LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

CoronaVac: SP recebe mais dois milhões de doses e governo cogita uso emergencial

18 de dezembro de 2020 49

Apesar do governo de São Paulo ter atrasado o envio de dados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os carregamentos da CoronaVac continuam chegando ao estado. Hoje (18), o Instituto Butantan confirmou a entrega de mais dois milhões de doses.

O material chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos e deve ser armazenado até a liberação da distribuição pela Anvisa. Cabe ressaltar que esse é o terceiro carregamento que chega da China com doses prontas e insumos para a produção local da vacina.

No total, o estado de SP já tem 3,12 milhões de doses a serem disponibilizadas da vacina. Segundo o governador João Dória, esse é o maior lote já entregue pelo laboratório Sinovac. O diretor do Butantan, Dimas Covas, comemorou:

É a primeira vacina que está sendo produzida no Brasil e na América Latina. É um dia importante, semana que vem teremos mais vacinas chegando e essa é a nossa função: trazer as vacinas para que elas possam ser usadas o mais rapidamente possível.

Secretário de Saúde de SP - Jean Gorintchenyn. Governador de SP - João Dória. Diretor do Butantan - Dimas Covas.
Uso emergencial

Além de receber carregamentos, o governo paulista confirmou que entrará na semana que vem com um pedido de liberação de forma simultânea na Anvisa e na agência sanitária chinesa. A intenção é usar o protocolo emergencial.

Dimas Covas acredita que a vacinação possa começar em janeiro:

Se fizermos isso na semana que vem [solicitação], isso significa que na primeira semana de janeiro poderemos ter uma manifestação da Anvisa. Ou seja, a partir de janeiro, é possível que tenhamos autorização para uso da vacina. A partir do dia 15, portanto, teremos, nesse cronograma 9 milhões de doses para serem usadas nos brasileiros.


49

Comentários

CoronaVac: SP recebe mais dois milhões de doses e governo cogita uso emergencial
  • Esse Doria é um Charlatão. Pensa eatar acima do bem e do mal e quer enfiar goela abaixo, esse engodo chinês.

    Se fosse o Bolsonaro, era genocida. Teriam milhares de ações judiciais, a esquerda diria que a Vacina era pra matar o povo. Mas se é contra o governo, venha de quem vier, vale.

    Faço apenas uma pergunta a quem discorda: Os chineses aprovaram e estão tomando a Coronavac???

    • Espero que dê tudo certo. Eu mesmo vou esperar e vê o que acontece. Já peguei o vírus e não senti nada, logo, não custa nada ser cauteloso...

        • Exato. Quem já teve (seu caso, meu caso, caso da maioria que trabalha no hospital) não deve se preocupar. A vacina não dará mais imunidade que ter tido a doença em si.

          • Para quem acha que isso é para nosso bem, é só lembrar que o STF em 2018 determinou ser inconstitucional a obrigatoriedade de vacinas. Nesse caso, não havia interesse financeiro, e Big Pharma não estava molhando a mão de ninguém. https: //terrabrasilnoticias.com/2020/12/stf-ja-proibiu-vacinacao-obrigatoria-para-venezuelanos-que-entravam-no-brasil-em-acao-do-psol/

              • Resumindo:O STF determinou que a vacinação será obrigatória, que Estados e Municípios podem comprar a vacina sem a ANVISA, pais não podem neglicenciar a vacinação dos filhos por convicção e sem baboseira de termo de responsabilidade.

                  • Meu anus está vibrando !!!! estou louca para receber esta maravilhosa vacina !!! criada por excelentes profissionais !!!!!

                    • Eu só tomo se a vacina for feita por virgens suíços. Caso contrário, continuo tomando minha cloroquina.

                      • Lógica simples: quem se vacina supostamente está protegido. Assim sendo, alguem não se vacinar, não estará pondo ninguém em risco exceto si próprio.
                        Por que então obrigar todos a se vacinarem?
                        Intere$$e$...

                          • ai o cara nao toa a vacina e vai ser entubado pelo sus e vai gastar mais verba publica ainda... entao melhor vacinar neh

                              • Os do grupo de risco podem ser. Os outros não. A taxa de mortalidade é absurdamente baixa, assim como a de complicações. Por isso que afirmo que essa parcela deve ser a prioridade.

                                • Cara!
                                  Deixa de ser chato e vai tomar sua vacina logo.

                                  • Deviam era criar vacina contra a burrice.

                                    • Errado, nem todo mundo vai ter acesso a vacina de imediato, você recusando a se vacinar põe em perigo a vida de outras pessoas sim

                                        • Quer apostar que um monte de %uD83D%uDC2E vai tomar escondido, mas militar em rede social dizendo que não tomou?

                                            • Não faz sentido. Se não tem para todos, então aqueles para qual não se tem a vacina é que estarão ou apresentarão risco. Aí sim faz menos diferença ainda alguém não querer se vacinar, pos vai estar disponibilizando uma dose para quem quer. Ou seja, vai estar ajudando a proteger alguém.
                                              Se não tem para todos, essa coisa se obrigatoriedade é puro teatro, e não deveria existir.

                                                • Raciocínio lógico perfeito! A saúde de quem não tomar vai depender de quem tomar! Parabéns!!!

                                                  • Mais gente vacinada = menos gente espalhando vírus


                                                    E vacina não te protege imediatamente.
                                                    Memória imunológica precisa de tempo.

                                                    Quanto mais rápido a doença sumir, mais cedo todos podem voltar às suas atividades cotidianas.

                                                      • Se a vacina protege, aqueles que tomaram não precisam se preocupar com quem espalha o vírus. Portanto, todos podem voltar a suas atividades.
                                                        Quanto à memoria imunológica: em 5 dias já se detecta IgM, em 10 IgG e IgM. Esses já dão imunidade imediata. Se é uma vacina que funciona, tomou, pronto.

                                                          • A "imunidade de rebanho" só seria suficiente para poucas pessoas não vacinadas, o País é enorme e milhões não vão querer tomar. Enquanto, os únicos que não podem tomar a vacina e não têm culpa nisso, vão morrer por culpa de indigente que não quis tomar, pois desacredita a ciência.

                                                              • Imunidade de rebanho nesse caso pressupõe em torno de 80 a 90 por cento de vacinação. Isso não é algo viável. Exatamente por isso que digo que é um teatro impulsionado por interesse financeiro, e absolutamente nenhuma boa intenção.
                                                                Pressupondo efetividade e segurança dessa vacina (coisas que não são de forma alguma certas) os vacinados não precisam se preocupar. E aqueles que não querem, estarão deixando sobrar para os que querem. Ou seja: a quantidade de vacinados não muda. Se você postula que não há para todos, torna-se indiferente os que não querem, pois sua rejeição será absorvida pelos que querem.
                                                                Outra premissa em sua afirmação é que muitos morrerão sem a vacina. Isso também é incorreto, pois a mortalidade do vírus é absurdamente baixa, estando concentrada em pessoas com comorbidades. Ao se presumir que alguma dessas vacinas seja de real utilidade, essa parcela da população é que deveria ser priorizada, pois o resto corre risco negligivel.
                                                                Dezenas de nós no hospital já tivemos (eu inclusive), assim como nossos familiares. Nenhum complicou, e a intensidade dos sintomas em grande parte seguiu o perfil de comorbudades (sendo a mais comum obesidade).
                                                                É importante frisar isso: a população em geral não corre mais risco com esse vírus do que com outros, como dengue, gripe, ou H1N1. Apenas os pacientes que tem condições pré-existentes tem um risco maior. Se é para levar a sério, esses são os que deveriam ser priorizados. São esses que estão em nossa UTI.

                                                                  • sua logica tem uma falha, nem todo mundo espalha o virus da mesma forma, imagina um medico se recusando a tomar vacina, quantos pacientes dele teriam que ser vacinados pra ficar todos seguros? vacinando principalmente quem tem potencial para espalhar o virus vc aumenta a eficacia

                                                                      • Sua argumentação faria sentido, exceto por um fator.
                                                                        Todas as pessoas que lidam com público (médico -meu caso-, vendedor, policial, motorista de ônibus, aeromoça, cobrador, caixa de banco, etc) o fazem em ambiente de aglomeração (UPA, PS, lojas, lanchonetes, aviões, ônibus, bancos, etc). Nesses ambientes, a maior taxa de contágio vem da aglomeração em si, aonde haverá vários não-vacinados (caso não haja para todos). Por isso foram estabelecidas as medidas sanitárias.
                                                                        Primeira hipótese: essas medidas são efetivas. Nesse caso, se a pessoa que lida com público as usa, e o público as usa, não faz diferença. As situações de grande exposição estão cobertas.
                                                                        Segunda hipótese: se as medidas não são efetivas, e não houver vacinas para todos, a disseminação virá dos ambientes nos quais há grupos de público, e não fará diferença.

                                                            • "não estará pondo ninguém em risco exceto si próprio." até infectar outras pessoas ainda não vacinadas '-'

                                                                • "Outras pessoas não vacinadas" assim estarão ou por não haver a vacina disponível, ou por ter se recusado a tomar. No primeiro caso, não farei diferença, pois haverão muitos outros sem se vacinar, e o fato de eu ter recusado significa que outro se vacina. Ou seja, o número de vacinados não muda, pois o limite é o estoque. No segundo caso, se a pessoa não quis, está, assim como eu, fazendo uma escolha e assumindo o risco pessoal em potencial, portanto o risco para ambos é idêntico e compartilhado.

                                                                    • Problema é ter por exemplo tipo 30 mi de vacinas, mas só 15 mi de pessoas dispostas a tomar. Tanto não vai limitar.

                                                                      Vai sobrar, pq muito eleitor do JB não quer.
                                                                      Tem os que vão tomar e fingir que não tomou para militar.

                                                                        • Se sobrarem vacinas, também não é problema, pois todos os que quiseram tomaram. Os que não quiseram assumiram o risco. Novamente, lógica simples.

                                                                            • vc tem um gasto com a vacina mas vc tem um gasto muito maior com uti, respiradores, medicos, enfermeiros, etc... então financeiramente é melhor vacinar... não seria justo eu contribuinte ter que pagar (nos impostos) por causa de uma pessoa que nao se vacinou porque não queria.ai fica minha pergunta, vc aceitaria assinar um termo e assumir o risco ao não tomar a vacina? ou seja não tomou por que nao quis assinou... se pegar covid, que morra... aceitaria?

                                                                                • Claro...desde que fumantes, etilistas, drogados, pessoas que tiram rachas, bandidos que correm risco de serem alvejados, obesos, diabéticos que não se cuidam, hipertensos que não se cuidam, etc, também estivessem sob a mesma regra.
                                                                                  Trabalho em UTI há 21 anos. Nossas despesas vem desses que citei. De cada 10 internações, uma ou duas são devido a obras do acaso ou doenças sem participação do paciente. O resto é diretamente decorrente das escolhas de vida da pessoa. Se quiser implementar essa medida, e valer para todos, o custo do SUS despenca, bem como o dos convênios. Haverá, é claro, uma redução da população que fará Covid parecer um convescote de carmelitas (até porque os que morrem de Covid se encaixam nas categorias que citei), mas que a economia vai ser grande, vai.
                                                                                  Topa?

                                                                                  • Os que não tomam continuam espalhando o vírus, ele muta, se adapta a vacina, logo a vacina não servirá pra nada.

                                                                                      • Já há centenas de mutações catalogadas. Essas mutações continuarão ocorrendo, pois a vacinação não será possível mundialmente. Os países que vacinaram receberão as mutações dos países que não vacinarem, e dá no mesmo.
                                                                                        Detalhe: a tendência natural é para mutações que aumentam a infectividade e diminuem a mortalidade, pois isso favorece a reprodução viral. Foi o que ocorreu com a gripe espanhola.
                                                                                        A vacina é para negócios, não para saúde pública. Ou vc acha que a Pfizer, a Moderna, a Sinovac, e nossos políticos têm o nosso bem como objetivo?

                                                                              • Topo tomar igual ao Doriana, com alguém encostando uma seringa com agulha encapada em mim e colocando um algodão em cima da minha pele íntegra.

                                                                                  Android

                                                                                  Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

                                                                                  Android

                                                                                  Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020

                                                                                  Android

                                                                                  O melhor celular para comprar de presente no Natal 2020

                                                                                  Especiais

                                                                                  Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas