LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Estudo da NASA com astronautas gêmeos mostra que missões espaciais não afetam o cérebro

13 de abril de 2019 5

Quais são os efeitos e mudanças corporais que viagens interplanetárias fazem ao corpo? Há mudança genética ou nos sinais vitais após um longo período no espaço? Um novo estudo da NASA, a agência espacial norteamericana, que recentemente anunciou a primeira caminhada espacial completamente feminina, trouxe novas respostas para essas perguntas e, para isso, utilizaram uma metodologia interessante: o experimento reuniu dois irmãos gêmeos astronautas.

Um deles foi ao espaço e outro ficou na Terra. Scott e Mark Kelly tiveram seus sinais vitais minuciosamente monitorados para checar se houve alguma mudança do gêmeo que estava em órbita (Scott) que não aconteceu no que estava aqui (Mark).

A resposta é sim, houve mudança, mas nada de preocupante. A conclusão é que o corpo humano permanece robusto e resiliente mesmo após quase um ano no espaço. Scott ficou em missão por 340 dias.

Nós apenas arranhamos a superfície do conhecimento sobre o corpo no espaço. O The Twins Study nos deu a primeira visão molecular integrada das mudanças genéticas e demonstrou como um corpo humano se adapta e permanece robusto e resiliente, mesmo depois de passar quase um ano a bordo da Estação Espacial Internacional. Os dados capturados de investigações integradas como o NASA Twins Study serão explorados nos próximos anos ”
Jennifer Fogarty, cientista-chefe do Programa de Pesquisa Humana da NASA.

Algumas ocorrências eram esperadas, como perda de peso, alterações na pressão arterial e problemas de visão por conta da falta de gravidade, embora a duração e a natureza do estudo mostram também que novos fenômenos nos domínios imunológico e molecular fossem considerados.

Houve alteração nos telômetros, partes dos cromossomos que ajudam na manutenção dos genes. O estudo observou variação genética seis vezes maior que o controle, e se alongaram consideravelmente e, depois de retornarem à Terra, foram mais curtos que o normal. Não há explicação sobre causa e efeito dessa alteração.


A variação genética também voltou ao normal no retorno à Terra na maior parte dos casos. Porém, em 7% dos casos, a mudança não aconteceu, muitas vezes por conta da resposta imunológica e ao reparo do DNA. É importante notar que esses genes não foram necessariamente “danificados”. O DNA permaneceu intacto.

Contudo, o sistema imunológico funcionou perfeitamente durante e depois do período em que Scott permaneceu no espaço, e isso é importante porque se houvesse um enfraquecimento do sistema, seria um problema para futuras expedições de maior duração, já que não há condições para um atendimento médico adicional no espaço.


Outra boa notícia é que o cérebro funcionou bem e o sistema circulatório se adaptou à viagem, além de músculos e ossos permanecerem em grande forma.

Esse estudo é o primeiro de muitos e, por ter apenas uma pessoa no espaço como grupo experimental, é impossível atribuir causalidade ao voo espacial versus um evento coincidente. A equipe entende que o estudo deve ser considerado como um gerador de hipóteses.

Estudos anteriores mostraram como a microgravidade e outros fatores levam, por exemplo, à menor densidade óssea, que levariam à necessidade de abordar essas tendências específicas com mudanças na dieta ou nos hábitos. Porém, o Twins Study é o mais longo experimento com alguém tendo sua saúde monitorada no espaço, e o fato de ter um irmão gêmeo no solo para gerar um comparativo é um recurso que, embora limitado, tenha resultados interessantes.

A NASA divulgou um vídeo detalhando o estudo (em inglês):


5

Comentários

Estudo da NASA com astronautas gêmeos mostra que missões espaciais não afetam o cérebro
Android

Melhores smartphones: TOP 5 do TudoCelular para você | Abril 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular