LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

God of War é bonito e divertido mesmo em PC "básico" e no low | Análise / Review

12 de janeiro de 2022 2

Lançado em 2018, God of War veio como um recomeço para a aclamada franquia do PlayStation, mas também dando uma continuação para aventura de Kratos, desta vez, levando o brutal semideus gregos em uma aventura pelas terras nórdicas e nos apresentando uma nova mitologia.

Provando que está realmente disposta a expandir suas franquias para além dos consoles, a Sony lança desta vez um de seus maiores tesouros no PC, mas será que os jogadores conseguirão ter a mesma experiência oferecia pelo PlayStation? A resposta para estas e outras perguntas você confere abaixo na nossa review.

O que eu preciso saber?

Caso você não tenha jogado os títulos anteriores da saga God of War, principalmente por conta de sua exclusividade nos consoles PlayStation, devo lhe dizer que essa é uma das melhores franquias na história dos videogames.

Apesar de ser suspeito para falar, já que sou um fã incondicional de mitologia grega, a saga constrói ao longo de seus três jogos principais a história de Kratos, um guerreiro espartano que faz um pacto com Ares o Deus da Guerra, mas que acaba sendo enganado e assassinando sua própria família.

Isso faz com que ele busque vingança contra a divindade, mas acaba descobrindo que ele é apenas uma peça de xadrez no tabuleiro de Zeus e dos demais deuses, o que faz com que ele se alie aos Titãs para destruir o Olimpo de uma vez por todas.

Embora grande parte desse contexto não seja explicado no jogo de 2018, mesmo que você não tenha jogado os anteriores conseguirá ter uma experiência incrível e se envolver com os personagens. É claro, você não terá o mesmo impacto em algumas referências e aparições, mas mesmo assim, conseguirá se entreter o bastante para ficar vidrado do começo ao fim na jornada de Kratos e seu filho Atreus.

É um jogo bom ou apenas um “filminho interativo”?

Muitos questionam a qualidade dos jogos da Sony por serem mais teatrais do que os jogos onde a jogabilidade é o foco principal, mas em God of War, temos um balanço excelente entre narrativa e jogabilidade.

Revolucionando completamente o que havia sido feito nos jogos anteriores da Saga, o título conta com um amplo sistema de customização de itens que garante uma melhor performance de Kratos e Atreus no combate.

É até difícil explicar a jogabilidade de God of War, já que Cory Barlog, diretor do título, quis experimentar de tudo um pouco, implementando diversos elementos no jogo que fazem com que ele pareça diferente a cada reino que Kratos visita.

Mesmo depois de terminar a história, os jogadores poderão passar horas e horas dentro desse universo nórdico, seja coletando itens escondidos, matando os corvos de Odin, atravessando o labirinto de Niflheim, enfrentando os desafios de Muspelheim ou derrotando as temidas Valquírias.


Embora nem todos os reinos sejam acessíveis, a equipe fez um trabalho incrível em adaptar alguns deles e dar uma identidade única para os que você consegue visitar. É claro, não estamos falando de uma recriação extremamente fiel dos mitos, mas essa é a graça de uma adaptação, além disso, mitos abrem espaço para a imaginação e diferentes interpretações.

Acredite, mesmo tendo finalizado o jogo quando ele havia sido lançado em 2018, há alguns meses peguei para jogá-lo novamente e tive uma experiência novamente gratificante e cheguei até mesmo a ficar um pouco "viciado", mais do que na primeira vez, o que é bem curioso, tendo em vista que eu já sabia o que me aguardava.

Roda em qualquer PC?

Esse é um ponto bem delicado de se falar, afinal, já vimos muitos usuários testando títulos em máquinas que ficam muito abaixo das configurações recomendadas e conseguindo aproveitar a experiência.

Eu mesmo não tenho um PC que atende totalmente as recomendações mínimas para o God of War, mas mesmo assim consegui aproveitar bastante o game.

É claro, estou falando de um notebook com 16GB de RAM, processador Intel i5, GeForce GTX 1050 e SSD de 1TB. As configurações da minha máquina ficam pouco abaixo do mínimo recomendado, mas ainda não são o suficiente para rodar o título em qualidade mediana, mas nem por isso tive problemas.

Eu sempre vi com maus olhos a prática de testar e analisar profissionalmente jogos no mínimo (quero deixar claro que isso era um preconceito exclusivamente meu e não uma crítica aos colegas que trabalham dessa forma), mas tive uma grata surpresa ao ter que rodar o novo God of War no mínimo.

Apesar das texturas de alguns cenários e criaturas perderem a qualidade apresentada pelo PS4, tive uma experiência bem agradável e fluída, conseguindo me surpreender bastante com a otimização feita pelo estúdio Jetpack Interactive.

É claro, em alguns momentos em que temos mais elementos no cenário ou em cenas mais detalhadas, é notável uma leve queda de quadros por segundo, mas ainda assim, consegui ter uma experiência bacana, além do fato de que o jogo vai muito além de seus gráficos. O que conta mesmo é o conjunto geral da obra.

Devo me animar para o futuro?

A Sony já deixou bem claro que vai continuar levando suas franquias para os PC e até mesmo dispositivos móveis. Por mais que God of War: Ragnarok, continuação do título de 2018 que deve ser lançada ainda este ano, esteja prevista para chegar somente ao PS4 e PS5, é muito provável que o título também seja lançado nos PCs futuramente, sendo assim, é bom fazer o "aquecimento" para o novo título.

Por mais que muitos jogadores do PlayStation se sintam "traídos" pelo fato da Sony tirar a exclusividade de seus jogos, estamos em um momento onde a indústria dos videogames precisa quebrar suas fronteiras, além do fato de que tais obras como God of War merecem ser aproveitadas pelo maior número de pessoas possível.

Por mais que se sentir exclusivo possa ser uma coisa boa, mais importante que isso é ter um legado e a própria Sony acabou perdendo seu legado com o passar do tempo. A própria trilogia original de God of War foi "apagada" do PS4 em diante e o lançamento no PC permite que esses jogos fiquem vivos por muito mais tempo do que se ficassem restritos apenas nos consoles.

Galeria de Imagens

O veredito

God of War já era um jogo excelente em 2018 e não é por mero acaso que ele foi coroado como o Jogo do Ano pela The Game Awards. Seria uma heresia de minha parte dar qualquer demérito para o jogo só porque ele está chegando ao PC.

É claro, eu não o joguei com a mesma qualidade gráfica que tive no PS4/PS5, mas isso é uma limitação técnica do meu PC e devo reconhecer isso.

Como um grande fã da franquia, fico feliz em ver que ela poderá ser vivenciada por mais jogadores que não possuem um PlayStation e que o legado de Kratos ficará cada vez maior.

Se você busca por uma história profunda, emocionante e cheia de personagens cativantes, God of War certamente é um título indispensável em sua coleção. Mergulhe nesse mundo cheio de fantasia, reviravoltas, violência, amadurecimento e aventura.

Dublagem impecávelMuitas missões secundárias que garantem múltiplas horas de diversãoBoa otimização para PCs menos potentesCombate e customizações de equipamentosNarrativa impecável
Falta de batalhas contra chefões marcantes como os da trilogia original
Jogabilidade

Mesclando diversos tipos de jogabilidade, incluindo até mesmo roguelite, God of War é envolvente do começo ao fim.

Gráficos

Mesmo exigindo um PC mais potente, o jogo consegue ser bonito até mesmo no low, afetando pouco a experiência dos jogadores.

História

Dando continuidade à trilogia original, a história mostra a evolução de Kratos e mantém a qualidade do que já havíamos visto.

Trilha Sonora

Bear McCreary faz um trabalho estupendo em renovar a trilha sonora da saga e cria melodias que são tão importantes quanto um personagem.

Imersão

Se você é fã de mitologias, vai ficar maravilhado ao enfrentar gigantes, dragões, encontrar a serpente do mundo e conhecer as divindades.

Nota Total

Não se pode tirar a coroa de um ganhador de Jogo do Ano.

Ofertas

*Gostaríamos de agradecer à PlayStation Brasil e FSB Comunicação por terem nos fornecido uma cópia do jogo para esta review.


2

Comentários

God of War é bonito e divertido mesmo em PC "básico" e no low | Análise / Review
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas