LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: Botucatu terá vacinação em massa com imunizante da AstraZeneca

29 de abril de 2021 0

Após testar uma vacinação em massa em Serrana, São Paulo, agora o Ministério da Saúde quer realizar o mesmo teste em Botucatu, mas com o imunizante da AstraZeneca. O objetivo do primeiro teste era verificar a eficiência da Coronavac e agora o imunizante distribuído pela Fundação Oswaldo Cruz no Brasil é que passará por esta prova.

A cidade com 148 mil habitantes que fica a 235 km da capital São Paulo será a segunda no Brasil a participar do projeto do Ministério da Saúde para testar a chamada "imunidade de rebanho".

Marcelo Queiroga, que é ministro da Saúde, explicou:

Essa fase de estudos é justamente para avaliar a efetividade da vacina contra as possíveis variantes desse vírus. Então, nós vamos vacinar a população de Botucatu inteira. Essa pesquisa trará resposta acerca do que queremos saber sobre o uso da vacinação.

O IBGE afirma que a vacinação envolverá todos os maiores de 18 anos, com exceção daqueles que já receberam algum imunizante contra o coronavírus e aqueles que não podem receber a vacina neste momento. No total, cerca de 80 mil pessoas devem participar da vacinação.


O estudo será conduzido pela prefeitura, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, que é vinculado à Universidade Estadual Paulista (Unesp), e a Fundação Gates e terá uma duração total de 8 meses.

As doses serão providas pelo Programa Nacional de Imunização e elas devem começar a ser administradas em maio, em até 15 dias, com um intervalo de 3 meses entre as duas doses. A ideia é medir o quanto a imunização de toda a população adulta é capaz de proteger os mais jovens, principalmente os adolescentes.

Segundo Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, infectologista da Faculdade de Medicina de Botucatu, a ideia é avaliar também qual o impacto da primeira dose na redução da circulação do vírus, afinal o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu atende mais de 60 municípios da região, motivo que levou a cidade a ser escolhida para o teste.

Um estudo realizado na Europa já mostrou que a primeira aplicação da vacina pode reduzir a transmissão do vírus em até 49%.

Além da avaliação da vacina, o estudo também inclui o sequenciamento genético do coronavírus e cepas que já estejam circulando na região, permitindo que estudos avançados sejam realizados na instituição para criar novas soluções contra a Covid-19.


0

Comentários

Coronavírus: Botucatu terá vacinação em massa com imunizante da AstraZeneca
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020