LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Wi-Fi 6 promete internet até quatro vezes mais rápida, afirma Qualcomm

08 de maio de 2019 19

Na tarde desta quarta-feira (8), a Qualcomm realizou um workshop para apresentar e demonstrar novos recursos no setor de conectividade. O Road Show Connectivity teve como destaque, entre outras funcionalidades, o Wi-Fi 6.

Próximo de receber uma certificação – prevista para o segundo semestre deste ano –, a tecnologia já está presente em vários dos novos produtos lançados – de marcas como Huawei, Ruckus, Calix, Netgear e Cisco –, com uso comercial liberado.

Evolução da conectividade

Cada vez mais, as operadoras de telecomunicações têm oferecido velocidades maiores de banda larga ao consumidor. Por sua vez, os clientes também aumentam a sua demanda de dados, o que gera uma rede altamente congestionada. O futuro tipo de conectividade visa atender a essa questão.

A tecnologia permite alcançar velocidades de até 600 Mbps em cada antena. Isso significa que um smartphone 2x2 (duas antenas transmissoras e duas receptoras) poderá chegar a 1.2 Gbps. Além disso, o recurso facilita às pessoas que desejam ter uma casa conectada, com dispositivos de Internet das Coisas.

“Em um primeiro momento, se o usuário tem uma rede pequena, não vai ser tão motivado. Mas quando ele começar a ter um celular que suporta o Wi-Fi 6, com mais velocidade, tem uma banda larga de 600 Mega ou 1.2 Giga, já vai precisar da tecnologia para atender a essa demanda. Você começa a ter mais usuários dentro de casa, consequentemente mais dispositivos, com IoT e mais celulares. Vai precisar de mais banda. Isso também faz diferença com Wi-Fi 6.”


Hamilton Mattias

Diretor de Produtos para a Qualcomm na América Latina

Além de alta velocidade, o Wi-Fi 6 ainda possibilita a transmissão de diferentes tipos de dados de forma simultânea (MU-MIMO), com até oito transmissores e oito receptores (8x8). Outra prioridade da tecnologia é a alta eficiência, de forma a aprimorar a experiência dos clientes tanto na cobertura quanto na performance.

“Se você precisa de três equipamentos para cobrir a sua casa, talvez com o Wi-Fi 6 precise somente de dois. Porque ele tem uma área de cobertura maior do que o Wi-Fi 5. Isso se deve à sensibilidade dos chips, eles são melhores, e também pelo fato de ter mais antenas para trabalhar.”

Smartphones compatíveis

Assim como os pontos de acesso (roteadores), é necessário também possuir celulares e computadores compatíveis com o Wi-Fi 6, para poder utilizá-lo. No caso dos smartphones, alguns com suporte chegaram a ser apresentados em Barcelona, durante a MWC 2019.

Como exemplos equipados com componente da Qualcomm, há os seguintes modelos: Xiaomi Mi 9; Xiaomi Mi Mix 3 5G; LG G8 ThinQ; LG V50 ThinQ; Sony Xperia 1; Lenovo Z5 Pro GT; e ZTE Axon 10 Pro 5G. Outras dúzias de aparelhos devem chegar ao longo deste ano.

Como usufruir?

É importante explicar como o usuário poderá fazer uso desse tipo de tecnologia. Tal qual já foi falado mais acima, a tecnologia requer pontos de acesso e smartphones compatíveis. Na hora de saber se determinado produto possui suporte, basta procurar – nas especificações técnicas – por 802.11ax – nome do protocolo atribuído ao Wi-Fi 6.

Quais são as suas expectativas a respeito da chegada do novo padrão de e conectividade Wi-Fi 6? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.


19

Comentários

Wi-Fi 6 promete internet até quatro vezes mais rápida, afirma Qualcomm

Para aliviar a falta do WhatsApp, TIM remove custo de envio de SMS

Limite de banda larga: saiba o que NET, Tim, Vivo e Oi oferecem para clientes no Brasil

MWC 2016: toda a feira em quase 10 minutos e consideração final

São Paulo recebe ônibus com internet 4G. Testamos e o resultado foi ótimo