LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: Correios Brasil e China estabelecem parceria para rota marítima

01 de junho de 2020 21

Em tempos de normalidade mundial, encomendas oriundas da China já representavam uma certa dificuldade pela demora do processo logístico, além das burocracias alfandegárias aqui no Brasil.

Em tempos de pandemia, então, é uma tendência que esse processo se torne mais complicado. Mas os Correios, em parceria com a agência postal da China, está firmando uma parceria para que o transporte de encomendas e documentos vindos do país oriental cheguem mais agilidade por aqui.

Os países estão estabelecendo um acordo de rotas marítimas. Devido à redução de voos internacionais, em decorrência das medidas para reduzir a disseminação do novo coronavírus, objetos postados na China estavam retidos no país, sem perspectiva de envio.

A decisão atende a um pedido da União Postal Universal (UPU), órgão ligado à ONU que havia solicitado a flexibilização postal de modais e o respectivo encaminhamento, além de outras medidas para desburocratizar entregas durante o atual momento.


As primeiras cargas chegaram ao Terminal de Contêineres de Paranaguá, no Paraná, no último sábado (30). A escolha pelo local se deu pela sua proximidade do Centro Internacional dos Correios em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Outras duas remessas de objetos vindas da China por meio de rota marítima estão previstas para chegar em junho e julho, respectivamente.

Devido à grande quantidade de carga represada oriunda dos sites de e-commerce chineses, o correio daquele país foi um dos primeiros a optar pelo encaminhamento marítimo. Desta forma, os Correios se prontificaram em seguir os encaminhamentos da UPU para facilitar e desburocratizar a entrada desta carga, garantir a continuidade do serviço postal e, assim, atender às expectativas dos consumidores brasileiros” - Floriano Peixoto, presidente dos Correios

A continuidade do serviço por via marítima pós-pandemia ainda é uma decisão a ser avaliada por essa parceria. De fato, ela parece soar promissora para quem importa produtos no país, mas os Correios não revelam gastos e outras burocracias que podem estar envolvidos nesse processo, que nesse momento atende a solicitações em tempos de emergência.

E você, o que achou dessa nova solução, mesmo que possivelmente temporária? Conte para a gente nos comentários!


21

Comentários

Coronavírus: Correios Brasil e China estabelecem parceria para rota marítima
  • Agora chega rapido kk

      • Pq choras, Donald Trump?

          • Um monte de gente falando o q nao sabe as encomendas do exterior precisam ser liberadas pela receita é isso q faz ficarem paradas pois qdo sao liberadas os Correios podem fazer as entregas e qdo privatizar vai ser a lei do capitalismo lucro acima de tudo quer ver empresa privada entregar no amazonas ou cidades pequenas do interior aonde nao da lucro ai vao ficar na mao de entregadores de empresas de fundo de quintal com preço la em cima correios esta presente em todos municípios do país empresas privadas so estarão presente aonde for interessante $ simples assim

              • Todas as empresas privadas ou não devem visar a o negócio sustentável, o problema dos correios é falta de cobrança e má gerência dos recursos públicos.

                • China entra com os testículos, os Correios com a pica e vc, consumidor já sabe....

                  • Agora o Covid-20 chega

                      • Pode fazer milhões de acordos, mas enquanto não PRIVATIZAR esse serviço inútil, as encomendas ainda vão: demorar a chegar, extraviar, endereço errado, cliente ausente e blábláblá.
                        Aí vem a geração nutella dizer:- Ah, então paga mais caro pela entrega! Escolha a DHL!

                        Não, meu caro. Os correios têm a obrigação de fazer o serviço direito, além do mais, é um serviço essencial e deveria prestar o serviço 100% eficiente em solo nacional. Se não presta pra fazer isso, melhor nem exercer a função de transportadora. Em tempos de Covid, a realidade dos Correios foi e sempre será assim, com as consequências e a Procon os notificando, já percebe-se o quão desorganizado é essa Empresa!

                          • Comprei um smartphone pelo site do extra em 2010, enviado por uma transportadora privada e até hoje, 10 anos depois não chegou! Kkkkkkkkk. Depois de 30 dias esperando chegar cancelei a compra e comprei o mesmo aparelho com fone bluetooth original junto em outro site pagando mais barato. Enviaram via correios e chegou em uma semana. Neste caso, houve o contrário comigo, vai entender

                              • Basta fazer com os correios o mesmo que fazemos com a caixa econômica, que na minha opinião é o pior banco do país em qualidade de atendimento ao cliente: Uso somente em casos que realmente for vantagoso como financiamento, mais no resto vou no concorrente. Mais no assunto da matéria, importação, não tem jeito não, é correios na veia enquanto temos, pq com o dólar louco como está, pagar o preço surreal cobrado pelas empresas privadas, mais 60 % do valor total da compra não tem condições não, é correios mesmo, e pagando de imposto bem menos e isso se não der sorte de passar direto. Muda tantos presidentes e nenhum deles tira esse imposto.

                                  • Oh meu caro, transportadora também some viu. Extraviaram meu livro de Direito no fim do ano passado. Transportadora Abril

                                      • Os caras acham que todo o problema de frete do país vai acabar quando privatizarem os correios kkkk.
                                        Gente, utilizem argumentos econômicos, pq os problemas com encomendas continuaram existindo.

                                        • Infelizmente mesmo ele sendo assim o Brasil precisa dele, um pais deve ter seu próprio meio de entregas e não depender de empresas privadas, o porque eu acho isso? Por isso:
                                          1. Ela é uma estatal e tem por obrigação atender o território brasileiro inteiro, outras empresas não;
                                          2. Ela detêm apenas o monopólio de cartas, o de encomendas tem varias escolhas, ai quem não tem internet pra pegar os boletos e tudo mais depende deles;
                                          3. Com uma estatal os preços de entregam são mais baixos e, em teoria, pode fazer as outras abaixarem o preço também, mesmo agora os preços das outras serem muito alto, se não tiver os Correios eles vão aumentar ainda mais.
                                          4. Algumas encomendas as empresas privadas terceirizam usando os Correios para entregarem, isso significa que se não tiver os Correios, as encomendas que eles fazem isso não serão entregues...

                                          Pelos menos assim penso, e bem provavel assim acontecerá...

                                            • errado num tá

                                              • Excelente notícia!

                                                • Eu precisava comprar um aparelho mas não tinha pressa de recebê-lo, então comprei da China mesmo sabendo que a pandemia tinha complicado tudo. Comprei no dia 12/05 e 15 dias depois ele estava no Brasil (agora, os Correios me entregarem vai ser outra novela...). Então sinceramente eu não vi nenhuma diferença entre antes e depois da pandemia (exceto o "estupro" do Dólar).

                                                    • Sorte a sua, pois teve monte de coisas que comprei no meiado de março e início de abril e nada de chegar. Agora está parado no correios do Rj, só Deus sabe quando vai sair daquilo...

                                                        • Sim, seu caso foi mais uma exceção - tem envios da China de março e abril que ainda nem tiveram baixa de entrada nos Correios

                                                          E quanto ao que o Rapha falou do Rio, os Correios sempre teve mais problemas nesse estado, mas nesta pandemia a coisa ficou bem mais feia devido ao tanto de funcionários afastados por serem do grupo de risco ou morarem com quem faz parte - tanto que estão contratando quase 2 mil terceirizados para resolver isso no Rio, com previsão de que a situação melhore um pouco só na metade de junho ainda.

                                                        Tech

                                                        Coronavírus: Brasil chega a 63.174 mortes em 1.539.081 casos confirmados | Relatório diário

                                                        Google

                                                        Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

                                                        Apple

                                                        Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

                                                        Android

                                                        Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020