LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Intel Alder Lake de 12ª geração é visto em benchmarks com 16 núcleos em design big.LITTLE

06 de outubro de 2020 9

Bastante prejudicada pelos atrasos de seu processo de 7nm, a Intel anunciou no mês passado sua 11ª geração de processadores Tiger Lake, baseados na litografia de 10nm++, agora chamada de 10nm SuperFin.

Atingindo velocidades mais altas que a geração anterior, os chips Tiger Lake se mostram opções de respeito entre os ultrabooks, especialmente em processamento gráfico, graças às GPUs Intel Xe, capazes de bater de frente com placas de vídeo dedicadas como a Nvidia GeForce MX250.

Apesar disso, a gigante de Santa Clara ainda vem sofrendo com os avanços da rival AMD em outros segmentos, especialmente nos desktops, onde o time vermelho já foi capaz de superar com folga o número de vendas dos chips Intel. Ainda sem grandes soluções disponíveis no momento, parece que a fabricante está confiante em seus planos futuros, na forma da 12ª geração Alder Lake.

Com muitos de seus detalhes vazados, a família Alder Lake deve possuir como principal diferencial a adoção da arquitetura híbrida da Intel, bastante similar à big.LITTLE da ARM, chamada pelo time azul de big.BIGGER. Segundo informações, os chips de 12ª geração utilizariam dois conjuntos de núcleos, sendo um voltado para o alto desempenho e um para o baixo consumo. A tecnologia seria sucessora natural dos chips Lakefield, mas significativamente mais poderosa, já que seria voltada aos desktops.

Um chip Intel Alder Lake já passou pelo SiSoft Sandra, mostrando 16 núcleos e 32 threads utilizando o famoso design big.LITTLE dos chips ARM.

A possível solução da Intel acaba de passar por novo vazamento, dessa vez vindo do software de benchmarks Sisoft Sandra, que já revelou inúmeros hardwares no passado. Uma série de listagens referentes à linha Intel Alder Lake para PCs foi encontrada, revelando ao menos um dos modelos a fazer parte da família.

O processador em questão deve contar com 16 núcleos, em uma configuração de 8 + 8, sendo o primeiro número para o conjunto de alto desempenho e o segundo para o de baixo consumo, com 32 threads, em 16 + 16. Seguindo a roadmap da Intel, esses conjuntos devem contar com os núcleos Golden Cove, sucessores dos Willow Cove da linha Tiger Lake, e com os Gracemont, próxima geração dos Tremont usados na linha Lakefield.

A Intel deve levar sua arquitetura híbrida presente na família Lakefield para os desktops com a linha Alder Lake.

Sua GPU integrada, baseada na arquitetura Xe, deve ser mais modesta do que as encontradas em chips Tiger Lake, com apenas 32 núcleos que no momento rodam a 500MHz. Ainda que decepcionante, o chip gráfico ainda deve passar por otimizações até o lançamento. Além disso, a economia faz sentido, já que os usuários devem utilizar GPUs dedicadas nos desktops.

De toda forma, ainda falta muito para sabermos se a aposta híbrida da Intel fará sentido, já que a família Alder Lake tem estreia esperada para acontecer no final de 2021. Por enquanto, o combate segue entre os atuais chips da companhia e a próxima geração de chips AMD, que chegam ao mercado nesta quinta-feira.


9

Comentários

Intel Alder Lake de 12ª geração é visto em benchmarks com 16 núcleos em design big.LITTLE
  • Interessante...

    porém, falta muito para ter a mesma tecnologia em que a AMD entrega!

    Uma vez que a Gigante Intel encontra dificuldades para produzir litografias em que não investiram novas tecnologias.

    lembrando que a AMD não lançou a linha top da marca, que é gamer, preço quase dois mil dolares mais barato

      • Meu sonho de consumo

          • Se cuida AMD.. aqui o sistema é bruto !!

              • kkkk faz tanto tempo que a Intel esta prometendo, que esta quase mudando de ramo e virando político/partido politico.

                  • a intel vai inovar olha aí essa tecnologia big.LITTLE enquanto a amd só pensa em diminuir litografia e colocar nucleo

                      • Sinceramente tá mais pra atraso de mercado que inovação, se esse chip for realmente pra desktop é algo decepcionante... pra quem um entusiasta de PC precisa de economia de energia? Isso é só uma tática pra macimizar os lucros, já que núcleos econômicos são mais baratos que os de alto desempenho... eu tava torcendo pra Intel bater o time vermelho, mas parece que não é dessa vez, visto que a AMD tá diminuindo litografia e desenvolvendo iGPU baseado em RDNA2.

                          • Além disso cada geração que passa a AMD diminui consideravelmente o consumo de energia

                              • A tendência de troca pra ARM e uma farça, afinal o X86 tá quase conseguindo competir com o mesmo, visto que um ryzen 5 3600H bate de frente e até supera o snap865+ com um consumo de poucas watts a mais, cerca de 15~20 se não me engano, e isso sem contar a quantidade de recursos a mais, visto que ARM não virtualiza pelo mesmo custo, performance per núcleo é bem menor, e tem uma escassez gigante de recursos técnicos Ex: MMX, NXBIT. Espero que os ARM morram dolorosamente e que a Intel alcance a AMD rápido se não a mesma vai começar fabricar quad-cires e vender como melhor produto do mundo.

                            • Kdksksk

                            Tech

                            Coronavírus: Brasil chega a 153.214 mortes em 5.200.300 casos confirmados | Relatório diário

                            Android

                            Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

                            LG

                            Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

                            Android

                            Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review