LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Crianças poderão processar responsáveis por fotos postadas no Facebook

10 de maio de 2016 2

Se você é um pai ou mãe, tio ou tia, padrinho ou madrinha daqueles bem corujas que adora tirar fotos dos bebês e crianças em sua família e publicá-las no Facebook, saiba que no futuro, eles poderão até processá-lo, dependendo do caso.

As autoridades francesas estão enviando alertas para diversas pessoas sobre essa possibilidade, que pode às vezes até resultar em um processo com multas de €45 mil (cerca de R$178 mil) e um ano atrás das grades por violação de privacidade, isso é claro, de acordo com as leis estabelecidas no país da torre Eiffel.

Apesar do alerta ter sido emitido por lá, vale à pena colocar a mão na consciência e pensar se a imagem que você está prestes a compartilhar poderá de alguma forma denegrir a criança, que um dia, por ventura, se tornará um adolescente que pode vir a ser vítima de bullying ou sentir-se constrangido por causa do material postado anteriormente.

Quando adultos, filhos poderão processar seus pais por violação de privacidade

Outro detalhe que não podemos ignorar são as redes de pedofilia, que aproveitam-se de imagens inocentes tiradas durante brincadeiras, um momento de descontração, uma viagem, e acabam distribuindo-as por entre milhões de pedófilos ao redor do mundo, colocando em risco tanto a vida da criança quanto da própria família.

Em um estudo recente realizado pela firma Nominet concluiu-se que no Reino Unido, em média 200 fotos de crianças abaixo de 5 anos são postadas todo ano, ou seja, até as crianças completarem seus 5 anos, já terão mais de 1000 imagens suas circulando na web.

Temos que lembrar que bebês crescem, e um dia, terão discernimento suficiente para entender que desde seu nascimento sua vida inteira estava sendo compartilhada para várias outras pessoas (muitas que eles nem sequer conhecem) sem sua permissão.

Privacidade e segurança das crianças devem ser levadas à sério antes de compartilhar imagens

Outro estudo realizado na Universidade de Michigan descobriu que crianças entre 10 e 17 anos de idade se preocupam com o que seus pais compartilhavam sobre suas vidas on-line.

A professora Sonia Livingston da London School of Economics afirma que o mais sensato é, quando possível, ter uma conversa com as crianças sobre o que elas gostariam de compartilhar, e quem elas gostariam que tivesse acesso à suas imagens.

A mesma pesquisa realizada pela Nominet também relatou que cerca de 17% dos pais on-line sequer tem conhecimento sobre as configurações de privacidade em suas contas no Facebook — que por sinal, já foi até mesmo acusado de vender informações de seus usuários a outras empresas.

Crianças podem sentir-se pressionadas com smartphones e câmeras sendo apontados para elas

Apesar de toda essa polêmica, não podemos negar que também há um lado bom em compartilhar essas fotos nas redes sociais como, por exemplo, manter contato com parentes que moram em outras cidades ou até mesmo em outro país.

Vale salientar que no Facebook há inclusive uma opção para pedir a remoção de imagens através da opção “Reportar”. Para crianças abaixo de 13 ano, os próprios pais podem fazer o pedido, caso elas tenham 14 ou mais, a solicitação será enviada através de seus próprios perfis.

Outro ponto a se considerar é que toda essa obsessão com fotos e vídeos pode acabar deixando as crianças perturbadas também, pois elas são capazes de perceber quando seus responsáveis estão prestando atenção, ou se estão simplesmente mexendo em seus celulares e tirando fotos, fazendo com que muitas vezes os pequeninos sintam-se até mesmo pressionados no que estão fazendo.


2

Comentários

Crianças poderão processar responsáveis por fotos postadas no Facebook