LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Microsoft quer que os EUA adotem lei australiana que pode fazer o Google deixar o país

12 de fevereiro de 2021 6

A Microsoft vem promovendo o Bing na Austrália após o Google se manifestar contrário a publicação de uma nova lei de mídia no país. A intenção da gigante de Redmond é conquistar o público que pode ficar órfão do buscador concorrente, uma vez que há chances do Google deixar o país.

No entanto, se engana quem acredita que a Microsoft quer parar por aí. Em carta aberta divulgada nesta semana, o presidente da empresa, Brad Smith, disse que gostaria de ver os Estados Unidos adotando uma lei semelhante a que foi aprovada na Austrália.

O texto já passou pelo parlamento australiano e prevê que buscadores como Google e Bing paguem jornais, sites e blogs por divulgar seus links em agregadores de notícias.

Por mais que possa parecer uma ideia controversa, a companhia de Redmond acredita que essa é a única maneira de incentivar a produção de boa informação. Para o executivo, Google e Facebook estão obtendo todo o conteúdo gratuitamente sem beneficiar a indústria jornalística:

O Google se opõe veementemente ao que considera injusto [...] argumenta que esse tipo de arbitragem é apropriado apenas "quando as partes já estão fechando o preço". Em contraste, de acordo com o próprio Google, há uma grande lacuna entre o que jornais estão buscando e o que o Google está disposto a pagar. Ignorando o fato de que uma posição de barganha desequilibrada criou essa disparidade em primeiro lugar [...] o Google na verdade afirma que sua própria inflexibilidade significa que ele não deve ter que participar de um acordo que recompensa a razoabilidade sobre a intransigência.


Além disso, Smith diz que o Bing é muito menor que o Google. Mesmo assim, a empresa está disposta a negociar com produtores de notícias para beneficiar o mercado:

O serviço de pesquisa Bing da Microsoft tem menos de 5% de participação de mercado na Austrália [..] mas, com uma perspectiva realista de ganhar participação de uso, estamos confiantes de que podemos construir o serviço que os australianos desejam e precisam. E, ao contrário do Google, se pudermos crescer, estaremos preparados para cumprir as obrigações da nova lei, incluindo a divisão da receita proposta com organizações de notícias. A chave seria criar um mercado mais competitivo, algo que o governo pode facilitar. Mas, como deixamos claro, estamos confortáveis ​​em administrar um serviço de busca de alta qualidade com margens econômicas menores que o Google e com retornos mais benéficos para a imprensa.

Por enquanto, a novela do Google na Austrália ainda não acabou. Comentando o assunto, o primeiro-ministro do país já deu a senha: caso o buscador deixe o país, "sempre há o Bing".


6

Comentários

Microsoft quer que os EUA adotem lei australiana que pode fazer o Google deixar o país
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020