LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

AMD Ryzen 7000 para notebooks deve trazer Zen 4 com até 16 núcleos, TDP de 45W e mais

11 de novembro de 2021 8

Atualização (11/11/2021) - FM

A AMD já confirmou que lançará novos processadores da família “Ryzen” com a tecnologia de empilhamento de memória 3D V-Cache e a arquitetura Zen 4 em 2022. Embora não quebre o sigilo dos detalhes técnicos dos chips da próxima geração, vários indícios apontam que as APUs Ryzen 7000 terão melhorias significativas em sua construção.

Rumores prévios afirmam que os novos processadores para notebooks da série 7000 terão a contagem inédita de 16 núcleos e 32 threads. Nesta quinta-feira (11), o vazador @greymon55 reforçou tais detalhes e indicou dados de consumo dos chips “Phoenix-H” e “Raphael-H”.

A família Ryzen “Phoenix” de série H possui alto desempenho combinado com TDPs de até 40W. Essas plataformas terão opções de até 8 núcleos e 16 threads e serão baseadas na arquitetura Zen 4 que, por sua vez, estreará a litografia de 5 nanômetros da TSMC.

Esses modelos sucederão às APUs Ryzen “Rembrandt” e terão compatibilidade somente com o soquete FP8, ou seja, a família antecessora será a única a utilizar o FP7. Outra característica esperada para os chips “Phoenix” é a presença de gráficos integrados de última geração, possivelmente com a arquitetura da GPU Navi.

As APUs Ryzen “Raphael” serão lançadas em ambos os segmentos — desktop e mobile. Poucos detalhes são conhecidos sobre esses processadores até o momento. Especula-se que haverá menos unidades gráficas integradas RDNA 2, porém estas operarão a frequências mais altas e prometem desempenho de nível desktop, mesmo com TDP de 45W.

A família “Raphael-H” oferecerá o dobro de núcleos em comparação às atuais APUs “Cezanne” da série 5000, ou seja, os modelos contarão com até 16 núcleos e devem entregar capacidades de até 32 MB em cache L3.

A AMD deve incrementar o número de unidades de processamento em seus chips para rivalizar com as plataformas “Alder Lake” de 12ª geração da Intel que, com seu design híbrido, passaram a oferecer processadores com até 16 núcleos de alto desempenho e alta eficiência. A fabricante ainda não revelou detalhes oficiais ou previsão de lançamento para as novas CPUs.

Atualização (18/10/21) - HA

AMD Ryzen 7000 para laptops pode ter chips com 16 núcleos e chegar em 2022

De acordo com o informante @NNNiceMing no Twitter, a AMD pode lançar processadores para laptop Zen4 de 16 núcleos logo mais. Este boato é então estendido pelo usuários @greymon55, apontando que a série pode ter o codinome Raphael-H, adiantando informações sobre essa que é a próxima geração de processadores da empresa.

O AMD Raphael deve chegar no próximo ano para desktop, com núcleos baseados na microarquitetura Zen4, mas ainda não houve confirmação de quantos núcleos estarão nesta versão — mas o rumor aponta que a versão para laptops terá 16 deles.

Vale considerar que o Raphael será o primeiro CPU topo de linha de desktop a apresentar gráficos integrados (RDNA2). Inicialmente, foi considerado como uma jogada da AMD contra a série Intel Core, que oferece iGPUs por padrão, mas uma introdução de GPUs integradas ao segmento de 95W ou mais pode ter um motivo diferente.

A AMD pode realmente querer redirecionar sua CPU de desktop para o mercado móvel, oferecendo alto desempenho para laptops. Isso pode realmente ser uma resposta direta aos planos da Intel que é Alder Lake-S móvel , um chip de 16 núcleos com 45-55W TDP, que vazou no ano passado como um novo segmento de desempenho conhecido como Alder Lake-S (H55) .


Na verdade, a possibilidade de a AMD usar chips Raphael para o segmento móvel não é inteiramente nova. Há um ano e meio, os Gamers Nexus compartilharam as primeiras informações sobre a série Rapahel de notebooks para jogos de última geração com uma faixa de TDP entre 35 e 65W:


Com isso em mente, o Raphael seria oferecido junto com o Phoenix para os laptops da série Ryzen 7000H. Os detalhes como as configurações principais ainda são desconhecidos, mas sabemos que ambos apresentarão gráficos RDNA2 e terão suporte a memória DDR5.

Atualização (11/10/2021) - FM

Os novos processadores com gráficos integrados da série AMD Ryzen já tiveram uma série de detalhes vazados ao longo dos últimos meses. Ainda não é possível concluir as especificações e arquitetura utilizada na série 7000, mas novas informações vazadas reiteram alguns detalhes e fornecem uma nova visão sobre o que o público pode aguardar.

Segundo um vazamento da HP, novos PCs desktop all-in-one previstos para serem lançados no início do próximo ano serão equipados com processadores Intel “Alder Lake” de 12ª geração e AMD Ryzen 7000. Essa listagem reforça rumores de que a equipe vermelha não utilizará a nomenclatura “Ryzen 6000” para os sucessores da família Ryzen 5000.


Os processadores em questão devem integrar gráficos da arquitetura RDNA 2. Para a arquitetura de CPU, é possível que a mesma geração ofereça duas opções — AMD Zen 3+ para os modelos de entrada e AMD Zen 4 para os processadores avançados, com litografias de 6 e 5 nanômetros, respectivamente.

Caso possamos nos basear nesse vazamento da HP, os chips Ryzen 7000 devem ser oficializados até janeiro do próximo ano, período em que ocorrerá o evento CES 2022. Esses processadores devem estrear o suporte às memórias DDR5, mas não oferecerão controladores PCI-E 5.0, como seus rivais da equipe azul.

Vale lembrar que tais informações ainda permanecem no campo de especulações. A AMD ainda não confirmou os detalhes técnicos de sua nova geração de processadores.

Em agosto, a companhia trouxe ao mercado nacional suas novas APUs Ryzen 5 5600G e Ryzen 7 5700G com preços que partem de R$ 2.099. Esses modelos ostentam GPUs integradas com arquitetura RDNA 2 e oferecem clocks de até 4,6 GHz.

Texto original (20/08/2021)

AMD Ryzen 7000 “Raphael”: CPUs de 5 nm devem trazer suporte à memória DDR5, mas sem PCI-E 5.0

A AMD vem surpreendendo o público após conquistar sua maior participação no mercado de processadores x86 desde 2006. Na última década, seu portfólio evoluiu a níveis exponenciais para que hoje, sem grande debate, seja uma das fabricantes mais promissoras e rivalize sem esforços com o hardware da Intel e NVIDIA.

Com isso, é inevitável que o público indague quais são os próximos passos da equipe vermelha. Especula-se que os processadores da série Ryzen 7000, sob o codinome “Raphael”, sejam lançados com a arquitetura Zen 4, que deve trazer grandes avanços de desempenho sobre sua atual versão.


Novos rumores indicam que o próximo upgrade — intermediado pela suposta arquitetura Zen 3+ na série 6000 — trará suporte ao novo soquete AM5 e módulos de memória RAM DDR5, mas ao contrário dos chips Alder Lake de 12ª geração da Intel, não deve ser compatível com o PCI Express 5.0, a nova geração da interface de conexão do hardware.

As informações são dadas por um vazamento massivo acarretado por um ransomware que infectou os servidores da fabricante Gigabyte. A documentação da plataforma AM5 revela um diagrama que, entre vários detalhes técnicos, não explicita a compatibilidade com o padrão PCIe de 5ª geração.

Em vez disso, é indicado que o soquete AM5 terá um total de 28 faixas de PCIe 4.0, sendo 16 alocados aos gráficos discretos; 4 a um slot M.2 NVMe conectado ao processador; 4 faixas aos controladores de USB 4; e outras 4 adicionais ao chipset.

Apesar da ausência, o padrão atual não deve prejudicar o desempenho ou causar qualquer prejuízo de vendas à AMD, afinal, ainda não há um ecossistema existente de periféricos PCI-E 5.0, e a adoção não deve chegar tão brevemente ao mercado — possivelmente em meados de 2023 ou 2024.

Já os processadores Ryzen 7000 “Raphael” devem estrear em 2022 com a arquitetura Zen 4 e, em versões com gráficos integrados, as unidades dedicadas serão construídas com RDNA 2. Com a litografia de 5 nanômetros da TSMC, esse hardware deve contribuir para que seu alto desempenho comercial no mercado europeu seja refletido em outras regiões.


8

Comentários

AMD Ryzen 7000 para notebooks deve trazer Zen 4 com até 16 núcleos, TDP de 45W e mais
  • Será que a AMD vai lançar uma APU com chip gráfico mais potente que a minha guerreira RX 580 e sem consumir tanta energia? Tomara

      • Já existe processador melhor.

          • Atualmente todas as APUs da AMD usam chip gráfico Vega, tecnologia antiga, nem chega perto do desempenho da RX 580. Espero que o cenário mude com a chegada das memórias ddr5 no ano que vem em diante

              • Qual APU tem um chip gráfico mais potente que a RX 580?

                  • O Ryzen customizado do Steam Deck já usa rdna2 e demonstrou ser mt potência pra algo equivalente à um mini PC com certas limitações etc, mas ficando ali com uma gtx 1050 ti mais ou menos até aonde se parece ser, então teoricamente terá um chip gráfico mt potente as novas APU. Porém não dá pra saber se irá alcançar à sua rx580 mas que irão impressionar irão.

                      • Eu espero que finalmente a AMD lance uma APU com mais potência que as RX 580, 590, e até mesmo quem sabe ultrapasse a RX 5600. Quem sabe que chegue perto do desempenho de uma geforce 2060 e com suporte a RT usando o FSR. Nós consoles ela já tem APUs com Chip gráficos mais potentes que isso, então acho ser possível.

                      • claro que não tem

                      • Interessante! Esse chipset é quase 2 vezes mais veloz que o próprio top de linha da AMD....
                        Arrisco em chutar a frequência: 5,3 Ghz

                          Android

                          Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                          Android

                          Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                          Especiais

                          Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas