LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

AMD Ryzen 6000 “Rembrandt”: novas APUs já estão em produção e devem chegar em 2022, diz rumor

06 de setembro de 2021 3

Atualização (06/09/2021) - FM

A AMD, aparentemente, não desistiu de lançar um upgrade de seus atuais processadores com gráficos integrados. Rumores datados de maio indicavam que o Ryzen 6000 das séries “U” e “H” (dedicados a notebooks de baixo consumo e tops de linha, respectivamente) chegarão em 2022, conforme observado em um roadmap vazado.

No último domingo (05), o leaker Greymon55 revelou em um breve tweet que os processadores da série 6000, sob codinome “Rembrandt”, já estão em fase de produção em massa, reiterando que devem ser lançados até o primeiro semestre do próximo ano, provavelmente durante o evento CES 2022.

A previsão é dada pelo próprio vazador ao afirmar também que as fábricas de embalagens da empresa passaram a produzir modelos para seis novos produtos da AMD.

As APUs Rembrandt serão lançadas com a arquitetura Zen 3+ combinada com núcleos integrados da arquitetura RDNA 2. Elas serão fabricadas utilizando o processo de fabricação em 6 nanômetros da TSMC e estreará suporte às memórias RAM LPDDR5 e DDR5. O TDP desses chips devem variar entre 15W e 65W.

A contagem máxima de núcleos será observada nas séries U (TDPs de até 45W) e H (TDPs de até 25W), que trarão modelos com até 8 núcleos e 16 threads.

Paralelo a esses lançamentos, também haverá as APUs Barcelo “U”, baseadas na arquitetura Zen 3 e produzidas com litografia de 7 nanômetros. Esses modelos devem ser mais acessíveis e trarão gráficos integrados com a arquitetura Vega de 4ª geração com TDPs de até 25W.

Vale nota que o atual processador flagship da AMD — o Ryzen 9 5980HX — compartilha especificações semelhantes a esses modelos esperados para o próximo ano, contudo, a grande novidade é o suporte às memórias de última geração. O Ryzen 7000 com arquitetura Zen 4 para o público mainstream também abraçará essa tecnologia.

Texto original (20/05/2021)

AMD Ryzen 6000: novas APUs com arquitetura Zen 3+ podem chegar em 2022, sugere vazamento

Recentemente, especulações em torno do futuro dos processadores da AMD emergiram na internet. Entre rumores de que a arquitetura Zen 3+ seria cancelada para dar espaço aos modelos baseados em uma futura arquitetura Zen 4 com litografia de 5 nm, novas informações foram divulgadas.

Um suposto roadmap de lançamentos da fabricante que se estende até 2022 foi publicado por um usuário do Twitter, sugerindo que a AMD estaria desenvolvendo APUs baseadas em Zen 3+ de 6 nm para suceder os chips da família Cezanne a partir do próximo ano.

Roadmap também sugere lançamento das APUs Van Gogh para meados deste ano.

Atualmente sob o codinome "Rembrandt", os chips deverão integrar a sexta geração de APUs da AMD, previamente conhecida como Ryzen 6000. É especulado que esse hardware chegue com um upgrade para a arquitetura Zen 3+ e integre a arquitetura de gráficos RDNA 2, ainda não lançadas oficialmente.

Os detalhes fornecidos em vazamentos anteriores sugerem que a Zen 3+ traga melhor eficiência de energia e pouco incremento de performance em relação à atual arquitetura Zen 3. Em conjunto, a RDNA 2 integrará os novos chips gráficos com arquitetura Navi2.

Os rumores apontam que as APUs Ryzen 6000 chegarão ao mercado com 12 CUs (compute units), oferecendo 768 stream processors, isto é, um ganho de 50% em comparação gen-over-gen, e maiores frequências de clock em gráficos impulsionados pela iGPU da nova geração.

Apesar de recente, a arquitetura Zen 3 já recebe diversas projeções para as sucessoras.

Além dos núcleos, a AMD deverá estrear seu novo sistema otimizado para inteligência artificial. O Compute Vision & Machine Learning (CVML) é uma resposta à futura aplicação de aprendizado da máquina e foco em IoT que a rival Intel implementará na 12ª geração de seus processadores.

A série Ryzen 6000 também deverá contar com suporte aos novos módulos de memória RAM DDR5, interface PCIe 4.0 com 20 vias de transmissão (lanes) e duas portas USB 4. O foco desse hardware, conforme denotado no roadmap, são os notebooks "workstation" para grandes cargas de trabalho.

Além da série Ryzen 6000 "Rembrandt", também são citadas as APUs AMD Ryzen "Barcelo". Esse hardware, por sua vez, será voltado a dispositivos ultrafinos e de baixo consumo, além de contar com especificações semelhantes ao atual AMD Ryzen 5000 "Lucienne", contando com 8 núcleos e 16 threads e até 7 CUs Vega para um total de 512 stream processors.

As aguardadas APUs Van Gogh marcam presença entre os lançamentos programados para esse ano. Ainda baseadas na arquitetura Zen 2, essa série de processadores com foco em desempenho gráfico deverão contar com 8 CUs, suporte à memória LPDDR5/DDR5 e TDP entre 7 W e 15 W.

Futuramente, essas APUs deverão ser substituídas pela família "Dragon Crest", que não possui muitas informações vazadas previamente, mas sabe-se que terá foco em custo-benefício para uma parcela de usuários que buscam produtos mais acessíveis. Nesse quesito, os preços de lançamento ainda não foram divulgados.

Caso o cronograma de lançamentos seja verídico, a AMD estaria em uma "zona segura", de forma que não exceda os limites que o mercado de semicondutores pode oferecer no atual contexto. Vale lembrar que a fabricante irá participar da Computex 2021, evento que poderia servir de palco para o anúncio oficial de novos produtos.

Quais as suas expectativas para a AMD este ano? Conte sua opinião nos comentários!


3

Comentários

AMD Ryzen 6000 “Rembrandt”: novas APUs já estão em produção e devem chegar em 2022, diz rumor
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas