LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: empresa desenvolve vacina contra a doença e testes realizados se mostram eficazes

18 de maio de 2020 7

A Morderna – empresa de biotecnologia e farmacêutica americana – anunciou, nesta segunda feira, 18 de maio, que os primeiros testes de uma vacina contra o novo coronavírus realizados em humanos se mostraram eficazes na criação de anticorpos que combatem à doença.

Nos testes realizados, oito voluntários saudáveis receberam duas doses, cada um, da vacina. Após a aplicação houve uma resposta imunológica ao vírus, impedindo-o de replicar seu material genético no organismo. O laboratório testou três doses da vacina: baixa, média e alta. Os resultados divulgados são equivalentes aos testes da dose mais baixa dela.

De acordo com a Moderna, os níveis dos anticorpos desenvolvidos pelo corpo após a vacina correspondem aos de pacientes que contraíram a doença e foram curados. Apenas um voluntário teve reações alérgicas após a vacina, sendo apenas vermelhidão e sensação de dor muscular no braço.

A Food and Drug Adminstration (FDA), que equivale à Anvisa no Brasil, já autorizou a Moderna a seguir com a próxima fase de testes, que consistirá na aplicação da vacina em mais 600 pessoas saudáveis. Sendo aprovada, a farmacêutica fará ainda mais uma fase de teste, dessa vez com milhares de pessoas, que deverá ocorrer um julho.

Os testes com as doses mais altas foram descartadas pelos cientistas, pois a dose mais baixa já apresentou eficácia. De acordo com o Doutor Tal Zaks, diretor médico da Moderna, quanto mais baixa a dose, mais vacinas poderão ser fabricadas após os testes serem aprovados nas próximas duas etapas.

Imagem: Reprodução

Sendo bem sucedidos os testes, a vacina poderá ser disponibilizada até o fim deste ano ou no começo de 2021. Ainda não há uma previsão de quantas doses poderão ficar prontas no primeiro lote, mas o Doutor Zaks afirmou que estão trabalhando para que o maior número possível seja produzido em um primeiro momento.

A empresa realizou ainda outra leva de testes, dessa vez em camundongos. Os animais foram vacinados e infectados. Após os testes a vacina impediu a replicação do vírus em seus pulmões e os roedores mostraram a mesma quantidade de anticorpos que os voluntários humanos.

Ações da Moderna

Após a divulgação dos resultados dos testes, as ações da Moderna na bolsa de valores dos Estados Unidos chegaram a atingir 40% no pre-market. Às 11h da manhã de hoje, 18 de maio, os papéis já subiram 19%, após subir mais 30% mais cedo.

Lembramos que a Alemanha também concedeu autorização para seguir com testes de vacinas para combate ao coronavírus.


7

Comentários

Coronavírus: empresa desenvolve vacina contra a doença e testes realizados se mostram eficazes
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 24.512 mortes em 391.222 casos confirmados | Relatório diário da Covid-19

Samsung

Dividindo com a TSMC! Samsung fabricará GPUs básicas de 7 nanômetros para a Nvidia

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Maio 2020

Tech

De Peste Antonina à Covid-19: pandemias que abalaram o mundo | Detetive TudoCelular