LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: cientistas pedem que voluntários sejam expostos ao vírus para testar vacina

15 de outubro de 2020 0

Já faz quase um ano desde que o primeiro caso do novo coronavírus foi confirmado no mundo e, desde então, a comunidade científica, apesar de avançar nos estudos, ainda não conseguiu confirmar completamente a eficácia de alguma vacina contra a COVID-19.

Para se ter a certeza de que um imunizante é eficaz no combate à doença e, consequentemente, começar a aplicação em massa, é preciso antes, completar com sucesso a terceira – e última – fase de testes.

Com isso em mentes, uma equipe de 178 cientistas e acadêmicos enviou uma carta ao secretário de saúde do Reino Unido, Matt Hancock, que pede que o governo britânico apoie um projeto que visa infectar propositalmente um grupo de voluntários com o intuito de acelerar o desenvolvimento de uma vacina eficaz contra o novo coronavírus.

Os estudiosos propõem que os voluntários sejam expostos propositalmente a situações com alto risco de contaminação, com a intenção de analisar se a vacina foi eficaz na proteção contra a COVID-19 em um cenário real.

Um problema que pode impedir este estudo é o alto risco ao qual os voluntários são expostos. A Organização Mundial da Saúde, apesar de já ter sugerido que um estudo do tipo possa ser eficaz, alerta que essa pesquisa – que recebe o nome de Teste de Desafio – pode levar a quadros mais graves da doença e, consequentemente, à morte.

No entanto, o grupo defende que a utilização desse método pode acelerar a produção de uma vacina: “Se os testes de desafio acelerassem o desenvolvimento de uma vacina em pelo menos um dia, para não dizer vários meses, poderíamos salvar milhares e milhares de vidas da morte, de sequelas graves e da ruína financeira”, explica Nir Eyal, professor de bioética da Universidade Rutgers, em Nova Jersey.

Ainda, para que a pesquisa seja realizada com mais segurança, os cientistas observam que todos os participantes devem ser jovens e saudáveis – grupo que tem um risco de morte menor, se comparado aos mais velhos e com outras condições de saúde.

Vale lembrar que, dez meses após o primeiro caso confirmado no mundo, uma segunda onda da pandemia pode começar em breve em alguns países europeus.


0

Comentários

Coronavírus: cientistas pedem que voluntários sejam expostos ao vírus para testar vacina
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 155.402 mortes em 5.298.772 casos confirmados | Relatório diário

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

Tech

De Peste Antonina à Covid-19: pandemias que abalaram o mundo | Detetive TudoCelular