franquia The Witcher é enorme e tem sido um sucesso incrível, e não é a única franquia que encontrou seu caminho para o mercado de jogos móveis muito bem. Com Monster Slayer, acredito que temos um jogo muito divertido que traz algo novo para a mesa.


Quando se trata de AR e também do futuro dos fones de ouvido VR, especialmente porque a natureza onipresente do smartphone oferece uma grande oportunidade para os dois — pode se tornar ainda mais popular entre os outros, e acredito que essa tendência continuará. Isso é especialmente verdadeiro porque os jogos baseados em localização só são possíveis em celulares e são bastante vinculados à tecnologia AR, então estamos criando uma experiência única que só é possível em telefones.

Eventos, atualizações e futuro do jogo

Temos muitos planos para o desenvolvimento de The Witcher: Monster Slayer! Com certeza haverá novos monstros e novas temporadas com aventuras para vivenciar, mas por enquanto não queremos revelar muito — embora você definitivamente deva ficar ligado!

Atenção aos brasileiros

Sabemos que há muitas pessoas que amam The Witcher no Brasil e queríamos ter certeza de que nossos jogadores brasileiros tenham uma experiência totalmente confortável e envolvente com o jogo. É por isso que decidimos implementar uma localização PT-BR dedicada na forma de legendas e interface de usuário do jogo. Esperamos que os jogadores de todo o Brasil gostem de experimentar a emoção da caça em AR e de se envolver com histórias e personagens em Monster Slayer!

Mensagem aos leitores do TudoCelular

Caros leitores do TudoCelular, adoraríamos que vocês construíssem sua própria aventura no mundo dos bruxos em The Witcher: Monster Slayer! Afinal, você está se tornando seu próprio bruxo pela primeira vez! Estamos extremamente animados em ouvir você e esperamos trazer a você o máximo de diversão que tivemos ao dar vida a este jogo. Vejo você no Caminho!

Disponibilidade

O jogo The Witcher: Monster Slayer pode ser encontrado para download diretamente nas lojas oficiais Google Play e App Store. Os interessados conseguem baixá-lo por meio dos links localizados no card abaixo do texto.

Fique ligado ao longo dos próximos dias, que o TudoCelular irá publicar a análise completa do game.

O que você achou da nova criação da CD Projekt RED e da Spokko? Comente conosco!

The Witcher: Monster Slayer

Desenvolvedor: Spokko Sp. z o.o.

Grátis - oferece compras no app

Tamanho: Varia segundo a plataforma


0

Comentários

The Witcher: Monster Slayer revive ideia anterior ao Ingress | TC Entrevista
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020