LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

China deve responder os EUA e incluir Apple, Qualcomm e Boeing em "lista negra"

18 de maio de 2020 85

Após o governo dos Estados Unidos anunciar uma sanção que compromete a Huawei, tudo indica que Pequim vai responder usando o código de Hamurabi e aplicar a regra do "olho por olho, dente por dente". Isso porque fontes confirmaram para a Reuters que Pequim prepara a sua própria "lista negra" para prejudicar empresas dos EUA.

A ideia do governo chinês é atrapalhar as gigantes estadunidenses em seu território ou até mesmo influenciar seus aliados a não comprar produtos dessas empresas. Entre as companhias que podem entrar na lista temos nomes importantes como Apple, Qualcomm, Cisco e Boeing.

Uma das sanções em estudo deve impedir a Apple de vender iPhones na China e iniciar uma investigação que pode desorganizar a cadeia de fornecimento da empresa. Já no caso da Boeing a medida foi imediata, uma vez que Pequim já cancelou a compra de todos os jatos que encomendou da companhia.

A China é um grande mercado consumidor e qualquer sanção contra a Apple pode prejudicar gravemente as vendas do iPhone e outros produtos.


O jornal chinês Global Times, que não é do governo central mas é uma voz do partido comunista, também lista a Qualcomm como uma empresa que pode sofrer sanções.

Por mais que ainda não seja possível saber o tipo de sanção que pode afetar a Qualcomm, fontes afirmam que a China pode abrir processos para investigar o monopólio da empresa no setor de processadores. Caso a situação se agrave, Pequim também tem o poder para interferir no mercado interno e impedir o lançamento de celulares com chipsets Snapdragon.

Por enquanto, o governo chinês permanece em silêncio sobre o assunto. De toda forma, fontes em Pequim garantem que a China não vai ficar parada após a nova sanção aplicada pelos EUA. A situação também tem força para bloquear qualquer negociação comercial entre os países.


85

Comentários

China deve responder os EUA e incluir Apple, Qualcomm e Boeing em "lista negra"
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 22.666 mortes em 363.211 casos confirmados | Relatório diário da Covid-19

Samsung

Dividindo com a TSMC! Samsung fabricará GPUs básicas de 7 nanômetros para a Nvidia

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Maio 2020

Tech

De Peste Antonina à Covid-19: pandemias que abalaram o mundo | Detetive TudoCelular