LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

SpaceX lança com sucesso primeiros 60 satélites do projeto Starlink

24 de maio de 2019 9

Atualização (24/05/19) - JB

Depois de alguns atrasos, a SpaceX do bilionário Elon Musk completou com sucesso a sua missão de lançar 60 satélites dentro do ambicioso programa Starlink. De acordo com a empresa, o foguete Falcon 9 conseguiu decolar e carregar as 18,5 toneladas sem sofrer maiores problemas.

Assim, essa se torna a maior carga já levada ao espaço pelo foguete, que também conseguiu pousar com segurança na Terra. Após comunicar o sucesso do projeto, a SpaceX explicou que os 60 satélites agora serão posicionados para entrar em operação em uma órbita a 500 km da Terra.

Tudo será comandado do centro de operações da empresa nos Estados Unidos, uma vez que esses satélites ainda não possuem a capacidade de se comunicar entre si. Vale lembrar que a SpaceX pretende usar o projeto Starlink para fornecer internet de até 1 Gbps em áreas rurais ou em países em desenvolvimento. A iniciativa deve ser concluída em 2024.


Texto original (16/05/19)

Quinze dias depois de obter a autorização da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos, a SpaceX lança hoje os primeiros 60 satélites da iniciativa Starlink, que tem o objetivo de fornecer cobertura global de internet, especialmente para países menos desenvolvidos, a partir do espaço.

O projeto contempla quase 12 mil espaçonaves projetadas para circular em uma órbita baixa acima da Terra. Esses primeiros satélites ainda não possuem as mesmas capacidades que os outros devem ter, mas servirão para que a agência tenha a experiência do que é necessário para lidar com uma grande quantidade de veículos no espaço.

Detalhando o projeto, é prevista a colocação de dois grupos de satélites: um lote de 4.409 vão operar entre 550 e 825 quilômetros de altitude. Outro lote de 7.518 orbitam um pouco mais abaixo, entre 335 e 346 quilômetros da Terra. Juntos, eles fornecerão conectividade com a internet para até um milhão de terminais na superfície terrestre. No total, serão 11.927 corpos espaciais em órbita.

A ideia é que os satélites forneçam cobertura de Internet globalmente com tempos de atrasos muito curtos, algo que os atuais satélites não conseguem fazer, já que a maioria está localizada em órbitas mais altas e, por consequência, demora muito tempo para obter seus dados, já que os sinais precisam viajar uma quantidade enorme de quilômetros. Por isso a SpaceX aposta em seus foguetes com órbitas bem menores, algo que diminuirá a latência.


Para evitar colisões e detritos espaciais, dada a grande quantidade de satélites de empresas como SpaceX e OneWeb, por exemplo, a agência comandada por Elon Musk propõs mudar as órbitas de alguns satélites e também planeja que eles se desfaçam sobre a água, onde se queimam completamente e não representam ameaça para as pessoas. O CEO da companhia diz ainda uqe as chances de colisões acontecerem no espaço são pequenas.

O baixo risco constrasta com os benefícios dessas constelações de satélites, sobretudo em áreas rurais e remotas, fornecendo conectividade a pessoas que hoje não possuem uma conexão ativa com a internet, já que esses locais têm opções caras e pouco confiáveis.

No fim de semana, Elon Musk, mostrou uma imagem de todos os 60 satélites empilhados um sobre o outro dentro do bico do foguete Falcon 9, que os levará a órbita. É um ajuste apertado dentro do veículo, e cada satélite pesa cerca de 227kg cada, o que faz com que sejam as cargas mais pesadas que a SpaceX já transportou para o espaço, com um peso total de 18,5 toneladas.

A previsão é de seguir em lotes de 60, chegando a uma marca de 1000 a 2000 satélites por ano, de acordo com Elon Musk. Pelos seus cálculos, a cobertura total acontece após 24 lançamentos. O sucesso financeiro a iniciativa pode ajudar a agência a custear o desenvolvimento do foguete gigante Starship.

Por conta dos fortes ventos na região da Flórida, onde acontecerá o evento, o lançamento, previsto para ontem, foi adiado para às 23h30 de hoje (horário de Brasília) da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral.

Acompanhe o lançamento no vídeo abaixo:


9

Comentários

SpaceX lança com sucesso primeiros 60 satélites do projeto Starlink
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas