LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

EUA e Alemanha usaram empresa de criptografia para espionar outros países

13 de fevereiro de 2020 21

O governo dos Estados Unidos vem promovendo uma verdadeira guerra informacional em busca de barrar a Huawei no crescente mercado 5G. Mais cedo, vimos que a companhia chinesa resolveu subir o tom e publicou uma carta onde lembra o histórico de espionagem dos EUA.

Um dos casos citados foi revelado nesta semana pelo jornal Washington Post. De acordo com documentos sigilosos, a CIA e a inteligência alemã (BND) controlavam secretamente uma empresa que vendia sistemas de criptografia fraudulentos para países aliados ou inimigos dos EUA.

Usando uma brecha no software da empresa suíça Crypto AG, as agências conseguiram espionar mais de uma centena de países ao longo de várias décadas. Além disso, a venda dos produtos também gerou milhões de dólares em lucro para o governo da Alemanha e dos Estados Unidos.


A Crypto chegou a vender equipamentos para o Brasil, índia, Irã, Egito, Vaticano, Argentina e Itália. Contudo, nenhum dos países citados saiba que a empresa pertencia à CIA em parceria secreta com a inteligência da Alemanha Ocidental. Já a finada União Soviética e a China desconfiavam dos equipamentos da Crypto e não compraram os dispositivos.

Essa parceria entre a CIA e a inteligência alemã (BND) encerrou em 1993, mas a agência estadunidense continuou controlando a empresa até 2018, quando a Crypto encerrou suas atividades. De toda forma, o governo dos EUA conseguiu ter acesso privilegiado a uma série de eventos globais, como a crise de reféns no Irã em 1979.

A Crypto também forneceu informações ao Reino Unido sobre as operações da Argentina durante a Guerra das Malvinas. A companhia ainda vendeu equipamentos sofisticados para países aliados dos EUA e sistemas defasados e vulneráveis para as demais nações, incluso o Brasil.

Suíça investiga o caso

Apesar da ligação da Crypto com a CIA ter sido revelada pelo jornal Baltimore Sun em 1995, o governo da Suíça resolveu iniciar uma investigação sobre o caso apenas neste ano.

Carolina Bohren, porta-voz do Ministério da Defesa da Suíça, disse ao The Guardian que um ex-juiz da Suprema Corte Federal deve analisar os fatos e esclarecer a questão. O relatório final deve ser apresentado em junho.


21

Comentários

EUA e Alemanha usaram empresa de criptografia para espionar outros países
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Fevereiro 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular