LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

União Europeia amplia pressão para banimento da Huawei no 5G; empresa rebate

17 de junho de 2023 3

O chefe da indústria da Comissão Europeia, Thierry Breton, pediu que mais países do bloco se juntem aos 10 que já restringiram ou baniram a Huawei e ZTE da sua rede 5G.

Segundo o executivo, a permanência dos equipamentos dessas empresas no 5G representa um alto "risco à segurança" da União Europeia, uma vez que as companhias possuem ligação com o governo da China.

Até o momento, apenas 10 países usaram essas prerrogativas para restringir ou excluir fornecedores de alto risco. Isto é demasiado lento, representa um grande risco para a segurança e expõe a segurança coletiva da União, uma vez que cria uma grande dependência para a UE e abre brecha para vulnerabilidades graves.

Imagem/reprodução: acervoTC.

Por mais que Bruxelas e membros do Parlamento Europeu façam pressão para que a Huawei seja banida completamente do 5G local, muitos países seguem relutantes.

Um exemplo disso é a Alemanha, que ainda está fazendo "análises de segurança" nos equipamentos da companhia.

Assim como acontece nos Estados Unidos, o grande problema em remover os equipamentos da Huawei é o custo da sua substituição. Isso porque em alguns casos também é preciso trocar até mesmo as antenas que fazem parte da conexão 4G.

Huawei responde

Em nota emitida neste sábado, a Huawei condenou o comentário de Breton e de outros representantes da União Europeia.

A Huawei opõe-se veementemente e discorda dos comentários feitos por representantes da Comissão Europeia. Isso claramente não se baseia em uma avaliação verificada, transparente, objetiva e técnica das redes 5G. A Huawei compreende a preocupação da Comissão Europeia em proteger a cibersegurança na UE. No entanto, restrições ou exclusões baseadas em julgamentos discriminatórios representam sérios riscos económicos e sociais. Um relatório da Oxford Economics afirma que a exclusão da Huawei pode aumentar os custos de investimento em 5G em até dezenas de bilhões de euros, o que terá que ser pago pelos consumidores europeus.

A fabricante ainda destacou seu compromisso com o bloco europeu.

A cibersegurança é a principal prioridade da Huawei. A Huawei abriu um Centro de Transparência de Segurança Cibernética em Bruxelas. Este centro está aberto a clientes e organizações de teste terceirizadas independentes. Eles são convidados a realizar testes e verificações de segurança justos, objetivos e independentes de acordo com os padrões e as melhores práticas de segurança cibernética reconhecidas pelo setor. Continuamos comprometidos em fornecer produtos e serviços globalmente certificados e confiáveis, conectando milhões de europeus.

Veja mais


3

Comentários

União Europeia amplia pressão para banimento da Huawei no 5G; empresa rebate
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos