LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Melhor câmera mirrorless acima de R$ 10.000 para comprar | Guia do TudoCelular

20 de julho de 2021 9

Destaque de cada câmera mirrorless

O TudoCelular vem preparando vários guias para te ajudar a escolher o seu próximo celular para comprar, além de outros eletrônicos interessantes para comprar. E claro que não deixaríamos as câmeras profissionais de lado, mais necessariamente os modelos mirrorless que são preferências entre aqueles que buscam uma opção mais compacta.

Nosso guia reúne apenas câmeras que pode ser encontradas no mercado nacional. Também incluímos ofertas apenas do corpo da câmera, assim como kit que traz alguma lente no pacote.

Nossa lista parte de R$ 10 mil, que foi o valor máximo estipulado em nosso outro guia que pode ser acessado no link acima. Se busca uma opção mais em conta, acima também há o link para outro guia com valor máximo de R$ 5 mil.

Os modelos serão organizados por preço, mas deixaremos claro o destaque de cada um e as vantagens de se investir em um modelo mais caro. Como os preços mudam com frequência, nem sempre os produtos listados estarão ordenados por preço perfeitamente.

FujiFilm X-T4

Iniciamos nosso guia com o modelo mais acessível, a X-T4 da FujiFilm. Ela conta com sensor de 26,1 MP capaz de gravar vídeos em 4K a 60 fps e Full HD até 240 fps. Nas configurações de ISO temos valores entre 160 e 12.800, com possibilidade de registrar até 15 fotos por segundo.

Apesar de ser mais barata que outros modelos do nosso guia, a X-T4 tem sensor avançado que oferece ruído reduzido e maior clareza geral graças ao processador atualizado da FujiFilm. Como sensor X-Trans, ela também utiliza uma matriz de pixels aleatórios, que fornece um alto grau de qualidade e nitidez da imagem devido à omissão de um filtro óptico de passa-baixo. É uma câmera completa sem cobrar muito caro.

Sony Alpha A7 III

Em nosso guia de melhores câmera mirrorless até R$ 10 mil citamos a Alpha A7 II. Agora temos aqui a terceira geração desta popular câmera que agrada tanto os fotógrafos. Ela oferece recursos presentes nos modelos mais caros da marca, como a A7R III e A9, porém por preço mais acessível.

O seu sensor de 24,2 MP é capaz de captar imagens com incrível nível de detalhes. O sistema de foco automático possui 693 pontos para uma rápida precisão na hora de focar onde realmente importa. Seu sistema de estabilização de cinco eixos também é um diferencial na captura de vídeos. E por falar nisso, a Alpha A7 III grava em 4K sem cortes. Por fim, ainda tem um corpo mais compacto e resistente que muita mirrorless mais cara das concorrentes.

Canon EOS R

A Canon também entrou na briga com a sua primeira full-frame mirrorless, a EOS R. Ela chegou ao mercado para competir com a Alpha A7R da Sony e Z7 da Nikon. Lançada ano passado, a câmera tem sensor de 30,3 megapixels, novo processador Digic 8 e tecnologia de foco automático dual-pixel, sendo capaz de capturar vídeos em 4K a 30 fps.

Seu destaque fica para foco ágil e eficiente, capaz até de acompanhar os olhos da pessoa filmada. E o foco automático não sofre tanto em locais mais escuros como as rivais. Suas lentes são mais compactas que a de outras câmeras, e esse pode ser um diferencial para futuras opções mirrorless da Canon. No geral, a qualidade de imagem não supera a A7 da Sony, mas se foco é mais importante para você, especialmente à noite, vale a pena considerar a EOS R.

Sony Alpha A7R III

A linha R da Sony sempre teve seu foco na resolução e a terceira geração traz tudo que a A7 III tem de bom com sensor ainda mais bruto capaz de captar imagens de até 42,2 MP. Este sensor compete com as melhores câmeras DSLR do mercado. A A7R III também é excelente para captura de vídeos em 4K e tem ótimo sistema de estabilização de imagem.

Claro, se quiser o melhor da Sony, a A7R IV já está no mercado e oferece um sensor monstro de 61 MP, mas o preço é muito mais salgado que esta aqui. No mesmo preço da A7R III é possível encontrar a Nikon D850, a maior concorrente da Sony no mundo das DSLR. Mas a verdade é que esta câmera não deve em nada e entrega um conjunto muito equilibrado pelo preço. Ela captura até 10 imagens por vez e tem foco muito ágil, tornando-a a melhor opção para registrar esportes.

Nikon Z7

A Nikon é a maior rival da Sony no segmento de câmeras mirrorless e o modelo Z7 é o que a empresa tem de melhor no mercado nacional. Claro que para isso é preciso pagar mais de R$ 20 mil, o que é um valor bastante salgado, mas pelo que a Z7 entrega é até compreensivo.

Esta é mais compacta que a DSLR D850 da Nikon, e não fica atrás em qualidade. A Z7 é bastante elogiada entre os fotógrafos por ter sensor potente de 45,5 MP capaz de registrar detalhes que a maioria das mirrorless não consegue. Ela também grava vídeos em 4K com ótima estabilização, seu foco é bastante ágil (porém não tem tantos pontos quanto as rivais da Sony), e pode usar as lentes dos modelos DSLR da marca, graças ao suporte que acompanha a câmera.

Sony Alpha A9

Se a série Alpha A7 é boa para qualquer situação, a avançada A9 é o modelo da Sony ideal para fotógrafos profissionais voltados para registros de esportes, vida selvagem ou qualquer tipo de conteúdo que exija rapidez nos cliques. Ela possui sensor de 24,2 MP com 693 pontos de foco, que cobrem quase que inteiramente o ângulo de visão da câmera.

Há um modo silencioso que permite capturar até 20 fotos sequenciais, o que é muito importante para quem trabalha com captura de fotos da vida selvagem. Essa câmera da Sony supera as mais elogiadas DSLR para registros rápidos, como os modelos Canon EOS-1D X Mark II e Nikon D5. Até mesmo comparado com a Alpha A99, a A9 não deixa a desejar, apenas na resolução inferior do sensor.

Sony Alpha A7S III

A Sony renovou recentemente a sua linha A7 e a A7S III é a mais rápida da empresa. Ela conta com novo chip Bionz XR e um sensor Exmor R BSI-CMOS de 12,1 megapixels. Sua faixa de ISO vai de 80 a 409.600, o que permite registrar fotos claras mesmo nas condições mais precárias de luz.

A A7S III grava vídeo com amostragem de cores de até 10 bits, 4:2:2 e um máximo de 600Mbps no formato XAVC All-Intra (H.264). Este modelo também é o primeiro da série A7S com foco automático com detecção de fase. Ele oferece 759 pontos de detecção de fase e 425 de contraste, com 92% de cobertura e AF disponível até -6 EV com pouca luz. Quem já era fã da linha vai curtir muito a nova, mas o preço salgado pode assustar alguns.

Sony Alpha A9 II

A A9 fez sucesso entre as câmeras mirrorless de alto desempenho e claro que a Sony não deixaria de lançar uma atualização com diversas melhorias para tornar sua câmera ainda mais robusta e competitiva. A segunda geração traz um sensor CMOS com Exmor RS BSI de quadro completo de 24,2 MP e um processador BIONZ X atualizado, além de recursos especialmente rápidos e responsivos.

Ela consegue fotografar até 20 fps com um obturador eletrônico silencioso ou até 10 fps com um obturador mecânico, além de uma ampla faixa de sensibilidade que atinge um ISO 204.800 expandido. O design do sensor também incorpora 693 pontos, medição AF e sistema de foco automático de detecção. Sony não apenas aprimorou qualidade de imagem e desempenho, como também deu mais atenção à conectividade.


9

Comentários

Melhor câmera mirrorless acima de R$ 10.000 para comprar | Guia do TudoCelular
  • Só uma observação: a A7S iii é mais focada em vídeos

      • Ja que ñ entendo disso, vou apenas deixar meu comentário aleatorio aqui:
        Batata

          • Enfim... Falaremos de uma camera profissional melhor que essas de cima, porém reconhecido mundialmente!

            Diferenciado por processamento aprimorado e recursos de imagem aprimorados, o K-1 Mark II da Pentax é a continuação de sua primeira DSLR carro-chefe de full frame. Girando em torno de um sensor CMOS de 36,4 MP e processador de imagem PRIME IV, a câmera é capaz de produzir fotos de alta resolução em até 4,4 fps junto com a gravação de vídeo Full HD. O processador de imagem de 14 bits foi atualizado com uma unidade aceleradora desenvolvida pela Ricoh, que ajuda a reduzir o ruído e aumentar a clareza e a precisão das cores, além de aumentar a faixa de sensibilidade até ISO 819200 para trabalhar em condições de pouca luz. Também contribuindo para a melhoria da qualidade da imagem está o sistema Shake Reduction de 5 eixos, que minimiza a aparência de tremido da câmera para fotos mais nítidas com as mãos. Este sistema de estabilização de imagem também permite Pixel Shift Resolution II, que aproveita o movimento do sensor para gravar quatro quadros sequenciais e mesclá-los para adquirir maior detalhe de cor e resolução. A resolução de deslocamento de pixel dinâmico também se beneficia dessa tecnologia, mas permite que você obtenha resultados semelhantes mesmo quando estiver trabalhando com o computador de mão.

            Além de seus recursos de imagem distintos, o K-1 Mark II também é caracterizado por seu design físico exclusivo. Um corpo de aço inoxidável e liga de magnésio é especialmente robusto e a ampla vedação contra intempéries torna esta câmera adequada para uso em climas adversos e climas frios. O grande visor ótico pentaprisma oferece 100% de cobertura do quadro e uma alta ampliação de 0,7x, e o LCD traseiro de 3,2 "e 1,04 m de pontos apresenta um design Cross-Tilt exclusivo para fácil posicionamento para trabalhar em uma variedade de ângulos. Além disso, integrado Wi-Fi está disponível para controle remoto sem fio e transferência de imagens e GPS integrado permite geotagging suas imagens para rastrear suas fotos em um mapa interativo.

            Link do produto a venda no Brasil:
            http://www.focusfilme.com.br/camera-pentax-k-1-mark-ii-clente-hd-pentax-d-fa28-105mm-f35-56-ed-dc-wr/prod-6663017/

              • Faltou a Tekpix kkk

                  • Pena que as pessoas não sabem como é pesado investir nesse ramo para entregar um trabalho profissional.

                    Ramo de fotografia está morrendo lentamente. Vários colegas de trabalho estão procurando outras formas de se manter. Uma delas é web. Investimento baixo, qualquer câmera serve e soca edição.

                      • realmente, pensei um ano atrás seguir esse ramo, mas o problema não seria só o investimento o grande problema é o que se escuta de um leigo que o serviço tá caro e que prefere tirar fotos pelo celular.

                          • Até porque muito leigo jura que os 108mp da camera do redmi é melhor que os 26mp de uma câmera dessa

                              • E tem outra... Insta, entre outros aplicativos fazem um serviço de edição gratuito. Só colocar filtro e uns efeitos e pronto, vídeo do seu negócio sem precisar de um profissional.

                                Claro que o resultado desse aventureiro é questionável, mas não se importam.

                                Eu mesmo aderi ao movimento. Vendi a maior parte dos meus equipamentos, comprei um drone e alguns celulares com ótimas câmeras e faço vídeo marketing simples. Trabalho 10 vezes mais e ganho a mesma coisa ou menos, se for comparar corretamente.

                                Enfim, só mais uma profissão que vai sumir.

                              Android

                              Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                              Android

                              Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                              Android

                              Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

                              Android

                              Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020